ARTIGOS 2021

 

COMITÊ EM DEFESA DA DEMOCRACIA – POA/RS -
BOM DIA, DEMOCRACIA! News Letter


https://www.facebook.com/comiteemdefesadademocracia/videos/4105589736213483
Dia 27 de outubro, mês de atenção ao câncer de mama e cuidados especiais com as abelhas, indispensáveis à polinização das plantas.
Nesta semana comemoramos um ano no ar , todos os dias com nosso
BOM DIA, DEMOCRACIA, 8 horas, como uma contribuição do
COMITÊ EM DEFESA DA DEMOCRACIA
em conexão com
BRASIL DE FATO RS – REDE SOBERANIA – JORNAL COLETIVO – RADIO FERRABRÁS – PORTAL LITORAL NORTE
E apoio da Central Única dos Trabalhadores CUT/RS ,
ADURGS SINDICAL e CRESOL

Para a DEMOCRATIZAÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO
E ANÁLISE CRÍTICA DOS ACONTECIMENTOS
MUNDIAIS, NACIONAIS E REGIONAIS
Nossos agradecimentos a todos os colaboradores, apoiadores e seguidores. Continuem conosco!

Bom Dia Democracia, um contraponto à grande mídia corporativa, na defesa da democratização da informação


Eu sou PAULO TIMM e registro os temas aqui comentados e respectivos links em meu FB e conto neste programa com a colaboração do radialista BABITON LEÃO.

Nossa PLAYLIST musical, que acompanha a programação diariamente das 10h às 24 h foi organizada por GUILHERME XAVIER SOBRINHO. Da meia noite às seis horas levamos ao ar a ESTAÇÃO ZUZA HOMEM DE MELLO, grande crítico musical e introdutor do Jazz no Brasil, recentemente falecido, com muito Jazz, Blues e músicas internacionais. BLUEs. E de 6.00 às 8.00 da manhã é hora do chimarrão com este que vos fala, em homenagem às nossas raízes sertanejas e campeiras, numa play list que inclui as califórnias da canção no RS, organizada pelo músico Celso Jardim, de Torres.


UBUNTU
Mauro Santayana

A jornalista e filósofa Lia Diskin, no Festival Mundial da Paz, em Floripa (2006), nos presenteou com um caso de uma tribo na África chamada Ubuntu.
Ela contou que um antropólogo estava estudando os usos e costumes da tribo e, quando terminou seu trabalho, teve que esperar pelo transporte que o levaria até o aeroporto de volta pra casa. Sobrava muito tempo, mas ele não queria catequizar os membros da tribo; então, propôs uma brincadeira pras crianças, que achou ser inofensiva.

Comprou uma porção de doces e guloseimas na cidade, botou tudo num cesto bem bonito com laço de fita e tudo e colocou debaixo de uma árvore. Aí ele chamou as crianças e combinou que quando ele dissesse "já!", elas deveriam sair correndo até o cesto, e a que chegasse primeiro ganharia todos os doces que estavam lá dentro.

As crianças se posicionaram na linha demarcatória que ele desenhou no chão e esperaram pelo sinal combinado. Quando ele disse "Já!", instantaneamente todas as crianças se deram as mãos e saíram correndo em direção à árvore com o cesto. Chegando lá, começaram a distribuir os doces entre si e a comerem felizes.

O antropólogo foi ao encontro delas e perguntou porque elas tinham ido todas juntas se uma só poderia ficar com tudo que havia no cesto e, assim, ganhar muito mais doces.

Elas simplesmente responderam: "Ubuntu, tio. Como uma de nós poderia ficar feliz se todas as outras estivessem tristes?"

Ele ficou desconcertado! Meses e meses trabalhando nisso, estudando a tribo, e ainda não havia compreendido, de verdade, a essência daquele povo. Ou jamais teria proposto uma competição, certo?

Ubuntu significa: "Sou quem sou, porque somos todos nós!"

Atente para o detalhe: porque SOMOS, não pelo que temos...
UBUNTU PARA VOCÊ!

CAPAS DOS PRINCIPAIS JORNAIS DO PAÍS
O GLOBO
CPI aprovado Relatório que culpa Bolsonaro pela crise sanitária do país.
ESP
Inflação alta e furo do teto de gastos presidem reunião
do COPOM
FOLHA
Oposição põe em xeque PEC dos Precatórios e aumento de gasto. (fecha questão contra)
MATINAL POA
PODCASTS
O Assunto g1 dia 27 de outubro: Mentiras que matam - fake news na pandemia
Notícias falsas acompanham o coronavírus desde seu surgimento, na China. No Brasil, a campanha de desinformação boicota o distanciamento social, promove tratamentos sem eficácia e mente sobre os efeitos da vacina. O caso mais recente é a live na qual Bolsonaro que relaciona os imunizantes à Aids - afirmação absurda que foi incluída no relatório da CPI da Covid.
Por Renata Lo Prete- https://g1.globo.com/podcast/o-assunto/noticia/2021/10/27/o-assunto-567-mentiras-que-matam-fake-news-na-pandemia.ghtml

CAFÉ DA MANHÃ FOLHA UOL DIA 27 DE OUTUBRO 2021
https://www1.folha.uol.com.br/podcasts/2021/10/as-chances-de-bolsonaro-ser-condenado-por-crimes-apontados-pela-cpi-ouca-podcast.shtml
As chances de Bolsonaro ser condenado por crimes apontados pela CPI; ouça podcast

TV 247
o 26 DE OUT. DE 2021- https://podcasts.apple.com/br/podcast/tv-247/id1420237128
Giro das 11 - Dia D na CPI da Covid + Educação Afrocentrada (26.10.21)
Giro das 11 - Dia D na CPI da Covid + Educação Afrocentrada (26.10.21)
Bom dia 247: Dia decisivo na CPI - a votação do relatório (26.10.21)
Bom dia 247: Dia decisivo na CPI - a votação do relatório (26.10.21)

NOTÍCIAS DO DIA


Fontes: G1 FSP BRASIL DE FATO ESP 247 YAHOO Matinal
RESUMO DAS NOTÍCIAS DO DIA
Relatório da CPI com 1.300 páginas sob protesto de Governistas que votam em separado: O principal assunto da semana. 80 indiciados. Bolsonaro é acusado de 10 crimes, inclusive contra a humanidade e CPI pede suspensão de seus direitos políticos. Heinze, deputado pelo RS, defensor foi retirado da lista de indiciados na útlima hora. Relatório será hoje entregue á PGR e Presidente da CÂMARA, além da Procuradoria da República no DF. Oportunamente o Relatório irá para o Tribunal Penal Internacional em Haia.
O roteiro da tragédia brasileira detalhado pela CPI da Covid
Com votação de relatório, comissão encerra seis meses de investigação que organizou os principais pontos que guiaram a atuação do governo na pandemia que matou mais de 600 mil pessoas no país
https://www.nexojornal.com.br/podcast/2021/10/26/O-roteiro-da-trag%C3%A9dia-brasileira-detalhado-pela-CPI-da-Covid?posicao-home-centro=2&utm_medium=Email&utm_campaign=NLDurmaComEssa&utm_source=nexoassinantes
Com votação de relatório, comissão encerra seis meses de investigação que organizou os principais pontos que guiaram a atuação do governo na pandemia que matou mais de 600 mil pessoas no país
A CPI da Covid fez nesta terça-feira (26) a votação do seu relatório final, que reúne as conclusões da investigação parlamentar sobre a atuação do governo na pandemia. O documento cita uma série de crimes e pede a punição de dezenas de pessoas, com o presidente Jair Bolsonaro no topo da lista. Para além de tipificações jurídicas e debates sobre a inclusão de nomes, a CPI também organizou um roteiro das ações e omissões que foram determinantes para o avanço da covid-19 no Brasil. O “Durma com essa” passa pelos principais pontos da investigação dos senadores.

Filhos de Bolsonaro, Pazuello, Hang, Queiroga, Osmar Terra, donos da Prevent... Veja todos os alvos da CPI G1
• CPI desiste de pedir indiciamento de senador Heinze por divulgar fake news
• Negacionismo, corrupção com vacinas, caso Prevent: veja as principais conclusões
No último discurso, Renan chama Bolsonaro de homicida e caviloso
Condenação de Bolsonaro após CPI é pouco provável, avaliam especialistas

Os militares acabaram poupados pela CPI da Covid?
Isabela Cruz

Gustavo Basso
https://br.noticias.yahoo.com/condenacao-de-bolsonaro-apos-cpi-e-pouco-provavel-avaliam-especialistas-064058453.html

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi indiciado por nove tipos criminais no relatório votado e aprovado nesta terça-feira (26) pela CPI da Covid, que após seis meses de trabalhos aponta uma série de condutas do presidente na condução da crise sanitária que contribuíram para o Brasil atingir a marca de mais de 600 mil mortos pela doença.
Os delitos, que incluem crimes contra a humanidade, epidemia com resultado morte e incitação ao crime, poderiam levar a 38 anos de prisão. A CPI, porém, não tem poder de condenar ninguém, e especialistas consideram pouco provável uma condenação do presidente, de seus filhos ou mesmo do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello.
“No caso do presidente, o indiciamento agora é encaminhado ao PGR (Procurador Geral da República) Augusto Aras, e sinceramente vejo poucas chances de ele andar na mão do procurador, que vem atuando como um paredão de proteção a Bolsonaro, seus filhos e toda a cúpula do poder executivo”, diz o cientista político Cláudio Couto, coordenador do mestrado em Gestão e Políticas Públicas da Fundação Getúlio Vargas.
O maior perigo, na avaliação de Couto, é Aras arquivar o processo, o que exigiria alguma novidade para que futuramente seja desarquivado. “Vejo mais encaminhamento junto a cortes internacionais; existe a possibilidade de o presidente da república não poder mais sair do país sob risco de ser preso”, defende.
Além de Bolsonaro, outras 77 pessoas e duas empresas também tiveram o indiciamento recomendado pela CPI. Inicialmente, o número total de indiciamentos era de 68, mas, após conversas com os demais integrantes da comissão, o relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL), acrescentou outros 12 nomes, totalizando 80.

Ex-presidente da IRLANDA e advogada, Mary Robinson, sinaliza 4 lições que deveríamos retirar desses tempos pandêmicos.
a) O comportamento humano coletivo pode fazer diferença, porque foi isto que nos protegeu antes de termos as vacinas (...)
b- governos importam. Podemos ver isto nos países que conseguiram manejar bem a pandemia. (...) um número grande de países que enfrentaram bem a pandemia era liderado por mulheres (...)
c- a ciência faz muita diferença.
d- a compaixão faz diferença.

