Coluna Paulo Timm

 

 

Lições das eleições presidenciais

Na quinta feira anterior ao domingo das eleições, dia 4 de outubro, assistimos aos últimos acordes dos candidatos à Presidência, neste ano da graça de 2018.  Terá acabado o programa eleitoral dito gratuito, porque pago pelo Governo, no rádio e televisão, que chega aos mais recônditos grotões do território geográfico e social do país.  E os candidatos  terse-ão confrontado pela última vez, tal como nas últimas eleições, na telinha da Globo. Reta final, na qual é sempre possível alguma surpresa. A tendência mostra  dois vencedores no primeiro turno: Bolsonaro, pela direita, x Haddad, pela esquerda, com uma diferença de 10 pontos, aproximadamente, a favor do primeiro. As surpresas poderão ser uma eventual vitória de Bolsonaro no primeiro turno ou uma ultrapassagem, de última hora, de Ciro Gomes, do PDT, sobre o petista. Afinal, chegamos às urnas com quase um terço dos eleitores ainda inseguros quanto à sua participação. Vai que... Ambas alternativas, entretanto,  dadas como improváveis, embora possíveis. Bolsonaro e Ciro foram, enfim, foram os protagonistas com melhor performance pessoal na atual campanha. Podem surpreender.

Quais as lições que podemos tirar desta eleição presidencial?

Persiste, entre nós, o embate entre duas visões de mundo: Conservadores versus Progressistas, nome mais geral para identificar, respectivamente, direita e esquerda. Conservadores são mais identificados com a manutenção da ordem, seja ela social, cultural ou econômica. Reagem ao ritmo das transformações, hoje alimentados pelos 20 milhões de evangélicos.   Progressistas, como o nome sugere, são mais favoráveis às mudanças, que identificam como progresso, em quaisquer dos âmbitos da sociedade. . Uns e outros mudam de fisionomia, mas subsistem, nos seus vários tons – menos de 50! -  no cenário eleitoral, desde 1950.

Naquela época venceu Getúlio Vargas, que era o candidato progressista sob a sigla do Partido Trabalhista Brasileiro. Ganhou, levou, mas não chegou ao fim do mandato, tamanha a campanha conservadora que se abateu sobre ele, que estaria acobertado por um “Mar de Lama”. Curiosamente, à então Oposição,  associaram-se os comunistas, que não o viam com bons olhos,  desde os tempos que penaram nas prisões a tentativa de derrubar o regime em 1935. Suicidou-se Vargas em 1954, para não ser deposto.  Com isso virou a conjuntura, graças à forte comoção social dos trabalhadores urbanos, sob a qual sossobraram os órgãos de imprensa que o combatiam. Vieram as eleições de 1955 e, de novo, o embate entre as duas facções ideológicas, bastante moderadas: Apoiado pela esquerda, reunificada depois da morte de Vargas,  JK vence e abre o Brasil para os gloriosos “Anos Dourados”, quando pontificaram a Bossa Nova, o Cinema Novo, as grandes obras das 30 Metas de seu Plano de Governo, sobre o qual erigia-se o produto da  ciência e arte da engenharia brasileira, a nova capital, Brasilia. Apesar da  euforia da época,  tropeçam as forças progressistas que apoiavam  JK, na sua sucessão, quando apresentaram o General Lott como candidato, ao feitiço da “vassourinha” da direita: Sobe o controvertido Jânio Quadros, apoiado pela UDN tendo como Vice, verdadeira loucura, um Vice eleito pela esquerda, João Goulart. Votava-se, então, separadamente, para Presidente e para Vice. Daí o paradoxo. Duram apenas sete meses as ilusões conservadoras. Jânio renuncia, abre-se uma grave crise militar, pela objeção da caserna à posse de Jango, Brizola resiste na Legalidade e, enfim, voltam os progressistas, por linhas tortas, à Presidência, com Goulart para completar o mandato interrompido. Ressentidos, inconformados e radicalizados, os conservadores o derrubam, porém,  com apoio militar imbuídos da ideologia da Segurança Nacional da Guerra Fria,  em 31 de março de 1964, num dia que se prolongará na escuridão autoritária por 21 anos. Redemocratização e nova campanha presidencial em 1989. Ganham, surpreendentemente, os conservadores, endossando o nome de Collor, numa reedição de Jânio, que derrota um Lula ainda tímido no segundo turno. Abre-se, então, um  caminho de grande renovação dos quadros da política nacional, tanto à esquerda, pela projeção do lulo-petismo, quanto da direita, que sufragará Fernando Henrique Cardoso, com ampla penetração nas classes médias urbanas, por duas vezes: em 1994 e 1998. Progressistas e Conservadores,  passam, a partir daí, por grandes metamorfoses internas, deslocando-se, cada vez mais, para duas tendências da social-democracia, como inspiração de mudança gradual: O PSDB, de FHC , distante da velha direita militarista e o PT, de Lula, independente dos comunistas e trabalhistas históricos, com apoio da Igreja Católica inspirada na Teologia da Libertação, do novo sindicalismo que se associaria a uma combativa central – CUT -  e grande parte da inteligência. Em 2002, 2006, 2010 e 2014 os petistas levam a melhor, mas sucumbem no impeachment da Dilma em 2016, no bojo de uma radicalização cada maior de um e outro lado, com um consequente debilitamente do centro.

Em 2018, mais uma vez, assistimos a contenda histórica entre Conservadores e Progressistas, matizada, porém, pela radicalização polarizada das respectivas tonalidades. A direita civilizada globalista do PSDB perde espaço para um novo personagem, Bolsonaro, que personifica, quase sozinho, mas com competência -soterrando as pretensões de aliados ideológicos como Amoedo, Meirelles e Alkmin - o anti-petismo,  enquanto o PT, em seus desdobramentos com a prisão de Lula, opta por uma solução mais esquerda, em aliança com PcdoB como solução à sua própria crise. O velho centro, representado durante toda a redemocratização pelo PMDB se esvai, empurrado à direita pelo Governo Temer, ficando  reduzido à menores expressões regionais dissidentes no nordeste. Isso, aliás abriu uma brecha para novas narrativas,  como Ciro Gomes, do PDT e Marina Silva, da Rede, ainda carentes de confirmação.