A relação entre os bancos privados e o Banco Central. Continua repercutindo negativamente a conversa entre Roberto Campos Neto e banqueiro dono do Pontual a respeito dos juros.
BC deve acelerar ritmo e elevar hoje juros ao maior nível em 4 anos /g1 - Bolsa fecha em queda de 2% à espera de nova alta nos juros-G1
Bom dia 247: banqueiro André Esteves fala como dono do Brasil- https://podcasts.apple.com/br/podcast/bom-dia-247-banqueiro-andr%C3%A9-esteves-fala-como-dono/id1420237128?i=1000539656646

A evolução e o impacto do agronegócio brasileiro.
Agronegócio: origem, poder e impactos de um setor-chave
Mariana Vick - https://www.nexojornal.com.br/explicado/2021/10/25/Agroneg%C3%B3cio-origem-poder-e-impactos-de-um-setor-chave?posicao-home-esquerda=3&utm_medium=Email&utm_campaign=NLDurmaComEssa&utm_source=nexoassinantes
Organizado no país na segunda metade do século 20, bloco que se intitula o mais importante da economia nacional abriga grupos heterogêneos e é alvo de críticas por danos ambientais
Eleições 2018 -TSE tem 3 votos a 0 contra cassação da chapa Bolsonaro-Mourão – g1 -Sessão foi suspensa e deve ser retomada na próxima quinta-feira.

PEC DOS PRECATÓRIOS – OPOSIÇÃO DIZ QUE É CALOTE-3-Com o Auxilio Brasil a despesa total da União passará de 17,5% para 18,1% do PIB, diz Fabio Graner em sua coluna (A2), no ORÇAMENTO perto de R$ 1,5 trilhões.Precatórios para 2022 são de R$ 79 bi dentre os quais valores devidos a agentes públicos que, sim, deveriam ter sido negociados diretamente com órgaõs federais, Estados e Municípios. Só o FUNDEF tem aí R$ 20 bi. Enquanto isso, Arthur Lira, líder do Centrão recusa-se a revisar valores das EMENDAS PARLAMENTARES e do ORÇAMENTO SECRETO, as quais, segundo analistas, inclusive o insuspeito Sardemberg, G1, são as principais responsáveis pelo furo do teto ERRADAMENTE atribuídos aos Precatórios e Auxílio Brasil.
dlnews.com.br › noticiasOposição decide ser contra PEC dos Precatórios, e governo já ...
Há 1 dia • BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Os partidos de oposição na Câmara dos Deputados reuniram-se nesta terça-feira (26) e decidiram que vão ser contra a PEC dos Precatórios, que abre
Líder do PT na câmara diz que oposição está fechada contra PEC dos Precatórios
https://6minutos.uol.com.br/economia/lider-do-pt-na-camara-diz-que-oposicao-esta-fechada-contra-pec-dos-precatorios/
Por Maria Carolina Marcello - BRASÍLIA (Reuters) – O líder do PT na Câmara, Bohn Gass (RS), afirmou nesta terça-feira que a oposição decidiu fechar questão contra a PEC dos Precatórios, proposta que o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), quer votar em plenário ainda esta semana.“Fechadérrima, não pode passar é calote, e chantagem e mentira”, disse o deputado petista.
Felipe Salto - Motivação para fim do teto não foi o social
https://gilvanmelo.blogspot.com/.../felipe-salto...


Internacionais
O polemista em ascensão na extrema direita francesa-NEXO JORNAL
Éric Zemmour surpreende ao desbancar Marine Le Pen nas simulações de primeiro turno para as eleições presidenciais de 2022
Reino Unido julga recurso dos EUA para extraditar Assange - Washington recorre da decisão britânica de não extraditar o fundador do WikiLeaks
Publicado BRASIL DE FATO
Itália fecha processo sobre OPERAÇÃO CONDOR, vez que havia italianos vítimas desta intervenção conjuntua das FFAA do cone sul na época das ditaduras no cone sul. Morreu o último indiciado. Muitos dos defensores da OPERAÇÃO CONDOR estão hoje no Governo do Brasil.
AFEGANISTÃO
Famílias afegãs vendem filhas para não morrerem de fome
'Talibãs moram na minha casa': juízas contam como fugiram do Afeganistão

Mesmo sob estado de exceção, movimentos sociais do Equador protestam contra Lasso - Mobilização pede o congelamento dos preços dos combustíveis e denuncia a precarização do trabalho
Publicado BRASIL DE FATO- https://www.brasildefato.com.br/2021/10/26/mesmo-sob-estado-de-excecao-movimentos-sociais-do-equador-protestam-contra-lasso

Nacionais
COVID
Dia pela Saúde da População Negra - Pandemia mata mais pretos e pardos do que brancos; veja dados G1
No dia final da CPI, Brasil ultrapassa 606 mil mortes pela Covid – G1
• 112 milhões estão com vacinação completa, 52,65% da população
O Brasil registrou nesta terça-feira (26) 409 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas, com o total de óbitos chegando a 606.293 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de mortes nos últimos 7 dias ficou em 342 -- abaixo da marca de 400 pelo 15º dia seguido.
Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil, consolidados às 20h desta terça-feira. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.
Evolução da média móvel de óbitos por Covid no Brasil nos últimos 14 dias. A variação percentual leva em conta a comparação entre os números das duas pontas do período — Foto: Editoria de Arte/G1
Veja a sequência da última semana na média móvel:
• Quarta (20): 380
• Quinta (21): 366
• Sexta (22): 355
• Sábado (23): 339
• Domingo (24): 337
• Segunda (25): 338
• Terça (26): 342
Em 31 de julho, o Brasil voltou a registrar média móvel de mortes abaixo de 1 mil, após um período de 191 dias seguidos com valores superiores. De 17 de março até 10 de maio, foram 55 dias seguidos com essa média móvel acima de 2 mil. No pior momento desse período, a média chegou ao recorde de 3.125, no dia 12 de abril.

Flexibilização - Prefeitura do Rio vai suspender máscara obrigatória em locais abertos
• No DF, item de proteção ao ar livre deixa de ser obrigatório no dia

ECONOMIA: Alta do diesel deve aumentar adesão de caminhoneiros pela paralisação- PODER 360
Greve está agendada para 1º de novembro; caminhoneiros dizem que preço antigo já era insustentável
https://www.poder360.com.br/economia/alta-do-diesel-deve-aumentar-adesao-de-caminhoneiros-pela-paralisacao/

Gilberto Braga, autor de 'Vale Tudo', 'Dancin' Days' e 'Celebridade', morre aos 75 anos
Criador de vilões inesquecíveis, como Odete Roitman, novelista foi um dos maiores nomes da teledramaturgia brasileira. Segundo sobrinho, autor estava internado desde 22 de outubro após perfuração no esôfago e teve quadro de infecção generalizada.
Por Elisa Soupin, g1
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

EDITORA MARTELO LANÇA UMA COLEÇÃO DE OBRAS DE NELSON WERNECK SODRÉ
- EDIÇÃO ESPECIAL NA COMEMORAÇÃO DOS 110 ANOS DO AUTOR -
Acolho com alegria e esperança o lançamento do livro "OFÍCIO DE ESCRITOR: DIALÉTICA DA LITERATURA", a primeira obra da 'COLEÇÃO NELSON WERNECK SODRÉ' organizada pela EDITORA MARTELO[1]. Em 05/11, inicia-se a pré-venda do livro[2].
Saúdo a iniciativa deste importante projeto de produção editorial que se propõe a republicar cerca de 20 livros do ‘GENERAL DO POVO E DA CULTURA’ ao longo dos próximos anos.
Ao colocar toda obra de meu pai em domínio público, eu sonhava com a possibilidade de futuras edições de seus livros, pensando especialmente nas novas gerações. É, portanto, promissor que, num momento de profunda crise da vida brasileira, jovens e corajosos editores se proponham a realizar este sonho. Mais do que nunca, a voz e as ideias de Nelson Werneck Sodré precisam ser ouvidas e discutidas.
NO CRUCIAL MOMENTO ATUAL, PRECISAMOS REPENSAR AS RAÍZES E PERSPECTIVAS DA NAÇÃO BRASILEIRA E ELABORAR UM PROJETO QUE PERMITA SEU DESENVOLVIMENTO PARA ATENDER AS REAIS NECESSIDADES DO NOSSO POVO.
PARABÉNS À EDITORA MARTELO, À MIGUEL JUBÉ (https://www.facebook.com/miguel.jube) E TODA SUA EQUIPE POR ESTA IMPORTANTE CONTRIBUIÇÃO AO LEGADO DE NELSON WERNECK SODRÉ, À CULTURA E AO PENSAMENTO BRASILEIRO!!!
Cordialmente,
Olga Sodré - Doutora em Psicologia Clínica e Filosofia, com pós-doutorado pelo Instituto Católico de Paris e pelo Instituto de Medicina Social (UERJ)
FONTE DA IMAGEM: MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DA EDITORA MARTELO
PARA VER NO FACEBOOK
https://www.facebook.com/centrodeestudos.brasileiros/posts/4479176662162596
______________
[1] A martelo é uma casa editorial instalada em Goiânia, cujos projetos se concentram em duas coleções: "ideia e memória" (dedicada à prosa científica em humanidades e literatura) e "cabeça de poeta"( https://www.facebook.com/martelo.cecl/ )
[2] PARA MAIS INFORMAÇÕES: https://livrariamartelo.minhalojanouol.com.br

Bolsonaro sanciona Lei da Improbidade. Servidores e dirigentes de órgãos públicos, doravante, só poderão ser punidos se ficar provado que agiram com DOLO...
PORTO ALEGRE
ARTIGO DO DIA
Governos subnacionais têm papel importante na COP26, escrevem Knott, Serson e Penido
Estado de São Paulo assume pioneirismo em parceria estratégica com o Reino Unido – PODER 360
https://www.poder360.com.br/opiniao/meio-ambiente/governos-subnacionais-tem-papel-importante-na-cop26-escrevem-knott-serson-e-penido/
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

• EXPRESSO NEXO JORNAL
Como a transição energética afeta o futuro da Petrobras
Marcelo Roubicek
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Países planejam mais que dobrar produção de combustíveis fósseis até 2030
Levantamento do Pnuma mostra que governos trabalham para produzir petróleo, gás natural e carvão num volume 110% maior do que o considerado consistente para limitar o aumento da temperatura global a 1,5 ° Celsius; Brasil é destaque no relatório por ter plano nacional que estimula investimentos e aumento da produção até 2030.
Da ONU News- https://www.ecodebate.com.br/2021/10/26/paises-planejam-mais-que-dobrar-producao-de-combustiveis-fosseis-ate-2030/
Um levantamento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, mostra que a produção global de combustíveis fósseis está, de forma muito perigosa, fora de sincronia com as metas estipuladas no Acordo de Paris.
Apesar das ambições demonstradas pelos governos, e por compromissos com emissões zero de carbono, os países preveem produzir, até 2030, petróleo, gás natural e carvão em um volume que é mais do que o dobro do ideal para limitar o aumento da temperatura global a 1,5° Celsius.
Brasil estimula investimentos
O Relatório sobre a Lacuna de Produção 2021 foi divulgado esta quarta-feira e traz detalhes dos planos de governos dos 15 maiores produtores, incluindo Austrália, Brasil, China e Estados Unidos. O perfis mostram que a maioria dos governos continua oferecendo grande apoio político para a produção de combustíveis fósseis.
Este é exatamente o caso do Brasil. Apesar do país ter oficialmente a meta de reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 43% até 2030, o Pnuma revela que o governo “encoraja novos investimentos” e planeja aumentar a produção nacional de combustíveis fósseis.
Janela prestes a se fechar
O relatório cita o Plano Nacional de Energia 2050, aprovado pelo Ministério das Minas e Energia no ano passado. O projeto mostra que o governo brasileiro tem a intenção de “atrair investimentos para aumentar a produção de petróleo e de gás” e assim, ficar entre os “cinco maiores produtores do mundo”. Pelo plano, a produção de petróleo deve subir 60% e a de gás natural, 110% até 2030.
A diretora-executiva do Pnuma acredita que ainda há tempo para limitar o aquecimento a longo prazo, “mas essa janela de oportunidade está se fechando rapidamente”. Segundo Inger Andersen, os governos devem aproveitar a COP-26 para “tomar medidas imediatas para fechar a lacuna na produção de combustíveis fósseis”.
Os planos produção dos governos levariam a 240% mais carvão, 57% mais petróleo e 71% mais gás em 2030 do que o volume que seria consistente para limitar o aquecimento global a 1,5°C.
Estímulo para investir em energias renováveis
Energia limpa, como a eólica, é chave para emissões zero. Foto: Unsplash/Appolinary Kalashnikova
O Pnuma revela também que desde o início da pandemia da COVID-19, os países investiram mais de US$ 300 bilhões em novos fundos para atividades de combustíveis fósseis – mais do que eles têm direcionado para fontes de energia renovável.
Para o secretário-geral da ONU, o relatório mostra que “existe um longo caminho para um futuro de energia limpa”.
António Guterres declarou que continua sendo urgente que investidores públicos e privados, incluindo bancos comerciais, invistam em energias renováveis para promover a “descarbonização” do setor elétrico e para que todos tenham acesso às energias renováveis”.
in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 26/10/2021
A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.
[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]
Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,
Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para newsletter_ecodebate+subscribe@googlegroups.com . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.
.Tagged aquecimento global mudanças climáticas
Concentração de gases de efeito estufa atinge novo recorde
[ O conteúdo da EcoDebate é "Copyleft", podendo ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]
Contato com a revista eletrônica EcoDebate
Suas opiniões, sugestões e críticas são importantes para que possamos aperfeiçoar oa revista e seu conteúdo. Pode entrar em contato conosco através do e-mail: ecodebate@ecodebate.com.br .
Exclusão da lista de distribuição do boletim diário envie um e-mail para: newsletter_ecodebate+unsubscribe@googlegroups.com .
AS 4 GRANDES CRISES QUE AFETAM O BRASIL
1.CRISE SANITÁRIA -COVID CPI: o país morrendo
2.CRISEHidrica/Energia- o país parando
3.CRISE SÓCIOECONÔMICA - Inflação, desemprego- o país de volta ao mapa da fome
Opinião | "Quem tem fome tem pressa": aumento da pobreza e a volta da fome ao Brasil - Ação solidária da Cáritas distribui cestas básicas a mais de 3.500 famílias no Maranhão e Piauí
Publicado BRASIL DE FATO

4.RISCOS POLITICO INSTITUCIONAIS -
4.1.Eleições 2022
PORTO ALEGRE JORNAL MATINAL
A propósito da votação do relatório da CPI da Covid, aprovado ontem, o Matinal publica hoje mais uma reportagem destacando irregularidades do estudo com proxalutamida coordenado pelo médico Flávio Cadegiani em Porto Alegre. O endocrinologista teve seu indiciamento recomendado pela comissão, assim como outras 77 pessoas e duas empresas.
No noticiário do dia, o VLT voltou à pauta da Prefeitura e o Piratini está recriando a loteria estadual de olho em uma arrecadação na casa dos bilhões nos próximos anos.

Previsão do tempo: A quarta-feira será mais um dia com pinta de verão. Em Porto Alegre, vai ter sol e máxima de 32°C.
ENCERRAMENTO
VAMOS FICANDO POR AQUI COM O “BOM DIA, DEMOCRACIA!
“ EU SOU PAULO TIMM./ ESPERO VOCÊS AMANHÃ NESTE MESMO HORÁRIO./

 

BOM DIA, DEMOCRACIA! News Letter


https://www.facebook.com/comiteemdefesadademocracia/videos/561127121645012
Dia 26 de outubro, mês de atenção ao câncer de mama e de cuidados especiais com as abelhas, tão importantes para a polinização e tão castigadas ultimamente pelos agrotóxicos.
Hoje comemoramos um ano no ar com nosso
BOM DIA, DEMOCRACIA, no ar, todos os dias,
8 horas, como uma contribuição do
COMITÊ EM DEFESA DA DEMOCRACIA
em conexão com
BRASIL DE FATO RS – REDE SOBERANIA – JORNAL COLETIVO – RADIO FERRABRÁS – PORTAL LITORAL NORTE
E apoio da Central Única dos Trabalhadores CUT/RS , ADURGS SINDICAL e CRESOL

Com vistas à DEMOCRATIZAÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO
E DE ANÁLISE CRÍTICA DOS ACONTECIMENTOS
MUNDIAIS, NACIONAIS E REGIONAIS
Nossos agradecimentos a todos os colaboradores, apoiadores e seguidores. Continuem conosco!

Neste dia, nossa homenagem à ELZA SOARES, como síntese da dialética do saber/agir, da razão e sensibilidade, da técnica e da arte, da beleza e da inteligência, símbolo da mulher negra, suporte do trabalho e dos mais nobres valores da nossa sofrida sociedade patriarcal.


DIVA
'Um dia descobri que cantava.
O meu filho mais velho João Carlos estava morrendo e eu já tinha perdido 2 filhos e não queria perder mais um.
Eu não tinha dinheiro pra cuidar do meu filho e ouvi no rádio que o programa do Ary Barroso de calouros Nota 5, estava com o prêmio acumulado. Não sei como, mas eu sabia que ia buscar esse prêmio!
Fiz a inscrição e me avisaram que eu precisava ir bonita. Mas eu não tinha roupa nem sapatos, não tinha nada! Então, eu peguei uma roupa da minha mãe, que pesava 60kg e vesti, só que eu pesava 32kg, já viu né? Ajustei com alfinetes. Tudo bem que agora é moda ne? Hoje até a Madonna usa, mas essa moda aí fui eu que comecei viu? Alfinetes na roupa é muito meu, é coisa de Elza!
No pé coloquei uma sandália que a gente chamava de “mamãe tô na merda”, e fui!
Quando me chamaram, levantei e entrei no palco do auditório. O auditório tava lotado, todo mundo começou a rir alto debochando de mim
Seu Ary me chamou e perguntou:
_ O que você veio fazer aqui?
_ Eu vim Cantar!
_ Me diz uma coisa, de que planeta você veio?
_ Do mesmo planeta seu Seu Ary.
_ E qual é o meu planeta?
_ PLANETA FOME!
Ali, todo mundo que estava rindo viu que a coisa era séria e sentaram bem quietinhos.
Cantei a música Lama.
O Gongo não soou e eu ganhei, levei o prêmio e meu filho está vivo até hoje, graças a Deus!
De lá pra cá, sempre levo comigo um Alfinete.
Naquela época eu achava que se tivesse alimentos pros meus filhos, não teria mais fome. O tempo passou e eu continuei com fome, fome de cultura, de dignidade, de educação, de igualdade e muito mais, percebo que a fome só muda de cara, mas não tem fim.
Há sempre um vazio que a gente não consegue preencher e talvez seja essa mesma a razão da nossa existência.'
(Elza Soares)

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Eu sou PAULO TIMM e registro os temas aqui comentados e respectivos links em meu FB e conto neste programa com a colaboração do radialista BABITON LEÃO.
Nossa PLAY LIST musical, que acompanha a programação diariamente das 10h às 24 h foi organizada por GUILHERME XAVIER SOBRINHO. Da meia noite às seis horas levamos ao ar a ESTAÇÃO ZUZA HOMEM DE MELLO, grande crítico musical e introdutor do Jazz no Brasil, recentemente falecido, com muito Jazz, Blues e músicas internacionais. BLUEs. E de 6.00 às 8.00 da manhã é hora do chimarrão com este que vos fala, em homenagem às nossas raízes sertanejas e campeiras, numa play list que inclui as califórnias da canção no RS, organizada pelo músico Celso Jardim, de Torres.

CAPAS DOS PRINCIPAIS JORNAIS DO PAÍS
O GLOBO
YOU TUBE retira live e suspende conta de Bolsonaro por fake news
ESP
Nível de CO2 bate recorde e Amazônia é emissora
FOLHA
Redes derrubam Bolsonaro por mentir sobre imunizante
MATINAL POA
PODCASTS
O Assunto g1 dia 26 de outubro: Orçamento secreto, obra de Bolsonaro
No momento em que o governo tenta disseminar a falsa ideia de que vai furar o teto de gastos porque não haveria outra maneira de bancar um programa social, O Assunto trata de uma deformidade que perpassa esse debate: as chamadas “emendas gerais do relator”, um instrumento adaptado para garantir recursos polpudos (R$ 19 bilhões este ano) a deputados e senadores aliados do Palácio do Planalto que, além de tudo, têm seus nomes mantidos em sigilo.
Por Renata Lo Prete
https://g1.globo.com/podcast/o-assunto/noticia/2021/10/26/o-assunto-566-orcamento-secreto-obra-de-bolsonaro.ghtml

CAFÉ DA MANHÃ GRUPO FOLHA UOL DIA 26 DE OUTUBRO 2021
https://www1.folha.uol.com.br/podcasts/2021/10/tse-analisa-cassacao-de-bolsonaro-por-disparo-de-noticias-falsas-em-2018-ouca-podcast.shtml
TSE analisa cassação de Bolsonaro por disparo de notícias falsas em 2018; ouça podcast
Corte eleitoral deve começar a decidir hoje sobre pedido de cassação por mensagens em massa

TV 247
https://podcasts.apple.com/br/podcast/tv-247/id1420237128
Bom dia 247: banqueiro André Esteves fala como dono do Brasil
Giro das 11 - Prisão de Allan dos Santos: baixa na extrema direita + Cota…

NOTÍCIAS DO DIA


Fontes: G1 FSP BRASIL DE FATO ESP 247 Matinal Yahoo
RESUMO DAS NOTÍCIAS DO DIA
CPI vota hoje Relatório que ainda deverá conter muitas interrogações. Senadores deverão incluir neste Relatório o vídeo de Bolsonaro com fakenews que supostamente avisava que vacinados de COVID ficariam com AIDS. Aliás, este fato leva também o Senador Randolfe, v.presidente da CPI a pedir ao Supremo pedido de cancelamento do Presidente nas Redes caso não faça um expresso pedido de desculpas sobre últimos posts.