Erram, pois, todos os que insistem que o Brasil nunca teve Partidos. Não só os teve, como fez sua História no embate ideológico entre correntes competitivas. Ao longo das crises, sempre havia, entretanto, uma opção centrista que apontava, não propriamente para uma conciliação nacional, como foi JK, em 1955, Tancredo Neves, em 1961 e Ulysses, na redemocratização, com epílogo na Constituição Cidadã de 1988, que cumpre, hoje, 30 anos. Mas o Brasil mudou e trouxe no bojo de suas transformações novos desafios. Ao voto, o critério do aprofundamento da democracia-entre-nós e não seu desastre, como muitos, em vários lugares do mundo, já o pressentem.  

 


 

É O FIM DO CAMINHO

                                           Paulo Timm – Especial A FOLHA, 27-30 Set -

 

Já não há muito o que dizer  sobre pesquisas eleitorais para Presidente. A última pesquisa do  Ibope encomendada pela CNI. e divulgada no dia 25 de setembro já disse tudo: Bolsonaro, 27% x Haddad, 21% disputam o primeiro turno, deixando para trás Ciro, Alkmin e Marina. Datafolha pouco difere. Paradoxalmente, os dois primeiros colocados, em torno dos quais se condensase o chamado voto útil, são também os campeões de rejeição. No segundo turno ganhará o que tiver não a mais alta preferência, mas a relativamente menor rejeição.

Pode ainda haver alguma surpresa até 07 de outubo? Dificilmente, mas como dizem os pessimistas: -“ Vai que...! Ou seja, ainda pode acontecer um imprevisto, seja como fatalidade que atinja um dos candidatos, seja como resultado de um passo em falso, sobretudo por parte de Bolsonaro. Isso porque sua liderança se restringe ao processo eleitoral, sem âncoras na estrutura partidária ou na sociedade civil, embora tenha articulações com os meios militares. Sua campanha opera sobre a imagem de um homem acima de qualquer suspeita de corrupção e negociações espúrias em troca de cargos e contratos. Iimagine-se, então,  que fatos concretos venham à tona arranhando esta imagem. Isso pode ter um efeito rápido e deletério sobre seu nome redefinindo em poucos dias todo o processo eleitoral. Haddad tem menor imagem mas é melhor ancorado na sociedade. Dificilmente virá a ser abalado no primeiro turno. Não obstante, vai sofrer forte ataque de corte ideológico no segundo turno. Bom que vá se preparando para o pior...

Encaminhado o procedimento eleitoral as atenções começam a se voltar para a governabilidade. Qual o governo que emergirá de Bolsonaro ou Haddad. A Revista liberal-conservadora inglesa ECONOMIST prevê sérias ameaças não só à economia, como às instituições brasileiras, caso o primeiro venha a ser o Presidente. Bolsonaro tem aversão ao Congresso Nacional e avisa que vai governar com rédea curta e  linha dura. Ora pode gerar sucessivas crises políticas que desemboquem em caos institucional. Já Fernando Haddad tem mais disposição em reeditar o modelo de Presidencialismo de coalização com o Congresso, prevendo-se melhor governabilidade, ainda que sob o alegado risco de maior heterodoxia no manejo da política econômica. O risco maior de sua gestão, entretanto, está no modelo de conciliação com os políticos resultando nas velhas rodadas, tanto  do patrimonialismo, como do corporativismo. Curioso que, seja com um ou outro, já pouco se fale em Lavajato. Aquela que parecia ser a grande tormenta que varreria a velha política mostrou-se totalmente ineficaz como instrumento de reforma do sistema. Em todo o país, salvo um ou outro cacique, como Sergio Cabral e Cunha, presos, os mesmos Partidos, as mesmas famílias, os mesmos processos, fudados na Bíblia, na Bala, no Boi, no Barracão moderno, continuam disputando alegremente as eleições. Haverá pouca mudança no sistema político. Poucos políticos de convicções.

Mas se o sistema resiste à mudanças, as instituições civis do Estado, cantados em prosa do Presidente da República na Assembleia das Nações Unidas, dão mostras de tensões, esgarçamento e até rachaduras ocasionais.

O Itamaraty está chocado com a iniciativa da Governadora de Roraima em se encontrar, em solo estrangeiro,  com o Presidente Maduro para tratar do repatriamento de venezuelanos. Isso é prerrogativa federal, a cargo do Ministério de Relações Exteriores, mas ela nem deu bola. Na semana, chegaram os primeiros ônibus para o negociado repatriamento.

Não bastasse, o Ministro Barroso deu uma entrevista ao Grupo Folha denunciando “essa gente que distribui senhas – no STF – para conceder habeas corpus”. Isso é extremamente grave. A linguagem é indigna de um membro da mais alta Corte de Justiça. "Tem gente" não é expressão de gente responsável, muito menos um membro Do Supremo. . Soa a carta anônima, cujo melhor destino é sempre o lixo. Servidor Público ou cidadão consciente, quando confrontado com um ilícito tem a obrigação de denunciar  o mal feito em foro competente e dar nome aos bois.

No Rio de Janeiro, a Intervenção Militar claudica sob o peso do aumento da violência e seu titular,  o general Walter Souza Braga, que não conseguiu, depois de seis meses, desvendar quem matou Mariele, nada tem a declarar.

Convenhamos:

“É o pau, é a pedra, é o fim do caminho”

São as águas da primavera  anunciando um verão  tormentoso com  El Niño.            

 


Almanak do Timm - FBOOK

 

Bolsonaro não é o único problema.