Barroso envia à PGR pedido de apuração de 'live' de Bolsonaro com mentira sobre vacina e Aids – g1-Parlamentares da oposição acionaram o Supremo; Bolsonaro ainda não é investigado. Envio à PGR é praxe, já que cabe ao órgão avaliar inquéritos sobre pessoas com foro privilegiado.
É #FAKE que relatórios do governo do Reino Unido sugerem que vacinados contra Covid têm desenvolvido Aids –g1- Governo britânico e especialistas desmentem publicação falsa que tem circulado nas redes

Após seis meses
CPI vota hoje relatório e vai pedir indiciamento de Bolsonaro por ao menos 9 crimes - Nº de pedidos de indiciamento deve chegar a 78, diz Randolfe

Gasolina e diesel ficam ainda mais caros a partir de hoje. O canal do presidente Jair Bolsonaro foi suspenso no YouTube. Está prevista para hoje a votação do relatório final da CPI da Covid.
É o calote em marcha, responsável pela desconfiança cada vez maior do Mercado Financeiro com Governo. Saída de capitais bate recorde. Os Paraísos Fiscais acumulam reservas de milionários brasileiros, dentre eles Paulo Guedes e Roberto Campos Neto, Pres. do BACEN. E o IBGE divulga o índice de outubro do IPCA-15, que é a prévia da inflação oficial. Gasolina sobe 76% neste ano.
Petrobras reajusta mais uma vez preços da gasolina e do diesel - Litro da gasolina terá alta de 7,04% nas refinarias; diesel sobe 9,15%.
Eles comem mel e se lambuzam: Ministra Damares dá carona a 7 parentes de Michelle Bolsonaro em viagem oficial para SP - Ministra e primeira-dama aproveitaram estadia em SP para ir à festa de maquiador, segundo jornal 'O Globo'. Para ministério, 'não houve qualquer irregularidade no transporte da comitiva'.


Câmara deve votar hoje PEC dos PRECATÓRIOS para gerar recursos para o AUXILIO BRASIL para vulneráveis e caminhoneiros. Dá um calote em decisão judicial emanada do SUPREMO para gastar em Programa de nítido caráter eleitoral. Enquanto isso, o Centrão, no comando do Orçamento da União sob Arthur Lira, se diverte com as EMENDAS PARLAMENTARES e com o ORÇAMENTO SECRETO.
O Assunto g1 dia 26 de outubro: Orçamento secreto, obra de Bolsonaro


AFP
Facebook elimina vídeo de Bolsonaro que cita notícia falsa sobre vacina anticovid e aids

O Facebook eliminou um vídeo da última quinta-feira (21) em que o presidente Jair Bolsonaro mencionou uma informação falsa que circula pelas redes sociais associando a vacina contra o coronavírus e a aids.
YouTube remove live de Bolsonaro com mentira sobre vacina da Covid e Aids e suspende canal por uma semana - Segundo a plataforma, transmissão realizada na quinta-feira (21) viola diretrizes contra desinformação médica sobre a Covid-19. O g1 apurou que canal ficará impedido de publicar novos vídeos e fazer transmissões ao vivo por uma semana.


TSE vai aprofundar investigações sobre ataques de Bolsonaro às eleições - Relatório aponta necessidade de mais informações sobre atos do 7 de Setembro e motociatas.. Mourão diz que não vai em nada...

Guedes volta a defender privatização da PETROBRÁS sob a alegação de que em poucos anos, com a condenação aos combustíveis fósseis ela não valerá mais nada e que é hora de retirar todo o petróleo do subsolo brasileiro de qualquer jeito enquanto é tempo. Bolsonaro diz concordar pois assim se livra da culpa pelos aumentos dos combutíveis.
Petrobras quer saber do governo se há estudos para privatização
'Se o Brasil for um país sério, o Senado demite Roberto Campos Neto', diz Oreiro
O economista José Luís Oreiro repercutiu o áudio obtido com exclusividade pelo Brasil 247 no qual o dono do BTG Pactual, André Esteves, diz que o presidente do Banco Central o consultou sobre quanto deveria ser a taxa de juros no Brasil
25 de outubro de 2021, 12:52 h
Um presidente de banco de investimento é consultado pelo presidente do Banco Central a respeito de medidas de política monetária e de crédito que afetam diretamente a rentabilidade do banco de investimento. A confissão está gravada e é publica. Se o Brasil for um país minimamente sério, o Senado Federal, no uso de suas atribuições legais, deve demitir imediatamente o presidente e toda a diretoria do BC [Banco Central] por prova irrefutável de captura do regulador do sistema financeiro pelo regulado", escreveu o especialista.
José Paulo Kupfer: nota de Roberto Campos Neto é um acinte
Jornalista econômico mais experiente do Brasil rechaça a nota em que o presidente do Banco Central diz ser normal se orientar com o banqueiro André Esteves sobre a taxa de juros no Brasil
25 de outubro de 2021, 15:01 h
Ao compartilhar notícia sobre o assunto, o jornalista José Paulo Kupfer classificou a posição como um "acinte". "A coisa só piora. A nota de Campos Neto é um acinte. Sim, BCs consultam o mercado. Mas em reuniões dentro de regras conhecidas e públicas. O BC brasileiro observa essa prática, faz reuniões periódicas com o mercado. Mas não um a um, sem constar da agenda pública do presidente", escreveu Kupfer.
No áudio vazado, Esteves diz que Campos Neto o procurou para saber qual deveria ser o piso ("lower bound") da taxa de juros no Brasil. “Eu achei que a gente meio que… caiu demais os juros na pandemia, para esses 2%. Eu me lembro que… tem um conceito que chama lower bound, alguns aqui já devem ter ouvido falar, que é qual a taxa de juros mínima. E eu me lembro que o juros tava assim em uns 3,5% e o Roberto me ligou para perguntar: ‘pô, André, o que você está achando disso, onde você acha que está o lower bound?’. Eu falei assim: ‘olha, Roberto, eu não sei onde que está, mas eu estou vendo pelo retrovisor, porque a gente já passou por ele. A gente… acho que em algum momento a gente se achou inglês demais e levamos esse juros para 2%, o que eu acho que é um pouquinho fora de apreço. - https://paraisobrasil.org/
RECEBA NOTÍCIAS NO TELEGRAM
XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX
Senado analisa proposta que isenta parte dos servidores aposentados e pensionistas de contribuição previdenciária
Camilla Muniz
https://br.noticias.yahoo.com/senado-analisa-proposta-que-isenta-064045136.html
Um projeto de lei que beneficia servidores aposentados e pensionistas com doenças incapacitantes será discutido nesta terça-feira (26) pela Comissão de Assuntos Sociais do Senado. O objetivo do texto é garantir a esse grupo a isenção da contribuição previdenciária, caso o valor do benefício seja de até duas vezes o teto do Regime Geral de Previdência Social — ou seja, R$ 12.867,14, já que o teto em 2021 é de R$ 6.433,57.
A proposta regulamenta o trecho da Emenda Constitucional 47/2005 que estabelece que, para beneficiários portadores de doenças incapacitantes, a contribuição previdenciária incidirá apenas sobre parcelas de proventos de aposentadoria e de pensão que excedam o dobro do limite máximo definido para benefícios do INSS. No entanto, a regra ainda não está sendo aplicada por falta de regulamentação.
Para resolver a questão, o projeto de lei especifica que, nesse caso da contribuição previdenciária, devem ser consideradas doenças incapacitantes as mesmas que justificam a concessão de isenção de imposto de renda.
O texto é de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS). Casos eja aprovada, a matéria seguirá para análise da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

Internacionais
Reuters
Tensões aumentam entre EUA e Cuba em relação a protestos na ilha

HAVANA (Reuters) - O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, alertou a embaixada norte-americana em Havana contra o fomento de protestos por dissidentes na ilha de governo comunista, a última alfinetada entre os dois antigos adversários antes das novas manifestações marcadas para 15 de novembro. Cuba disse que as manifestações --marcadas para o mesmo dia em que a ilha caribenha reabre suas portas ao turismo-- são ilegais, e culpa os Estados Unidos por incentivá-las.


Yahoo Notícias
Polícia alemã prende dupla que vendia certificados falsos de vacinação contra Covid-19

Criminosos ganharam centenas de milhares de euros com o esquema
AFP
Novo gabinete de esquerda do Peru pede voto de confiança ao Congresso

A chefe do conselho de ministros do Peru, Mirtha Vásquez, pediu nesta segunda-feira (25) ao Congresso um voto de confiança para o novo gabinete ministerial, o segundo do presidente de esquerda Pedro Castillo em menos de 90 dias no cargo, mas os debates foram suspensos devido à morte de um legislador que não estava no plenário.
AFP

Capturado 'o mais procurado'

O governo da Colômbia anunciou a captura do narcotraficante mais procurado do país: Dairo Antonio Úsuga, cujo codinome é 'Otoniel', foi preso no sábado em uma operação que deixou um policial morto. Sua captura foi classificada como o 'golpe mais duro do século contra o narcotráfico do país'.

A ASSIMETRIA MUNDIAL EM PROCESSO
HOTEL PARA TURISTAS NO ESPAÇO – Enquanto o mundo morre de fome e doenças, exposto ao COVID por falta de vacinas o milionário BEZOS comunica que construirá um Hotel no Espaço, tipo plataforma, para turistas...

 

 


Nacionais

Brasil se aproxima de 606 mil mortes por Covid; média móvel volta à estabilidade - País contabiliza 605.880 óbitos e 21.734.889 casos de coronavírus desde o início da pandemia, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa com dados das secretarias de Saúde.

O Globo
Covid-19: Brasil tem média móvel de mortes de 337, revela consórcio de imprensa

Queda de óbitos foi de 23% em relação a duas semanas atrás
Foram registrados 202 óbitos e 7.573 casos nas últimas 24 horas

• O Globo
Deputado pede que MPF investigue Damares por carona a parentes de Michelle Bolsonaro em voo da FAB

Avião foi solicitado para evento em São Paulo mas, à noite, ministra e primeira-dama foram a festa de amigo influencer; caso foi revelado pelo GLOBO
há 9 horas
.
Extra
Renan Calheiros defende banimento de Bolsonaro das redes sociais

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), defende o banimento de Jair Bolsonaro das...
há 9 horas
Extra
Juro do rotativo do cartão de crédito em 339,5% ao ano. Confira como se livrar dessa dívida

As taxas de juros não param de subir no Brasil pressionadas pela inflação e os sucessivos aumentos...
há uma hora
O Globo
Vítimas de tráfico de pessoas contam a rotina de sofrimento e humilhações

Crime tem como base a corrupção, como alvo pessoas em situação de vulnerabilidade e como produto final outras violações aos direitos humanos
há 2 horas
Folhapress
Provas do STF contra Bolsonaro são descartadas de julgamento de cassação

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Advogados dos autores de duas ações eleitorais que pedem a cassação da chapa Jair Bolsonaro-Hamilton Mourão afirmam que não foram compartilhadas provas dos inquéritos do STF (Supremo Tribunal Federal) essenciais para a investigação, entre elas documentos relativos à quebra de sigilo do empresário Luciano Hang. A corte compartilhou em 16 de setembro com o Tribunal Superior Eleitoral documentação dos inquéritos das fake news e dos atos antidemocráticos. STF e TSE, poré
há 10 horas
O Globo
'O cavalo de Troia digital': Luiz Roberto Nascimento Silva aborda transformações trazidas pela informatização do cotidiano

Fake news, menos empregos, monopólios: ex-ministro da cultura lança livro em que analisa questões trazidas pela tecnologia

• Folhapress
Drible do governo ao teto dá extra de R$ 2 bi para Congresso e Judiciário em 2022

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A manobra proposta pelo governo para abrir espaço orçamentário e turbinar o programa Auxílio Brasil deve liberar verba adicional de aproximadamente R$ 2 bilhões aos cofres do Congresso e do Judiciário em 2022. O valor corresponde à elevação, para os dois Poderes, do teto de gastos —regra que impede o crescimento das despesas públicas acima da inflação. Levantamento do economista Guilherme Tinoco, especialista em contas públicas, aponta que o limite de despesas será el
há 2 horas
AFP
Pandemia terminará 'quando todo mundo decidir' fazê-lo, diz chefe da OMS

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, na sede da OMS em Genebra, 18 de outubro de 2021
há 2 dias
Extra
Bolsonaro diz que haverá novo reajuste nos combustíveis. Petróleo já subiu quase 4% desde a última alta da Petrobras

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste domingo (dia 24) que os combustíves devem ter novo...
há 18 horas
Yahoo Notícias
Rio deve publicar decreto que desobriga o uso de máscara em locais abertos nesta segunda, diz secretário

De acordo com o secretário de Saúde é preciso haver regulamentação do governo do Estado

O Globo
'Não vai acontecer nada', diz Mourão sobre julgamento de chapa com Bolsonaro no TSE

Vice-presidente afirmou que deve haver pedido de vista ou arquivamento

O Globo
Roberto Jefferson pede licença da presidência do PTB por tempo indeterminado

Em carta, o ex-deputado ataca adversáios do partido e pede apoio a vice, Graciela Nienov
há um dia

PORTO ALEGRE
ARTIGO DO DIA
José Eduardo Faria - O debate entre presidenciáveis, o revigoramento da democracia e o futuro do país*
https://gilvanmelo.blogspot.com/2021/10/jose-eduardo-faria-o-debate-entre.html?fbclid=IwAR0d3KhRwzDmsrrUa8F2uN7RbJ-Ju2hrxTposvirC73RMIxOyfQfHjKey1w
Não fosse o candidato que disputará a reeleição, em 2022, conhecido por sua ignorância, pela compulsão à mentira, pelo desprezo ao diálogo construtivo e pela obsessão em desqualificar adversários, os debates entre os candidatos à presidência da República poderiam recolocar na ordem do dia alguns temas esquecidos, como, por exemplo, os relativos à capacidade organizadora, indutora e administrativa do Estado. Como esses temas são fundamentais para o futuro do País, sua discussão poderia ajudar a revigorar a democracia após a deterioração e a polarização do debate público que marcaram a vida política após o pleito de 2018.
Um dos temas mais importantes é a ideia de planejamento, o que exige a definição de objetivos, a fixação de metas, a formulação de indicadores, o estabelecimento de estratégias de longo prazo e a coordenação das ações necessárias. A ideia de planejamento é fundamental, dados os efeitos sociais dramáticos decorrentes da política de austeridade fiscal sem critérios sociais adotada por este e pelo governo que o antecedeu. Trata-se de uma política que, por estar focada somente na solvência do poder público, promoveu cortes orçamentários sem escalas de prioridade e sem consideração de suas repercussões sociais.
Ao ampliar o alcance da política de privatizações, convertendo em negócio privado o que até então eram determinados serviços públicos, essa política hiper-responsabilizou cada cidadão pelo seu destino, independentemente de sua condição social. A premissa era de que cada cidadão dependeria de suas capacidades, de seu empenho e de seus méritos, o que, no fundo, acaba culpando os mais desvalidos por sua situação. E como isso ocorreu num contexto de reformas trabalhistas, de enxugamento de direitos sociais e de baixas taxas de crescimento econômico, o resultado foi darwinista. Ou seja, preservou o poder dos que já tinham autonomia econômica, financeira e patrimonial e excluiu os que já estavam marginalizados.
Para reverter esse cenário de agravamento das desigualdades, uma vez que essa híper-responsabilização reduz dramaticamente a capacidade dos cidadãos de controlarem os fatores que determinam sua situação pessoal e social, o planejamento é fundamental. Contudo, para que uma política de planejamento seja posta em pratica, é preciso que os candidatos apresentem seu projeto de poder para o País e que tenham consciência de que parte de seus esforços, em matéria de planificação, somente oferecerá resultados no governo do sucessor daquele que for eleito em 2022.
Outro tema não menos importante diz respeito ao modo como os candidatos encaram as funções do poder público, a regulação das atividades socioeconômicas e a atuação dos agentes econômicos privados. Esse tema implica a distinção entre função pública, por um lado, e negócio, por outro. Como dizia Rolf Kuntz, que considero até hoje meu professor de filosofia política, embora seja possível analisar uma função pública em termos de eficiência e de rentabilidade financeira, esses critérios não podem ser determinantes para sua manutenção. No plano político, a ideia de função pública envolve a noção de responsabilidade. E, se as atividades na prestação de um serviço público podem ser transferíveis, a responsabilidade não pode. Por isso, concluía ele, a questão politicamente importante é determinar o que é ou não é a responsabilidade estatal.
Nas duas ou três últimas gestões presidenciais, falou-se muito a respeito disso. No entanto, os dirigentes governamentais se comportaram de modo bastante contraditório. Os mais recentes pareceram desconhecer até mesmo que, em determinadas áreas da máquina administrativa, somente o poder público tem autoridade efetiva para decidir e regular. Igualmente, pareceram ignorar que um dos aspectos básicos da implementação e execução de políticas públicas diz respeito, justamente, aos meios e instrumentos públicos.
Por causa desse desconhecimento e da incapacidade de compreender a diferença entre público e privado, esses dirigentes se imiscuíram de modo abrupto no livre jogo de mercado, tentando controlar preços e interferindo desastrosamente na administração das políticas de tarifas e preços. Com isso, passaram por cima de atos jurídicos perfeitos, desprezando assim o fato de que garantias contratuais são inerentes ao Estado democrático de Direito. Ao agir desse modo, enfraqueceram a segurança jurídica, que é fundamental para que o País possa atrair os investimentos de que necessita para retomar o crescimento.
Esses governantes também se revelaram incapazes de diferenciar funções que são intrínsecas do poder público – e, portanto, não intransferíveis, das funções governamentais que podem ser executadas por meio de convênios com a iniciativa privada. Neste caso, especificamente, o problema foi que não souberam conjugar a lógica do lucro privado (já que os empresários concessionários de determinados serviços públicos encaram a concessão como negócio), com os objetivos de prestação de serviços públicos, que são de interesse de toda a sociedade. Não compreenderam que o público é mais do que a interação das ações privadas, o que leva à distinção entre Estado e mercado. Esqueceram-se de que o próprio livre jogo de mercado necessita de uma ordem legal que ultrapasse a perspectiva particular.
Associado aos demais, um terceiro tema envolve a questão do tempo, que é de longo prazo em matéria de planejamento, e de curtíssimo prazo, com relação ao funcionamento dos mercados financeiros. À medida que as novas tecnologias de comunicação propiciaram as decisões em tempo real, tomadas on-line, e os investimentos no setor industrial passaram a depender cada vez mais de emissão de ações, de bancos de investimento e de fundos de pensão, os mercados financeiros ganharam enorme poder de pressão sobre os governos e os bancos centrais dos Estados.
A história recente revela que os capitais financeiros se tornaram hegemônicos no campo da economia, a ponto de influenciar e – até de capturar – o braço monetário dos Estados. Baseando-se nas premissas do máximo de lucro no menor período de tempo possível, e com o máximo de segurança e o menor risco igualmente possível, os mercados financeiros levaram os Estados a perder progressivamente o horizonte de longo prazo. Dito de outro modo, com o avanço da globalização econômica, que restringe a autonomia nacional para definir seus próprios impostos e seus mecanismos regulatórios, dada a liberdade que os capitais têm para cruzar fronteiras, os mercados impuseram essas premissas como critérios aferidores de rentabilidade e atratividade dos investimentos.
Por operar basicamente no horizonte de curto prazo, perseguindo ganhos correntes crescentes e se protegendo somente de riscos imediatos, os mercados financeiros levaram as decisões alocativas dos Estados a ficarem distantes da sociedade, não sendo mais resultantes – ainda que indiretamente – de escolhas coletivas por meios democráticos. Desse modo, à medida que as escolhas coletivas foram sendo substituídas por escolhas seletivas dos mercados financeiros, a capacidade de planejamento dos Estados foi ficando progressivamente comprometida.
Este é um dos dilemas que os presidenciáveis têm de enfrentar e que tem de ser discutido nos debates eleitorais. Como disse acima, para um país tão desigual e excludente como o Brasil, o planejamento é fundamental para a reorganização da economia, propiciando a remoção dos gargalos estruturais que impedem uma distribuição de renda mais equitativa e acesso a serviços públicos, principalmente nas áreas de educação e saúde – condições necessárias, ainda que não suficientes, para propiciar inclusão socioeconômica.
Um último tema, entre outros não menos importante, diz respeito à formulação de uma política externa em um mundo de incertezas globais – algo que foi desprezado por um governo que chegou até a afirmar, por meio de seu chanceler, que não haveria problema algum caso o país se tornasse um “pária” nas relações internacionais. Política externa envolve uma discussão sobre a afirmação ou renúncia às interconexões globais após a pandemia, especialmente por causa da interdependência do comércio e da produção de fármacos, nos quais os países avançados se especializavam em produtos sofisticados de alta tecnologia, vendendo-os para mercados mais remuneradores, como os países desenvolvidos e em desenvolvimento, enquanto países tecnologicamente menos avançados e com baixo custo de produção forneciam peças, equipamentos e remédios mais simples.
A excessiva dependência de bens intermediários e a concentração de sua produção na China foram uma armadilha para as cadeias globais de valor, que são redes complexas que propiciam vantagens de custos baixos, alta escala e flexibilidade espacial. Esses processos de produção fragmentados e espacialmente espalhados em vários continentes, com diferentes estágios localizados em distintos países mostraram sua vulnerabilidade quando a Covid atingiu a China e o governo destinou sua produção para atender à demanda interna, restringindo suas exportações, apoiando fornecedores internos e deixando de cumprir suas obrigações contratuais com os demais países. Em resposta, as chancelarias dos países que ficaram sem receber o que haviam contratado passaram a ver na produção local de vacinas uma forma de defesa de seus respectivos interesses nacionais.
Ao lado de questões fundamentais, como desenvolvimento sustentável financiado pela emissão dos chamados “títulos verdes e sociais”, ação climática, segurança alimentar, comércio internacional e tecnologias fundamentais, a política externa agora também envolverá a discussão sobre o multilateralismo num mundo pós-Covid, num contexto de crescente rivalidade entre China e Estados Unidos. Envolve, igualmente, discussões sobre como neutralizar riscos geopolíticos daí advindos, que podem abrir caminho para tensões internacionais.
Esses são alguns temas fundamentais que presidenciáveis têm de debater, para que o País possa revigorar sua democracia e os cidadãos tenham plena condição de escolher em quem votar. Contudo, pelo perfil do candidato que disputará a reeleição, com seu círculo de assessores primatas, civis e militares, esse debate poderá não ocorrer. E, caso essa previsão não se confirme, esse debate, infelizmente, correrá o risco de acabar em picadeiro de circo por quem, no exercício do poder, vem confundindo a presidência da República com o banco da Praça da Alegria.
*(Publicado simultaneamente em Estado da Arte, em 24 de outubro de 2021; https://estadodaarte.estadao.com.br/jose-eduardo-faria-debates-democracia/

NESTE DIA
À memória, inimiga mortal do meu repouso.” Cervantes

• Dia do Trabalhador da Construção Civil
• O Dia do Trabalhador da Construção Civil é celebrado anualmente em 26 de outubro.
• Esta data homenageia todos os profissionais ligados direta ou indiretamente ao ramo da Construção Civil.
• Existem várias profissões envolvidas na construção civil, dentre elas: pedreiro, mestre de obras, armador, carpinteiro, encanador, pintor, eletricista e soldador.
• A construção civil é uma área de intensivo crescimento no Brasil, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Por este motivo, devemos lembrar e prestar homenagem ao empenho e dedicação dos profissionais responsáveis por colaborar com o desenvolvimento econômico e estrutural do país.
• Por norma, nesta data os profissionais da construção civil tiram o dia de folga, de acordo com a política da empresa em que os trabalhadores exercem as suas atividades.