Tenho insistido que a questão Bolsonaro não se esgota no inominável , aqui nominado para efeitos de reflexão. Ele reflete o pensamento militar dominante, cujas raízes estão na "limpeza" ideológica feita nas Forças Armadas depois de 64. Vale ver o filme OS MILITARES QUE DISSERAM NÃO, que evidencia a pluralidade ideológica anterior ao Golpe de 64, financiado e conduzido pela inteligência americana. Um golpe, sobretudo, anti-nacional, porque dirigido do exterior. Eu próprio, fui cadete na ESCOLA PREPARATÓRIA DE PORTO ALEGRE antes de 64 e posso testemunhar a pluralidade de ideias dos oficiais e professores daquela época. Por razões pessoais não quis seguir a carreira militar, típica da família. O que quero dizer é que, desde a redemocratização, não conseguimos entronizar nas FFAA um pensamento realmente democrático. Vigoram e vicejam as ideias da Era da Guerra Fria, acrescidas de uma nova suposta ameaça às instituições democráticas representadas pelo ambientalismo. Ver, por exemplo, o GLOBONEWS PAINEL do ultimo dia 15 set. Ora, isso tudo é extemporâneo e inadequado às novas exigências da competitividade internacional, as quais impõem uma sólidade unidade nacional com vistas à sobrevivência do Brasil como Nação. Para tanto, teremos que enfrentar as tarefas de adequação do protagonismo militar trazido pela campanha de Bolsonaro à esses novos tempos. Ler, a propósito :PARA RETOMAR O FUTURO, por JOSÉ LUÍS FIORI[1]
Publicado em www.desenvolvimentistas.com.br 
“As “grandes potências” se protegem coletivamente, impedindo o surgimento de novos estados e economias líderes, através da monopolização das armas, da moeda e das finanças, da informação e da inovação tecnológica. Por isto, uma “potencia emergente” é sempre um fator de desestabilização e mudança do sistema mundial, porque sua ascensão ameaça o monopólio das potências estabelecidas”.
J.L.F. “História, Estratégia e Desenvolvimento. Para uma Geopolítica do Capitalismo”, Editora Boitempo, 2015, SP, p: 30

----

 


 

ELEIÇÕES EM PROCESSO

Segue o curso das eleições, com muitos acontecimentos, opiniões desencontradas e inúmeras pesquisas sobre a preferência dos eleitores. Como sempre afirmei aqui, Lula não é candidato. Na forma de Lei, impedido de competir embora não impedido de influenciar o eleitoral indicou Fernando Haddad, ex Prefeito de São Paulo, como seu substituto na cabeça da chapa do PT. Diante de tudo isso, há pouco a acrescentar. Há alguns consensos:

Bolsonaro lidera as pesquisas, tangenciando os 30% de preferência, índice um pouco mais alto do que aqueles confirmados, há tempos, por pesquisas, que mostram uma significativa parcela de brasileiros que não acreditam na democracia e namoram o retorno ao autoritarismo.

1.       Ciro, Marina, Haddad e Alkmin estão embolados na segunda colocação, na tentativa de de disputar com Bolsonaro o segundo turno, que promete ser bastante disputado, apesar do alto índice de rejeição de Bolsonaro, mas que, aparentemente, depois da facada, parece diminuir um pouco.

2.       Os demais candidatos não detêm qualquer competitividade. Terão cumprido, segundo as vocações que os induziram às candidaturas seu destino, em alguns casos idealismo de esquerda (Boulos e Iza) ou de direita (Amoedo), vaidade pessoal (Alvaro Dias e Meirelles) ou interesses menores.

Isso posto, restam  algumas reflexões sobre como as coisas acabaram ficando do jeito como estão. E como ficarão.Aqui minhas observações:

 1.Acho mesmo que o segundo lugar, tal como Paulo Bahia , A.C.Almeida e outros analistas,  vai estar entre HADDAD e CIRO, cuja disputa poderá comprometer o apoio de um deles ao outro no segundo turno, colocando em cheque uma alternativa mais à esquerda.  Situação delicada. Melindrosa. Recomenda-se usar luvas para evitar ferimentos profundos, com jeito para somar com os votos perdidos em Marina e Alkmin.


2. Haddad tem maior campo para crescer, do que o Ciro. Vox Populi já o aponta na frente de todo mundo, o que considero exagero. Tem tempo de TV, tem a organização e a vantagem dos 30% dos eleitores que defendem o  PT, tem o apoio de Lula, tem, enfim, tudo para ultrapassar Ciro. Mas este tem mais carisma e, sobretudo,  combatividade. Isso talvez o credencie para o voto útil de última hora para um embate final com Bolsonaro-

 

3.A grande realidade que nem a esquerda, nem a direita moderninha, inaugurada pelos tucanos, quis e quer ver é que emergiu, do turbilhão da crise, um líder direitista, com tamanho eleitoral comparável ao do Lula: Bolsonaro. Ninguém o queria, muito menos eu, mas ele acabará no segundo turno. Oxalá não saia Presidente. Mas marca, em sua trajetória, duas coisas: (1) Reversão  radical do conservadorismo contra o encaminhamento democrático dos conflitos e (2) Novo protagonismo das Forças Armadas enquanto pensamento e corporação. No futuro, mesmo que Bolsonaro não vire Presidente temos que pensar sobre isso. As Forças Armadas, no Brasil – talvez no mundo – são fortes e importantes demais para ficarem entregues à sua própria sorte.

 

 4. Quanto a esta nova direita deve-se recordar que Direita, no Brasil, ficou historicamente identificada com ditadura, regime militar, fascismo. Caiu em desgraça desde a redemocratização, graças ao FHC, vindo, agora, à tona, com muita força,  com a candidatura Bolsonaro. Isso não vai mudar. Acabou a era da direita “civilizada”. Em tempo, ressalte-se que , no mundo ocidental  a direita tem mais um sentido econômico, de defesa dos princípios do Neoliberalismo, calcada na ideia do Estado Mínimo do que no autoritarismo.  Aqui este segmento confunde-se com os famosos “50 Tons de Temer”: Meirelles, Amoedo, Alkmin e, até certo ponto Marina. Todos eles , menos Bolsonaro, se dizem de centro, quando, na verdade, são de direita. O CENTRO CONTEMPORÂNEO é outra coisa: consiste na tentativa de juntar lideranças que acreditem, sim, que  HÁ ALTERNATIVAS fora do neoliberalismo, tanto para a democracia, quanto para a reforma do sistema econômico fora do neoliberalismo.

 

5, Alberto Carlos Almeida , famoso analista político, afirma que ″Eleições podem revelar um Brasil dividido entre PT e anti-PT″ . Está errado. Esta pode ser apenas uma  forma de dizer. O Brasil vem se dividindo cada vez mais entre Esquerda X Direita, desde 1950. Mudam , certamente, os tons de um e outro. Agora, voltamos à direita não civilizada e a própria esquerda também se radicalizou, substituindo um José Alencar, como Vice, na chapa do PT,  por uma representante do PCdB. Ou seja, a polarização histórica, mercê de vários fatores subjetivos e objetivos, está se agudizando impedindo uma saída de conciliação.