Origem do Dia do Trabalhador da Construção Civil
• O Dia do Trabalhador da Construção Civil é comemorado em outubro em homenagem a São Judas Tadeu, o padroeiro religioso da profissão.
• No entanto, de acordo com decisão tomada por entidades representantes da categoria profissional, o Dia do Trabalhador da Construção Civil é celebrado dois dias antes do dia de São Judas Tadeu, que é no dia 28 de outubro, data da sua morte.
Em São Paulo, o dia do trabalhador da construção civil é comemorado em 25 de outubro, conforme a Lei nº 15.557, de 29 de agosto de 2014.
No Rio de Janeiro, o dia estadual para homenagear os trabalhadores desta área ocorre na terceira segunda-feira do mês de outubro, comemoração instituída pela Lei nº 4.742, de 30 de março de 2006.
OS TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CIVIL- DIEESE
https://www.dieese.org.br/estudosepesquisas/2020/estPesq95trabconstrucaocivil.pdf
A Construção Civil se caracteriza por alta informalidade dos vínculos de trabalho. Em 2019, os ocupados por conta-própria sem contribuição para a Previdência (41,9% do total) e os empregados sem carteira de trabalho no setor privado (19,9%) representavam A Construção Civil e os Trabalhadores: panorama dos anos recentes 3 61,8% dos ocupados. O comportamento do mercado de trabalho no setor seguiu a tendência geral verificada no Brasil, com queda significativa dos postos de trabalho, no período entre 2014 e 2018 e perda de 1,2 milhão de ocupações. Em 2018, o setor da Construção Civil começa a registrar leve recuperação na geração de empregos, tendência que seguiu até fevereiro de 2020. Analisando o perfil dos trabalhadores formais do setor da Construção Civil, observa-se que a maioria da categoria é formada por homens, representando 90,1% do total. A remuneração média dos homens era inferior à remuneração média das mulheres, diferente do que ocorre em outros setores. A faixas etária mais representativa é de 30 a 39 anos, que representa quase um terço dos trabalhadores. Quanto ao grau de instrução, 47,3% dos trabalhadores têm o Ensino Médio Completo. Os vínculos de trabalho no setor da Construção Civil caracterizam-se pela curta duração, em parte influenciada pelas particularidades das atividades do setor. Em dezembro de 2018, mais da metade dos trabalhadores tinha menos de um ano de vínculo (50,8%). O setor é caracterizado pela participação significativa das pequenas (de 20 a 99 vínculos) e microempresas (até 19 vínculos) na geração de empregos formais.
2019 - 6.822.861
1º trim. 2020 - 6.380.065
• Dia nacional pelo passe livre, Brasil

AS 4 GRANDES CRISES QUE AFETAM O BRASIL
1.CRISE SANITÁRIA -COVID CPI: o país morrendo
2.CRISEHidrica/Energia- o país parando
3.CRISE SÓCIOECONÔMICA - Inflação, desemprego- o país de volta ao mapa da fome
4.RISCOS POLITICO INSTITUCIONAIS -
4.1.Eleições 2022
• O PARTIDO MILITAR NÃO SE CANSA...
A candidatura de Sergio Moro está crescendo entre os militares.
A conversa que eu tive com uma pessoa que sabe das coisas confirmou a reportagem do Estadão, segundo a qual a Terceira Via se tornou a “bandeira majoritária” das altas patentes do Exército.
Dos nomes da Terceira Via, o preferido dos generais (excetuando-se aqueles que foram aliciados pelas benesses do bolsonarismo) é justamente o de Sergio Moro.

PORTO ALEGRE

REPÚDIO À VIOLÊNCIA EM MANIFESTAÇÃO NA CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE
O Comitê em Defesa da Democracia e do Estado Democrático de Direito defende a liberdade de pensamento, manifestação e organização como uma condição fundamental da democracia. Ao mesmo tempo, repudia manifestações que utilizem a violência contra cidadãos e instituições pilares do Estado democrático de direito. Por isto vem a público manifestar sua indignação frente à atuação de manifestantes contrários ao passaporte vacinal que, durante debate do tema na sessão da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, no dia 20 de outubro, tiveram atitudes agressivas - físicas e verbais - para com vereadores e vereadoras que defendiam a vacinação e o passaporte vacinal, além de portar um cartaz com o símbolo da suástica nazista para criticar o passaporte. As manifestações de cidadãos em galerias de instituições parlamentares em momentos de votação de temas de seu interesse são legítimas e devem ser garantidas. Porém a utilização da violência e o desrespeito aos representantes eleitos no exercício de sua representação parlamentar, principalmente vereadoras negras, devem ser repudiados. Frente à denúncia de vereadores de que entre os manifestantes havia pessoas envolvidas anteriormente em ato racista e de cunho nazifascista, torna-se necessária a investigação da existência desse vínculo, assim como a garantia de uma efetiva ação do serviço de segurança da Câmara de Vereadores, para impedir o desrespeito aos parlamentares e cidadãos ali presentes. A cultura da violência é uma perigosa ameaça à democracia, que exige a tolerância e o respeito entre aqueles que defendem posições diversas, e é também uma ameaça ao convívio social civilizado. O combate à cultura da violência e a defesa da tolerância é dever de todos os democratas

ENCERRAMENTO
VAMOS FICANDO POR AQUI COM O “BOM DIA, DEMOCRACIA!
“ EU SOU PAULO TIMM./ ESPERO VOCÊS AMANHÃ NESTE MESMO HORÁRIO./

 

COMITÈ EM DEFESA DA DEMOCRACIA E DO ESTADO DE DIREITO – POA/RS

 

BOM DIA, DEMOCRACIA! News Letter

 

https://www.facebook.com/comiteemdefesadademocracia/videos/575290590357268 

Dia 25 de outubro, mês de atenção ao câncer de mama e de cuidados especiais com as abelhas.

A bagunça na economia: Teto de gastos & Responsabilidade Fiscal

Alberto Aggio FB - 27 min  • 

"Quem ganhar as eleições, ao assumir, terá que fazer um duro ajuste nas contas públicas". A campanha já começou e a frase indica a única certeza que podemos ter, conforme a coluna de hoje de Luiz Carlos Azedo. Vale a leitura.

 

Nas entrelinhas: A bagunça na economia

Publicado em 24/10/2021 - 07:53 Luiz Carlos Azedo - https://blogs.correiobraziliense.com.br/azedo/nas-entrelinhas-a-bagunca-na-economia/?fbclid=IwAR3OVEOq7ChShvymyeQRp_LBO3tuleUGcCXk34TOguJk-IYofJ4dcoaRgtE 

Com a inflação descontrolada, ninguém sabe o resultado da equação “injeção de dinheiro no bolso dos mais pobres e elevação dos juros”, em termos de atividade econômica

Quem quiser que se iluda. A um ano do pleito de 2022, a política econômica do governo Bolsonaro entrou em acelerado modo eleitoral. Quando falou das pressões da ala política e da incompreensão dos jovens integrantes de sua equipe em relação ao teto de gastos, na entrevista coletiva de sexta-feira, no Ministério da Economia, ao lado do presidente da República, o ministro da Economia, Paulo Guedes, sinalizou que pretende manipular os instrumentos de que o Estado dispõe para intervir na economia no sentido de construir um cenário favorável à reeleição de Jair Bolsonaro.

É disto que se trata: começou uma corrida maluca para ganhar as eleições, na qual o governo pretende reverter os desgastes de Bolsonaro junto à população de mais baixa renda e, com isso, manter o apoio do Centrão. O carro chefe da estratégia é o Auxílio Brasil, o programa de Bolsonaro para substituir o Bolsa Família, além de outros benefícios, como o vale gás e o subsídio de R$ 400 para os caminhoneiros abastecerem os tanques de seus veículos. O rombo no teto de gastos, estimado em R$ 86 bilhões, pode chegar a R$ 100 bilhões.

O problema é que os R$ 400 anunciados por Paulo Guedes, R$ 100 a mais do que aceitavam os integrantes da equipe econômica que deixaram o governo, liderados pelo secretário de Tesouro Bruno Funchal, dificilmente serão mantidos pelo Congresso. Não para reduzi-los; pelo contrário, para aumentá-los, podendo chegar a R$ 600, como propôs o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Essa é uma bandeira que a oposição agarrará com as duas mãos, muito provavelmente com o apoio docemente constrangido do Centrão. A conferir!

Cá entre nós, para um governo cujo orçamento é da ordem de R$ 1 trilhão, essa despesa poderia ser feita dentro do Orçamento da União, se o valor equivalente fosse remanejado de outros setores do governo, em vez de obtidos por meio de um calote nas dívidas judiciais, ponto de partida da chamada PEC dos Precatórios, e de uma manobra contábil no cálculo do IPCA, que serve de base para a atualização do teto, que deixou de junho a junho para janeiro a dezembro, ou seja, uma mágica que comprova a teoria de que na política o calendário é relativo. Na economia também, mas o dono do tempo é o mercado.

Estelionato eleitoral

O problema é o “instinto animal” dos agentes econômicos, como diria o ex-ministro da Fazenda Delfim Netto, principalmente de produtores e investidores, porque a manobra não altera positivamente a realidade da economia, da geração de riqueza ao emprego e à renda, pelo contrário. Vejamos:

(1) Dólar – O rombo no teto de gastos pode chegar a R$ 100 bilhões, o que vai provocar mais desvalorização da moeda. O mercado estima que a cotação do dólar chegará a R$ 5,80 em dezembro e ultrapassará R$ 6,20 até as eleições de 2022.

(2) Inflação – No acumulado de 12 meses até setembro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chegou a 10,25%. Foi a maior taxa anula desde fevereiro de 2016.

(3) Juros – O Banco Central será obrigado a aumentar ainda mais a taxa básica de juros, atualmente em 6,25% (Selic). Na próxima reunião do COPOM, deve subir 1,25 ponto percentual e chegar a 8,75% ao ano, em dezembro, subindo para 10.5% em 2022.

(4) Crescimento – O crescimento esperado de 1,8% para o PIB de 2022 deu lugar a uma expectativa média de 1%. Há quem fale em 0,5% do PIB.

(5) EUA – O Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) pode subir os juros, hoje na faixa entre 0% e 0,25%, em meados do ano que vem.

(6) China – O PIB chinês cresceu 4,9% no terceiro trimestre de 2021, o ritmo mais lento em um ano, em razão da crise de energia, das interrupções na cadeia de abastecimento, do agravamento das dívidas em seu setor imobiliário e dos surtos esporádicos de Covid-19.

Nesse cenário, o presidente Bolsonaro e o ex-presidente Lula emulam propostas de caráter populistas, que tendem a deteriorar ainda mais a situação da economia. Tanto na reeleição de Fernando Henrique Cardoso, com o câmbio fixo, como na reeleição do ex-presidente Lula, com o Bolsa Família, foi possível interferir na economia para favorecer quem estava no poder, porém, numa situação de inflação sob controle. Longe da eleição, com a inflação descontrolada, ninguém sabe o resultado da equação “injeção de dinheiro no bolso dos mais pobres e elevação dos juros”, em termos de atividade econômica. Quem ganhar as eleições, ao assumir, terá que fazer um duro ajuste nas contas públicas.

 

Comentário PAULO TIMM -

Caro Alberto- O debate sobre CONTAS PÚBLICAS é velho no Brasil e sempre dividiu ESQUERDA x DIREITA. A direita de Gudin, Bulhões e Roberto Campos, em seu tempo, sempre foi "fiscalista", ou "equilibrista", enquanto os desenvolvimentistas, principalmente depois de JK eram mais flexíveis quanto a isso, preferindo enfatizar o enfoque keynesiano do efeito multiplicador do INVESTIMENTO PÚBLICO na promoção das transformações estruturais do país. Para eles a inflação decorria dos desajustes setoriais do processo de crescimento e urbanização acelerada. Em meados da década de 1970, com epicentro na FLACSO/ Chile, onde lecionava JOSÉ SERRA - e eu era seu AJUDANTE - e na ESCOLATINA, na qual fiz meu Mestrado entre 1970/72, e onde pontificavam CONCEIÇÃO e ANTONIO CASTRO, em razão de uma clássica advertência de M.Kalecki sobre os excessos latinoamericanos com o déficit público inaugurou-se o conCeito de RESPONSABILIDADE FISCAL que viria a se tornar Lei na Era FHC. Com a queda do PT o fiscalismo conservador , alimentado internacionalmente desde 1979 com os governos TATCHER e REAGAN, depois consolidado com o CONSENSO DE WASHINGTON em 1989, o fiscalismo AUSTERICIDA voltou à moda sepultando o keynesianismo/estrututuralismo, assumindo-se mais além da RESPONSABILIDADE FISCAL para a ideia de TETO DE GASTOS - PEC 95. Um absurdo. Volta atrás em 50 anos na gestão das políticas públicas, tudo com objetivo - não explicitado - de diminuir drasticamente a presença do ESTADO no Brasil de 34% para 20% em 20, acompanhado de PRIVATIZAÇÕES e TERCEIRIZAÇÕES. Uma volta aos primeiros anos da REPÚBLICA. No Império, era de 2,5%, verdadeiro ideal dos NEOLIBERAIS alimentados pela ideias de dar ao MERCADO o caráter de instituição mater na economia, da sociedade e da POLÍTICA. Trágico, sobretudo por ter se estendido aos segmentos da consciência crítica sempre alinhados com o progressismo...

 

BLOGDACIDADANIA.COM.BR

Bolsonaro gastou tudo com Centrão e não sobrou nada para pobres

 

Repercussões entre analistas da Mídia no fim de semana

Paulo Fábio Dantas Neto* - A direita, o centro e a esquerda no “dia do fico” de Paulo Guedes

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../paulo-fabio-dantas...

Merval Pereira - Não aprenderam, nem esqueceram

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../merval-pereira-nao...

Míriam Leitão - Mentiras fiscais desviam o foco

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../miriam-leitao...

Eliane Cantanhêde - O fim da picada

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../eliane-cantanhede-o...

Rolf Kuntz - Bolsonaro e a privatização do Orçamento

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../rolf-kuntz-bolsonaro...

Elio Gaspari - Os frentistas abandonaram o Posto Ipiranga

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../elio-gaspari-os...

Bruno Boghossian - A conexão América

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../bruno-boghossian...

Vinicius Torres Freire – Como pagar o aluguel do centrão

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../vinicius-torres...

Janio de Freitas – O exemplo sob riscos

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../janio-de-freitas-o...

Dorrit Harazim - Vísceras expostas

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../dorrit-harazim...

Cristovam Buarque* - A gripezinha fiscal do Guedes

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../cristovam-buarque...

Ascânio Seleme - Quem tem fome paga a conta

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../ascanio-seleme-quem...

Carlos Alberto Sardenberg - Fura-teto: para gastar e escapar da cadeia

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../carlos-alberto...

Pablo Ortellado - Mea-culpa petista

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../pablo-ortellado-mea...

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../oscar-vilhena-vieira...

Cristina Serra - Uma CPI para a história

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../cristina-serra-uma...

Demétrio Magnoli - Genocídio da linguagem

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../demetrio-magnoli...

João Gabriel de Lima - Os desafios da revolução verde

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../joao-gabriel-de-lima...

Adriana Fernandes - Guedes ficou para ajudar a remar na campanha

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../adriana-fernandes...

 

Como fazemos diariamente, estamos  abrindo nosso “BOM DIA, DEMOCRACIA”

Uma parceria do COMITÊ EM DEFESA DA DEMOCRACIA, com JORNAL BRASIL DE FATO , REDE SOBERANIA, JORNAL COLETIVO, PORTAL LITORAL NORTE e RADIO FERRABRÁS

Com o apoio da Central Única dos Trabalhadores CUT/RS , ADURGS SINDICAL e CRESOL

Bom Dia Democracia, um contraponto à grande mídia corporativa, na defesa da informação transparente/

 

Eu sou PAULO TIMM e registro os temas aqui comentados e respectivos links em meu FB e conto neste programa com a colaboração do radialista BABITON LEÃO. 

CAPAS DOS PRINCIPAIS JORNAIS DO PAÍS

O GLOBO

Instabilidade e juros altos afastam empresas da Bolsa

ESP

Direito climático sustenta cada vez mais processos em tribunais no mundo e no Brasil

FOLHA

MEC quer Universidades em redutos do Centrão

ZH – Tecnologia ajuda a recuperar um veículo a cada dois dias na Cpital / POA

 

PODCASTS

 

O Assunto dia 25 de outubro g1: CLIMA - a parte do agro na crise e na solução

https://g1.globo.com/podcast/o-assunto/noticia/2021/10/25/o-assunto-565-clima-a-parte-do-agro-na-crise-e-na-solucao.ghtml 

No mundo, o sistema de produção de alimentos responde por aproximadamente um quarto das emissões de gases do efeito estufa. No Brasil, a parcela é ainda mais significativa, superada apenas pela do desmatamento. Num círculo vicioso, agricultura e pecuária são diretamente afetadas pelo aumento da temperatura global, em produtividade e qualidade. Neste quarto episódio de uma série especial preparatória da COP-26, O Assunto discute o papel dessas atividades no enfrentamento da crise. O engenheiro agrônomo Carlos Eduardo Cerri, professor do Departamento de Ciência do Solo da Esalq (USP), explica como sistemas integrados de cultivo estimulam a “fixação de carbono e a redução das emissões”. Ele detalha usos que resultam em solos saudáveis, capazes de dar às plantas mais “chance de sobreviver em períodos de eventos extremos”. E mostra como o Brasil pode seguir avançando para ser menos poluente num dos pilares de sua economia. Renata Lo Prete conversa também com Leonardo Resende, sócio e gestor da Fazenda Triqueda, em Minas Gerais. Cofundador do projeto Pecuária Neutra e Regenerativa, ele lembra que “pastagens degradadas” ainda são realidade em 70% das fazendas do país o que fez para reverter esse quadro em sua propriedade. “A pastagem é um ser vivo. Precisa ser bem manuseada para produzir bem”, diz. A série especial é publicada às segundas-feiras até a Conferência do Clima da ONU, que começa no próximo dia 31 em Glasgow, na Escócia.

 

O que você precisa saber:

O Assunto #560: CLIMA - o desafio maior das cidades

O Assunto #556: CLIMA - quem pagará a conta das mudanças?

O Assunto #551: CLIMA - onde estamos 6 anos depois de Paris

O podcast O Assunto é produzido por: Mônica Mariotti, Isabel Seta, Arthur Stabile, Luiz Felipe Silva, Thiago Kaczuroski e Giovanni Reginato. Neste episódio colaboraram também: Gabriel de Campos e Ana Flávia Paula. Apresentação: Renata Lo Prete.

 

Comunicação/Globo

CAFÉ DA MANHÃ FOLHA UOL DIA 25 DE OUTUBRO 2021

https://www1.folha.uol.com.br/especial/2019/cafe-da-manha/ 

Os efeitos na economia do veto da China à carne do Brasil; ouça podcast

País asiático mantém proibição de produto há meses depois de casos isolados de vaca louca



TV 247 - 22 DE OUT. DE 2021

https://podcasts.apple.com/br/podcast/tv-247/id1420237128 

Giro das 11 - Prisão de Allan dos Santos: baixa na extrema direita + Cotas & (trans)feminismo

Bom dia 247: Fim de feira na Faria Lima (22.10.21)

Giro das 11 - Vitória da Lava Jato + Racismo em Porto Alegre (21.10.21)

Bom dia 247: Lava Jato obtém vitória com voto de Freixo, Molon e Psol

Giro das 11 - Maior de idade, Bolsa Família pode acabar + Defiças em Luta (20.10.21)

Bom dia 247: Aziz salva Bolsonaro, que tenta comprar reeleição 

 

NOTÍCIAS DO DIA 

 

Fontes: G1 FSP BRASIL DE FATO ESP 247 Matinal

RESUMO DAS NOTÍCIAS DO DIA

COP 26 – Glasgow/RU – o tema da semana

João Gabriel de Lima - Os desafios da revolução verde

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../joao-gabriel-de-lima...

brasil.estadao.com.br › blogs › estadao-podcasts‘Notícia No Seu Tempo’: Direito climático sustenta cada vez ...

Há 9 horas • ‘Notícia No Seu Tempo’: Direito climático sustenta cada vez mais ações em tribunais do Brasil e do mundo

www.noticiasustentavel.com.br › processos-justicaProcessos na Justiça motivados por mudanças climáticas

27/01/2021 • Direitos. A maioria das ações sobre mudança climática no mundo ocorre contra governos, incluindo autoridades nacionais e locais, mas as empresas também são visadas. 

O Assunto dia 25 de outubro g1: CLIMA - a parte do agro na crise e na solução

https://g1.globo.com/podcast/o-assunto/noticia/2021/10/25/o-assunto-565-clima-a-parte-do-agro-na-crise-e-na-solucao.ghtml 

No mundo, o sistema de produção de alimentos responde por aproximadamente um quarto das emissões de gases do efeito estufa. No Brasil, a parcela é ainda mais significativa, superada apenas pela do desmatamento. Num círculo vicioso, agricultura e pecuária são diretamente afetadas pelo aumento da temperatura global, em produtividade e qualidade. Neste quarto episódio de uma série especial preparatória da COP-26, O Assunto discute o papel dessas atividades no enfrentamento da crise.