 

6. O Brasil corre o risco, depois desta eleição de ficar dividido em cortes verticais irreconciliáveis entre Nordeste x Sul/Sudeste, corporações x sociedade, Nós x Elles, Poder Executivo x Poder Legislativo. Um perigo.

 

 


 

SINAIS DE FUMAÇA

Paulo Timm – Especial A FOLHA, Torres 06 set

 

Os sinais de fumaça não vieram, nesta semana, apenas do incêndio inadmissível e pavoroso do Museu Nacional do Rio de Janeiro - dor excruciante! - , sobre o qual discutem-se responsabilidades, que vão recaindo, cada vez mais, sobre as mais altas autoridades da República, mas também de uma conjuntura paradoxal.  Eis como um analista os vê, em seu FB:

Róber Iturriet- Porto Alegre: Parece que os ventos mudaram entre aqueles que detêm o poder.

1. Globo se reuniu com o Bolsonaro. 
2. Ministério Público de São Paulo (e Temer) foi para cima do Alckmin.
3.Procuradoria Geral da República aliviou Bolsonaro no episódio da incitação à violência .
4. Temer deu o beijo da morte no Alckmin.

E eu acrescentaria, sobre os poderosos , que Temer  foi atingido, de novo,  com acusação da Polícia Federal de que teria  intermediado a propina de R$10 milhões, no Palácio do Jaburu, para a campanha do PMDB nas eleições de 2014, na qual embolsou, pessoalmente, mais de um milhão. Terá sido pra garantir o futuro do  Michelzinho?

Não obstante a persistência dos escândalos, a vida segue seu curso e o processo eleitoral seu incerto leito. A Pesquisa da semana – IBOPE-, divulgada na quarta feira à noite, dia 5 passado (setembro -https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/09/05/pesquisa-ibope-presidente-59-bolsonaro-lula-haddad-marina-alckmin-ciro.htm ), já sem o nome de Lula nas cogitações, confirma a vantagem de Bolsonaro em vários cortes, inclusive mulheres, mas principalmente como preferência de homens e jovens. Lula, a propósito, frustra parte do PT, mais chegada ao Haddad, ao prolongar sua saída definitiva do processo. Insiste em ser candidato.

I Turno: Bolsonaro tem 22%; Marina e Ciro, 12%; Alckmin, 9%; Haddad, 6%... –

II Turno – Bolsonaro sobe do patamar de 22% para 33% perdendo para todos os eventuais concorrentes, salvo Haddad. Pobre Haddad, lembra Mário, o grande general romano que, na época das Guerras Sociais (91-88 AC),  tinha que conduzir por tortuosos caminhos suas “mulas”, na tentativa de manter os bárbaros à distância de Roma.

Confirma o IBOPE, também, a dificuldade de Alkmin para levantar voo e uma virtual estagnação de Marina Silva. Meteu-se Alkmin a criticar o Governo, sustentado pelo seu Partido, o PSDB e levou bomba até do Presidente Temer, que o chamou à verdade -https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/09/05/em-video-temer-critica-alckmin-fale-a-verdade.htm . Trágico! Marina, enfim, parece não estar conseguindo capitalizar os votos antes destinados ao Lula, os quais, aparentemente, sobretudo no Nordeste, se dirigem para Ciro. Outro destaque deste IBOPE: Bolsonaro perderia para todos eles no segundo turno, exceto Haddad, mercê de sua mais alta e crescente rejeição – 43% - comparada aos demais. Alívio! A Pesquisa demonstra, ainda, para minha surpresa, uma redução do número de “não votos”, evidenciando, provavelmente, um maior envolvimento do eleitorado com o processo.  Na rabada da Pesquisa, os extremos conceituais, de esquerda e direita, estes – Meirelles e Amoedo – com melhor desempenho que os tradicionais  PSOL e PSTU. Eis como este analista vê a situação:


Paulo Baía
 – Pesquisa Ibope – FB acesso a 6 setembro.

 

A pesquisa Ibope com as intenções de voto para presidente da república divulgada hoje, dia 5 de setembro, destaca o crescimento de Jair Bolsonaro, Geraldo Alckmin, João Amoedo e Fernando Haddad.
Também vale notar a estagnação de Marina Silva.
O não voto diminuiu de forma significativa.
Já se sentem os impactos das campanhas iniciadas em 16 de agosto.
Creio que a visibilidade conferida aos candidatos pelas diversas mídias impressas e eletrônicas também se faz presente nessa pesquisa.
Contudo, os impactos da propaganda eleitoral nas rádios e nas televisões ainda é fraco.
 

Enquanto isso, a economia nacional vai derretendo diante da valorização meteórica do dólar e dos pífios indicadores que refletem o alto nível de endividamento da 60 milhões de brasileiros inadimplentes no SERASA e, portanto, impedidos de voltar ao circuito do consumo; das empresas, sobretudo as que se endividaram em moeda estrangeira, num valor superior às Reservas Cambiais do país, corroendo-as; e Governo, que terá que absorver mais uma corrida salarial desfechada pela elevação do teto dos funcionários públicos para R$ 39 mil, num arco de desfaçatez imperial 200 vezes superior ao de um salário básico. É o Brasil, que nem se pode dar ao luxo de olhar esperançoso para a Argentina de Macri.  Lá, também, se prenuncia a reedição da crise dos anos 80, que desembocou na Era Kirchner (2003-2016): Crise Cambial e Fiscal,  Empréstimo FMI, desvalorização do peso, inflação galopante e forte turbulência social, com diversos saques em lojas e supermercados. Lembra Rimbaud: “O um é o outro”...

Mas não percamos a esperança. Ouçamos o Daemon, que cochichava aos ouvidos de Sócrates: Apesar dos dias difíceis, há noites estreladas no céu de outono. Elas tecem o futuro. Tentação ou destino?


 

ELEIÇÕES 2018 NO RIO GRANDE DO SUL

Pesquisa Ibope no RS, devidamente registrada no TSE, com base no levantamento feito nos dias 14 a 16 de agosto.

* José Ivo Sartori (MDB): 19% - Eduardo Leite (PSDB): 8% - Miguel Rossetto (PT): 8% - Jairo Jorge (PDT): 6%

* Julio Flores (PSTU): 4% - Mateus Bandeira (NOVO): 2% - Roberto Robaina (PSOL): 2%

* Brancos/nulos: 28% - Não sabe: 22%

Espontânea

* José Ivo Sartori (MDB): 7% - Jairo Jorge (PDT): 3% - Eduardo Leite (PSDB): 2% - Miguel Rossetto (PT): 2%

* Julio Flores (PSTU): 1% - Mateus Bandeira (NOVO): 0% - Roberto Robaina (PSOL): 0% - Outros: 2%

* Branco ou nulo: 20% - Não sabe: 63% - TOTAL: 83%

 

O que dizer destes resultados preliminares para o Piratini? O mesmo que podemos dizer para os candidatos à Presidência da República: Não há nomes consagrados que empolguem a cidadania. Quando a Pesquisa não apresenta aos consultados uma lista com nomes dos candidatos, o número dos que não se manifestam positivamente alcança 83%. Impressionante! Nem mesmo o atual Governador, fartamente conhecido, na frente da corrida, consegue chegar aos 20% da preferência induzida dos eleitores, quando se lhes apresenta uma lista com o nome de todos os candidatos registrados. Tristeza. Não sei como está o processo eleitoral em outros Estados, mas, aqui no Rio Grande, poucos se comovem com os concorrentes. Aí, um amigo meu, do Rio de Janeiro, me pergunta: - Onde foi parar o Estado mais politizado do Brasil? O que está acontecendo aí? A esquerda derreteu?

 

Com efeito, o Brasil inteiro fala que o RS é politizado, confundindo isso com ser de esquerda. O Estado, na verdade, sempre foi politicamente agitado, mas muito dividido. Neste ano de 2018, então, está re-dividido: tanto a esquerda quanto a direita estão divididos internamente.

 

A divisão começou na Proclamação da República, quando um grupo de republicanos radicais apressou-se em mudar o nome das ruas e praças que homenageavam figuras do Império. Naquele dia, a Praça Conde d´Eu, na frente do Mercado, passou a chamar-se 15 de novembro, nome que guarda até hoje. Desde aquele fatídico dia as elites regionais se dividiram à morte, por razões ideológicas, promovendo duas guerras civis: Em 1893/5, sob a liderança de Saldanha Marinho e em 1923/5, sob a liderança do memorável Assis Brasil. Na época, este conflito não remetia à divisão esquerda x direita, mas acabou, nos seus desdobramentos, por criar as raízes históricas destas tendências no Estado. Os maragatos, estancieiros da campanha, foram os baluartes do liberalismo no Brasil; os chimangos, com epicentro na capital, os baluartes da esquerda, numa sequência que relevaria figuras como Julio de Castilhos, Borges de Medeiros, Getúlio Vargas, Leonel Brizola e Olivio Dutra, que vão do Partido Republicano, passando pelo Partido Trabalhista Brasileiro até desembocar no Partido dos Trabalhadores.

 

Os herdeiros do castilhismo (Julio de Castilhos), que controlaram o Governo de 1889 até 1930, ganharam a guerra civil, mas nunca dominaram completamente o Estado. Tanto que os maragatos diziam, naqueles tempos quentes, que eles manipulavam as urnas porque, se houvesse eleições livres, perderiam (?). Quem sabe? Isso era comum na República Velha, quando, em todo o país, grassava o bico de pena: a manipulação dos poucos votos levados à urna por uma sociedade aristocrática. De qualquer forma, Décio Freitas (1922/2004) grande historiador, de inclinação marxista, escreveu um livro com o título “Julio de Castilhos - O homem que inventou a ditadura”. Recorde-se, a propósito, que nem mesmo Brizola, no auge, da popularidade, depois da LEGALIDADE de 1961, fez seu sucessor.

Nas décadas posteriores aos conflitos da primeira metade do século XX, o desenvolvimento das áreas coloniais, serra acima, até o norte/noroeste do Estado, elevariam o peso do conservadorismo no Estado, compensando, com isso, o crescimento da esquerda nas cidades de maior porte. Hoje o PP, por exemplo, é fortíssimo nestas áreas, resultando, mesmo com eventual vitória do PT e do PDT ao Governo do Estado, uma maioria conservadora para a Presidência da República.

 

Neste ano, porém , a esquerda da Grande POA está dividida entre PT e PDT , ambos com boa penetração nesta região, mas escassa penetração no interior remoto do Estado, abrindo, com isso, espaços para Sartori e Leite. A campanha ideológica de Sartori contra o Estado e suas agências e servidores, cai mal junto a esquerda urbana, mas repercute bem no interior. Ele perde os funcionários públicos e desiste da esquerda, mas ganha o resto. Só não está melhor nas pesquisas porque foi muito pouco além do discurso catastrofista. Além disso, não teve capacidade para agregar os próprios partidos de direita, que o acompanham no Governo. Perdeu o PSDB, que tem candidato próprio e está com o PP atravessado, eis que as bases deste Partido estão galvanizadas pelo discurso ultrarradical do Bolsonaro. (Nem mesmo a presença de Anamélia Lemos , do PP, como Vice de Alkmin, elevou sua presença no Estado). Tudo indica que Sartori, que vinculou o PMDB ao Governo Temer, descambando para a direita neoliberal, acabará sendo ultrapassado pelo jovem LEITE, do PSDB, que tem boa avaliação, embora ainda pouco conhecido. Sua região, Pelotas, tem baixa polarização política e demográfica. A "metade" de baixo do Estado, que já tentou se dividir do Estado a favor da “Metade Sul”, onde estão Pelotas e R.Grande, é relativamente mais pobre e pouco povoada. ,

O quadro, enfim, não é surpreendente. A direita talvez ganhe , de novo, por aqui, tanto na Presidencial, como para o Governo. Se não for o Sartori, já “de-cadente”, será Leite, mais jovem e em franca ascensão. A divisão da esquerda entre dois candidatos que disputam os mesmo votos terá, certamente, sido fatal.