Brasil supera 50% da população vacinada- Brasil completa 4 semanas sem alta de mortes por covid; na Europa, restrições são retomadas. País vive arrefecimento da pandemia, enquanto nações europeias voltam a se preocupar com avanço da contaminação

Cristina Serra - Uma CPI para a história

https://gilvanmelo.blogspot.com/.../cristina-serra-uma...

 

Forum de Bioeconomia realizado pela primeira vez no Brasil, em Belém, foi um sucesso. A bioeconomia é o estudo do consumo consciente em harmonia com a preservação da natureza para futuras gerações. Derivados do caroço do açaí foram destaque na Feira do Fórum. E patrimônio florestal ganha grande visibilidade. - https://portaljnp.com.br/2021/10/21/forum-mundial-bioeconomia-termina-em-belem-dando-visibilidade-aos-ativos-florestais/ 

Facebook remove live em que Bolsonaro associa vacina anticovid à Aids 

Caminhoneiros em greve recusam esmolas in BOLETIM AEPET

https://aepet.org.br/w3/index.php/conteudo-geral/item/6983-caminhoneiros-em-greve-recusam-esmolas  - Conforme o Sindcomb, os estoques nos postos já estão baixos



Site bolsonarista Terça Livre encerrou suas atividades, diz fundador. Decisão vem depois da ordem de prisão e extradição de ALLAN DOS SANTOS -https://www.poder360.com.br/midia/site-bolsonarista-terca-livre-encerrou-suas-atividades-diz-fundador/  

 

Viu o amigo ser morto e foi preso: como testemunha negra foi parar na cadeia após ir à Polícia

Família, amigos e juristas afirmam que cor da pele foi fator decisivo para a prisão preventiva do auxiliar de farmácia

Publicado BRASIL DE FATO

 

Condenados por ocupar reitoria, estudantes da UFSCar lançam "vaquinha" para pagar indenização

Manifestação pedia diálogo e redução do preço do "bandejão", que havia aumentado 122% em 2018

Publicado BRASIL DE FATO

 

Militares sob a mira de Mendonça: como AGU puniu soldados e sargentos que enfrentaram o governo

Uma associação de militares foi fechada, outra intimada pelo Exército a depor e uma terceira responde a inquérito

Publicado BRASIL DE FATO

 

BOM DIA, DEMOCRACIA!

 

https://www.facebook.com/comiteemdefesadademocracia/videos/1149154568947978

Dia 22 do outubro rosa, mês de atenção ao câncer de mama e de especiais cuidados das abelhas, hoje vitimadas aos milhares pelo uso de produtos tóxicos nas lavouras. Sextamos...com promessa de um findi ensolarado. CRISE NA EQUIPE ECONÔMICA: GOOD BYE DREAM TEAM...Vayan con Diós...! Muito mi-mi-mi com repercussões na imprensa corporativa sobre a saída de membros da equipe de P.Guedes por quebra do teto de gastos no financiamento do AUXILIO BRASIL e reflexos negativos no dito “Mercado”, o carrossel das aplicações financeiras que alimentam de rendimentos os poucos detentores de cerca de R$ 10 trilhões que circulam na economia brasileiro, número assombroso. Podcasts da Globo e Grupo FOLHA UOL tratam do assunto que pipoca em manchetes e análises de todos os grandes veículos. Bobagem. Frisson pela quebra do teto com tergiversações do Paulo Guedes. Critique-se o modelo do AUXILIO BRASIL como peça eleitoral com prazo de vigência sobre o enterro do BOLSA FAMÍLIA, um Programa de Estado com 18 anos de vida e efetivo reconhecimento social, acadêmico e institucional no Brasil e no exterior. Nunca a quebra do teto. O teto, introduzido pela PEC 95 ao tempo de Temer é a essência do NEOLIBERALISMO austericida que pretende,, junto com a PEC 32 denominada REFORMA ADMINISTRATIVA à liquidação do Estado como patrimônio público e meio de sustenção de um mínimo de soberania nacional para a promoção da cidadania e do desenvolvimento. Agora só falta despachar o Ministro. Depois o Bolsonaro Vinicius Torres Freire - O liberal que chutou o pau do teto https://gilvanmelo.blogspot.com/.../vinicius-torres... Míriam Leitão - CPI atinge o governo, Guedes abre o cofre https://gilvanmelo.blogspot.com/.../miriam-leitao-cpi... Luiz Gonzaga Belluzzo - Os patronos de Paulo Guedes https://gilvanmelo.blogspot.com/.../luiz-gonzaga-belluzzo... Merval Pereira - Crise anunciada https://gilvanmelo.blogspot.com/.../merval-pereira-crise... Malu Gaspar - A casa da mãe Joana https://gilvanmelo.blogspot.com/.../malu-gaspar-casa-da... William Waack - O prisioneiro da crise fiscal Adriana Fernandes - No Congresso, valor pode subir para R$ 500 https://gilvanmelo.blogspot.com/.../adriana-fernandes-no... Como fazemos diariamente, estamos abrindo nosso “BOM DIA, DEMOCRACIA” Uma parceria do COMITÊ EM DEFESA DA DEMOCRACIA, com JORNAL BRASIL DE FATO , REDE SOBERANIA e JORNAL COLETIVO Com o apoio da Central Única dos Trabalhadores CUT/RS , ADURGS SINDICAL e CRESOL Bom Dia Democracia, um contraponto à grande mídia corporativa, na defesa da informação transparente.

 

Ideias fora de lugar


A FOLHA 795 (2).pdf
Paulo Timm – Publ. A FOLHA, Torres RS – 22/29 outubro 2022
Mais uma vez, o título acima, embora de domínio público, não é meu. Vem da tese do crítico Roberto Schwarz sobre o deslocamento do ideário iluminista para a periferia do sistema global da época, dominado pelo par França e Inglaterra, primeiro, depois Estados Unidos, com notórias insuficiências para sua reedição orgânica como arcabouço da modernidade nessas áreas.
Cabe lembrar que a contemporaneidade começa com a Revolução Francesa, amparada por dois princípios básicas, Razão e Liberdade, ambos reestruturadores das tradicionais ordens política e econômica, mediante edificação de duas instituições correspondentes e complementares, o Estado, montado sobre a primazia do Pacto Constituinte, e o Mercado, como sinônimo da livre iniciativa competitiva, sobre a soberania do consumidor. O primeiro é o habitat da Lei como imperativo da Justiça; o segundo, o lugar da produção e disseminação do progresso material.

Esta equação, contudo, tem sido difícil de se armar autonomamente no entorno mundial . As forças capazes de comandar com vigor as tarefas próprias de construção do mundo moderno, a galope do mercado, têm falhado, abrindo caminho para variados construtos autoritários e neocolonialistas para levá-lo a cabo. Estas passaram do populismo latino-americano, ao nasserismo, referência ao Ex Presidente Nasser, do Egito nos anos 50, prenunciado pelos Jovens Turcos liderados por Kemal Ataturk no pós I Guerra, daí chegando aos diversos modelos de intervenção militar no Oriente Médio e na África, culminando no recurso “in extremis” que representaram as alternativas extremistas à esquerda e à esquerda para consumá-la: Revolução Comunista e Nazi-Fascismo. Em todas estas experiências, em lugar das classes, grupos de vanguarda organizados. Assim foi nas Revoluções Comunistas e não foram diferentes, embora com sinal ideológico trocado, as alternativas da extrema direita que alimentaram os países do Eixo – Itália, Alemanha e Japão – que abriram fogo para conseguirem um lugar ao sol negado pelas potências imperialistas dominantes.
Foi um certo Leon Trotsky, o verdadeiro Pai da Revolução Soviética – e não digo russa – de 1917, aliás, quem, em 1905, detectou este desafio do salto à modernidade num país atrasado, chamando a atenção de seu comparsa no Partido Social Democrata Russo, Vladimir Lênin, da corrente minoritária (bolchevique) inicialmente cético a respeito, para a debilidade das elites sócio-econômicas daquele país para o empreendimento que já se iniciara com a derrubada da monarquia em fevereiro daquele ano. Juntos comandaram o que seria a primeira revolução socialista em outubro com o apoio em forças populares, modelo que depois se alastraria para o Leste, com epicentro na China, em 1949 e , em seguida África e América Latina, todas com a ideia de reeditar o modelo de industrialização vigente no Ocidente.. A Revolução Cubana, por exemplo, comandada por Fidel Castro sob o amparo de um Movimento, denominado “26 de julho”, numa referência a acontecimento estritamente local, se dá em 1959, não foi exceção. Sempre substituindo as classes privilegiadas por grupos subalternos para realização de tarefas progressistas. Todas elas voltadas, embora com ideário socializante em substituição ao dominante na Europa Ocidental e Estados Unidos para a construção da modernidade
Quero com isso dizer que as ideias voam independentemente do suporte social originário e se transformam, elas próprias, nas forças motrizes que lhes deram origem encorpadas em outros agentes sociais. Outro dia falei aqui, que foram ideias jacobinos que, via maçonaria, atravessaram o Atlântico no início do século XIX e que cevaram em Porto Alegre, entre 1820 e 1835 a Revolução Farroupilha...
Por que digo tudo isso, aliás, improvisadamente? Por que soube nesta madrugada do incidente na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, no qual manifestantes tentaram intimidar os membros daquela Casa para que não validassem a exigência do Passaporte de Vacina em espetáculos de grande público. O fato em si do tumulto, até com agressões ultrajantes a alguns vereadores, não é propriamente estranho, embora condenável. Faz parte das pulsações democráticas, sobretudo em cidades de grande porte. O que chamou a atenção e repercutiu no noticiário de todo o país foi o fato de uma exaltada senhora, portando uma bandeira com símbolo nazista. Ela clamava contra a exigência do dito passaporte porque se tratava de medida autoritária, “nazista!”. Oressa, então um adepto do próprio nazismo condena uma Lei chamando-a nazista em nome da liberdade individual? Há algo de irracional aí. A opção nazi-fascista para a modernidade é incompatível com liberdades tanto públicas como individuais. É via autoritária da modernização. Se alguém se inclina por esta ideologia, deve ser minimamente coerente, atento ao fato de que um tal regime jamais comportaria, sequer, um Poder Legislativo, nem muito menos manifestações populares reivindicatórias. Todo este papo de liberdades é pura narrativa da extrema direita para ampliar suas bases de apoio fazendo destas mobilizações um trampolim para a conquista de um Poder Supremo que, instalado, as proíbe. Foi assim com a S.A. na Alemanha e na Itália. Atenção, portanto, à estas demandas libertárias que impulsionam o caudal autoritário alimentando seus adeptos com canais direcionados propagadores das maiores barbaridades do mundo, sem pé nem cabeça, e que, tal como os “controladores”, proclamam-se como verdade salvadora estigmatizando todos os demais veículos de comunicação e informação - não raro separando os seguidores da influência de amigos e da família - com vistas à “não contaminação” de sua pureza. Tudo construído como lavagem cerebral para a formação de correntes de absoluta lealdade à “causa”, realimentadas pelo princípio de união grupal para o defesa do “bem”. A Netflix está cheia de exemplos destas seitas nas quais os seguidores que as procuram, em razão de dificuldades pessoais, acabam aprisionados sem qualquer chance de escapar, a mais recente sob o título de “Colonia Dignidad”. Cuidado!


Fotos de Torres
Fotos de Torres


topo