 

Fragmentos

Paulo Timm – Especial REPORTER INDEPENDENTE . Brasilia, set 4

“Todos que por aqui passem protejam esta laje, pois ela guarda um documento que revela a cultura de uma geração e um marco na história de um povo que soube construir o seu próprio futuro”. Inscrição na entrada do Museu Histórico Nacional.

 

Setembro, dias 02- 2018 : Incêndio do Museu Nacional do Rio de Janeiro. Um dos dias mais tristes para a cultura brasileira, que, assim, assinalo no meu diário.Sinto-me Fragmentado. Despedaçado. Fico sem palavras, diante da tragédia que foi comentada em duas notas , apenas, ocas, vazias, da Presidência da República, ambas preocupadas com a "reconstrução" da obra. Não sabem que a memória perdida é irrecuperável. Em outras ocasiões, o Presidente, para se defender de acusações judiciais, pessoais, apareceu em cadeia nacional. Será que esta tragédia de caráter até universal não mereceria uma palavra direta do Presidente? Ou estará ele, como nós todos, brasileiros, também sem palavras diante do ocorrido...?

Tanta coisa se sucedendo neste país. A gente se sente estilhaçado. O paradoxo de ter um candidato à Presidência da República, preferencial junto aos eleitores, ex-presidente, preso; outro candidato, também bem cotado, proclamando o progresso a qualquer preço, sob a ameaça de armas e elogio ao autoritarismo; violência grassando, ao lado do desemprego, em várias metrópoles do país, numa verdadeira guerra civil que arrasa o Rio de Janeiro sob os olhares impotentes das autoridades, com cerca de 70 policiais mortos; a volta do Brasil ao Mapa da Fome, graças à incapacidade do Governo Federal em gerenciar minimamente a administração, com um apoio de um mísero dígito da população; dólar e combustíveis disparando; vai-se, sob o fogo, o Museu Nacional do Rio, destruindo 200 anos de pesquisa científica, inclusive os restos recuperados de Luzia, a primeira mulher brasileira, com 10 mil anos; um Ministro truculento assume a voz do Planalto para vociferar perante a televisão que são “viúvas” deste Museu que lamentam o incêndio sem que jamais o tivessem valorizado; como monarcas a casta do Judiciário aumenta mais os seus salários, 200 vezes maior do que um mínimo, sob cujo teto vivem 100 milhões de brasileiros. Meu Deus! Como articular tudo isso num discurso? Difícil. Vão aí, pois, os fragmentos:

I Tudo com dantes

Tudo como dantes no quartel de Abrantes, nome da cidade, em Portugal, que inspirou este dito. Os velhos Senadores acossados pela LAVAJATO, ponteando, nos seus Estados, as eleições, dentre eles Renan, Eunício e Jucá, meio apertado, que faz malabarismos para voltar à cena. Até o PT que estigmatizou os “golpistas”, une-se a eles regionalmente: https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/08/29/impulsionado-por-lulismo-pt-e-aliados-lideram-corrida-em-7-estados-do-ne.htm

Quanto à Câmara, onde mais da metade dos ilustres parlamentares sofrem "assédio" judicial, todos, ou quase todos, voltarão a seus mandatos. Limpinhos da Silva.

No plano nacional, tudo caminha para mais uma edição do concurso PT, com Haddad x PSDB, com Alkmin ou, se este falhar, com Marina, REDE, que não além de não nenhuma novidade é tida como mais um tom da direita.

Fica , então, a pergunta: E a prometida RENOVAÇAO POLÍTICA ? Morou...? Foi pra baixo do colchão... Moral: POLÍTICA, se faz com políticos, pela Política. Machado de Assis já sabia disso e o disse várias vezes. Simples assim.

 

II

A MAIS CRUEL DAS DEVASTAÇÕES.

Eu não vi o incêndio de Roma, supostamente atribuído a Nero e que devastou metade da cidade. Tampouco vi o incêndio da Bibioteca de Alexandria. Vi pela televisão o incêndio do Joelma em São Paulo e tremi de pavor. Nasci e morei durante anos no Rio e , lamentavelmente, nunca fui ao Museu Nacional. Não lembro de quantos incêndios de residências também vi em algum telejornal que notei o lamento de uma mãe de família chorar suas perdas, dentre elas a mais sentida: o álbum de fotografias. Mas sobre todos estes incêndios que ouvi dizer, derramei meu pranto. O fogo é a mais cruel das devastações. Acabou com o Museu Nacional do Rio de Janeiro. Tristeza! Era o que faltava para coroar a tragédia que se abate sobre o Rio de Janeiro, minha cidade natal - nasci no Realengo. Este Museu deveria ser um dos marcos das celebrações do segundo centenário da Independência, em 2022. A tragédia chama a atenção para renovadas iniciativas de conservação do Patrimônio Histórico Nacional. Curiosamente, nenhum dos candidatos à Presidente sequer se lembrou que presidirá, também, o "2022 – Segundo Centenário da Independência". Hora dos nossos "entrevistadores" falarem mais - já que mais falam do que indaguem - sobre cultura.

  

IV CHOCANTE! O Min. Marun fala pelo PLANALTO sobre o incêndio do MUSEU NACIONAL do RJ e, simplesmente, vocifera contra o que chama "viúvas" que jamais se manifestaram sobre o referido Museu e agora choram o incêndio. Lamentável! Um Governo indigno da Nação. Um Ministro indigno do cargo que ocupa. Onde chegamos???Chocante...

PETIÇÃO PELA DEMISSÃO SUMÁRIA DO MINISTRO MARUN PELAS BARBARIDADES QUE FALOU SOBRE O INCÊNDIO DO MUSEU - https://jovempan.uol.com.br/noticias/brasil/agora-tem-muita-viuva-chorando-ironiza-marun-sobre-museu-nacional.html

Assinam - PAULO TIMM - CPF 058806610-91 (compartilhem)

 

 V - Dólar...

Preocupado com alta do dólar?

Vai piorar. Lembre-se que este o dólar chegou a R$ 4, 00 quando Lula foi eleito. Depois, graças à CARTA AOS BRASILEIROS e primeiras medidas de conciliação de Lula com o sistema financeiro, amenizou. Mas, desde então, a inflação continuou crescendo e, consequentemente, o REAL se desvalorizou. Se esta desvalorização não se transferiu ao preço do dólar é porque o real foi artificalmente valorizado. Isso evitou pressões inflacionárias ainda maiores, aumentou nossa capacidade de comprar bens importados e viajar ao exterior, quando

queimamos preciosas divisas geradas pela exportação de commodities mas deteriorou a capacidade competitiva de nossas indústrias. Se o preço do dólar tivesse seguido o curso da inflação hoje o câmbio deveria beira os R$ 8 reais. Preparem-se! Ainda há margem para maiores subidas do dólar, sobretudo quando o SACROSSANTO MERCADO descobrir que nossa conta externa está praticamente zerada. Devemos, entre dívida pública e privada, tanto quanto economizamos, tal como tem demonstrado www.ricardobergamini.com.br

VI – Milionários abandonam o barco :Brasil está entre países com maior fuga de milionários: 2 mil saíram em 2017

Pelo terceiro ano consecutivo, Brasil fica em top 10 de países com maior fuga de indivíduos com US$ 1 milhão ou mais em ativos; EUA são país que mais recebeu ricos do mundo inteiro em 2017. https://g1.globo.com/economia/noticia/2018/08/27/brasil-esta-entre-paises-com-maior-fuga-de-milionarios-2-mil-sairam-em-2017.ghtml?utm_source=facebook&utm_medium=share-bar-desktop&utm_campaign=share-bar

Eles vão embora, mas continuam ganhando fortunas aqui, aplicadas nos Títulos do Tesouro que rendem uma das mais altas de juros do mundo. E ainda desfrutam de uma taxa supervalorizada do Real frente ao Dólar que lhes garante uma confortável conversão enquanto a indústria local vai se desmilinguindo

 

VII - A BESTA FERA Bruno Lima Rocha postou no FB em 28 de agosto: “Bolsolixo fez uma matéria com a própria filha! Irresponsável. É deu 40 milhões de acessos em 15 dias. Ele, Bolsolixo, usa a imagem da família e usa de sua família como base de proselitismo político. "Caneladas" se justificam então? E o decoro parlamentar?”

Mundo cão: "...É deu 40 milhões de acessos em 15 dias". Enquanto isso a gente passa a vida estudando, dando aula e palestras, escrevendo artigos e livros, tentando compreender e explicar a m. do mundo, faz blogs, faz pirueta , e só meia dúzia de bons e devotados amigos nos seguem. Para vivir, casar y comer pescado hay realmente que tener no solo cuidado, pero muchas ganas de seguir adelante... Meu mestre em Filosofia, Ricardo Timm de Souza sempre diz que os fascistas têm uma virtude: São francos, sem subterfúgios, dizem o que pensam. Chocam, usando esta técnica de persuasão assertiva como arma contra o desamparo de parte da população . Rearmam os espíritos proclamando a necessidade da intolerância na urgência da força. E tudo justificam sob a ideia de ordem e progresso, esquecendo-se que o amor é o princípio de tudo, sem o qual nada se civiliza. O horror que praticam está antecipado neste discurso. Ontem, ouvi os ecos dessa barbárie na boca de um candidato à Presidência. Nome impronunciável. Uma Besta. Temo.

  

VIII - AS COISAS NO LUGAR

O grande debate econômico, não só no Brasil, mas no mundo ocidental todo, se refere ao Estado. Os neoliberais o tomam como problema, a esquerda, que hoje abriga social-

democratas, socialistas, esquerda católica etc, petistas e brizolistas o vê como solução. Para os neoliberais, o ESTADO é a causa da CRISE e seus gastos que suportam e sublinham o ESTADO DE BEM ESTAR a origem do mal. Daí a obsessão com PEC dos Gastos, imposta por Temer ao Brasil, e com os chamados excessos no tamanho do Estado. A esquerda, de uma forma geral, mesmo aceitando a necessidade de uma certa RESPONSABILIDADE FISCAL vê no Estado o mecanismo capaz de compensar as lacunas do mercado, sobretudo no tocante à promoção do Pleno Emprego. No plano político a direita, empolgada pelo neoliberalismo, confunde o SER com o ENTE, que lhe é um mero acidente historicamente condicionado, supondo kantianamente que este SER já nasce eticamente constituido e capaz de deliberar sobre seu destino, com base num Pacto Estatal originário. A esquerda se centra neste ENTE que exige , para se constituir como cidadão, uma ação concreta do Estado de forma a capacitá-lo ao exercício de uma efetiva cidadania.

No caso brasileiro a obsessão da direita, de quem Meirelles, como candidato é o melhor inérprete, como o tom mais forte de TEMER, como AGENTE DO CAPITALISMO FINANCEIRO, do qual é servidor, é LIQUIDAR o ESTADO DE BEM ESTAR constituido em décadas de PACTO SOCIAL DEMOCRATA, consumado na CONSTITUIÇAO 88. . A esquerda entende que não há CRISE DO ESTADO , eis que este só desestabilizou suas finanças em decorrência (1)da RECESSÃO, que cortou as receitas mais do que o ritmo da queda do PIB e (2) o elevado CUSTO DA DÍVIDA . cuja participação no PIB não é nada ameaçadora, em decorrência dos altíssimos juros.

Lamentavelmte, começo a ver que alguns economistas do próprio PT começam a falar em CRISE DO ESTADO e CRISE DA PREVIDÊNCIA, num tom mais ameno mas igualzinho ao discurso neoliberal. Fico preocupado. Chego a ler de um respeitável quadro da esquerda a sugestão de que temos que REFORMAR A PREVIDÊNCIA através do corte das aposentadorias do setor publico , mediante elevação da maldita TAXA PREVIDENCIÁRIA criada, aliás, em 2003, por Lula. Ora, claro que os funcionarios públicos são relativamente privilegiados no mercado de trabalho , mas daí a entrar na arenga da CRISE DO ESTADO, responsabilizando funcionarios púbicos como por ela responsaveis, vai uma enorme distância. O ESTADO , como expressão material da Lei é o único caminho capaz de salvar o processo civilizatório, exigindo, para tanto, sua crescente democratização.

  

IX – ÓDIO x ÓDIO Helena Lopes Daltro Pontual postou no FB em 30 de agosto :”Muito triste ver pessoas conhecidas optando pela extrema direita intervencionista, achando que o ódio vai resolver tudo como um passe de mágica. Reconheço que o ódio do outro lado, as radicalizações promovidas por setores do lulopetismo acordaram o que estava adormecido. Agora os ódios se enfrentam. Mas tenho a esperança e o sonho de que o bom senso e uma compreensão mais equilibrada sobre o momento delicado do país ainda prevaleça”. Com efeito, No enfrentamento do ÓDIO CONTRA ÓDIO não ganha quem tem mais ódio, mas quem tem mais força. Daí que, quando ingressei no velho PARTIDÃO, Jacob Gorender, nosso orientador no RS naqueles idos 60 exigiu que eu soubesse distinguir ÓDIO DE CLASSE de CONSCIÊNCIA DE CLASSE, ao que se seguia o entendimento da diferença entre Tática e Estratégia, título, aliás, de um livrinho de Vania Bambirra e Teotonio dos Santos. . Custei um pouco pra entender. Voltei aos livros de "formação", mas aprendi...Recentemente, vi uma revisão destas questões em videos com palestras do eufórico filósofo marxista S.ZIZEK. Discordo dele.

X – FATOS X NARRATIVAS

“Mais que de máquinas, precisamos de humanidade, disse” Charles Chaplin. Eu afirmo:

Mais do que tabelas, precisamos de narrativas.

 


                       ELEIÇÕES 2018 NO RIO GRANDE DO SUL

Pesquisa Ibope no RS, devidamente registrada no TSE, com base no levantamento  feito nos dias 14 a 16 de agosto.

·         José Ivo Sartori (MDB): 19% - Eduardo Leite (PSDB): 8% - Miguel Rossetto (PT): 8% - Jairo Jorge (PDT): 6%

·         Julio Flores (PSTU): 4% - Mateus Bandeira (NOVO): 2% - Roberto Robaina (PSOL): 2%

·         Brancos/nulos: 28% - Não sabe: 22%

                                             Espontânea

·         José Ivo Sartori (MDB): 7% - Jairo Jorge (PDT): 3% - Eduardo Leite (PSDB): 2% - Miguel Rossetto (PT): 2%

·         Julio Flores (PSTU): 1% - Mateus Bandeira (NOVO): 0% - Roberto Robaina (PSOL): 0% - Outros: 2%

·         Branco ou nulo: 20% - Não sabe: 63%  - TOTAL: 83%

 

O que dizer destes resultados preliminares para o Piratini? O mesmo que podemos dizer para os candidatos à Presidência da República: Não há nomes    consagrados que empolguem a cidadania. Quando a Pesquisa não apresenta aos consultados uma lista com nomes dos candidatos, o número dos que não se manifestam positivamente  alcança 83%. Impressionante! Nem mesmo o atual Governador, fartamente conhecido, na frente da corrida, consegue chegar aos 20% da preferência induzida dos eleitores, quando se lhes apresenta uma lista com o nome de todos os candidatos registrados. Tristeza. Não sei como está o processo eleitoral em outros Estados, mas, aqui no Rio Grande, poucos se comovem com os concorrentes.  Aí, um amigo meu, do Rio de Janeiro, me pergunta: - Onde foi parar o Estado mais politizado do Brasil? O que está acontecendo aí? A esquerda derreteu?

Com efeito, o Brasil inteiro fala  que o RS é politizado, confundindo isso com ser de esquerda.  O  Estado, na verdade, sempre  foi  politicamente agitado, mas muito dividido. Neste ano de 2018, então, está re-dividido: tanto a esquerda quanto a direita estão divididos internamente.

 

A divisão começou na Proclamação da República, quando um grupo de republicanos radicais apressou-se em mudar o nome das ruas e praças que homenageavam figuras do Império. Naquele dia, a Praça Conde d´Eu, na frente do Mercado, passou a chamar-se 15 de novembro, nome que guarda até hoje. Desde aquele fatídico dia as elites regionais se dividiram à morte, por razões ideológicas, promovendo duas guerras civis: Em 1893/5, sob a liderança de Saldanha Marinho e em 1923/5, sob a liderança do memorável Assis Brasil. Na época, este conflito não remetia à divisão  esquerda x direita, mas acabou, nos seus desdobramentos, por criar as raízes históricas destas tendências no Estado. Os maragatos, estancieiros da campanha, foram os baluartes do liberalismo no Brasil; os chimangos, com epicentro na capital, os baluartes da esquerda, numa sequência que relevaria figuras como Julio de Castilhos, Borges de Medeiros, Getúlio Vargas, Leonel Brizola e Olivio Dutra, que vão do Partido Republicano, passando pelo Partido Trabalhista Brasileiro até desembocar no Partido dos Trabalhadores.

 

Os  herdeiros do castilhismo  (Julio de Castilhos), que controlaram o Governo de 1889 até 1930, ganharam   a guerra civil, mas nunca dominaram completamente  o Estado. Tanto que os maragatos diziam, naqueles tempos quentes,  que eles manipulavam as urnas porque, se houvesse eleições livres, perderiam (?). Quem sabe? Isso era comum na República Velha, quando, em todo o país, grassava o bico de pena: a manipulação dos poucos votos levados à urna por uma sociedade aristocrática. De qualquer forma, Décio Freitas (1922/2004) grande historiador, de inclinação marxista, escreveu um livro com o título “Julio de Castilhos - O homem que inventou a ditadura”. Recorde-se, a propósito, que nem mesmo Brizola,  no auge, da popularidade, depois da LEGALIDADE de 1961, fez seu sucessor.  

Nas décadas posteriores aos conflitos da primeira metade do século XX, o  desenvolvimento das áreas coloniais,  serra acima, até o norte/noroeste do Estado, elevariam o peso do  conservadorismo no Estado, compensando, com isso,  o crescimento da esquerda nas cidades de maior porte.  Hoje o PP, por exemplo,  é fortíssimo nestas áreas, resultando, mesmo com eventual vitória do PT e do PDT ao Governo do Estado, uma maioria conservadora para a Presidência da República.

 

Neste ano, porém , a esquerda da Grande POA está dividida entre PT e PDT , ambos com boa penetração nesta região, mas escassa penetração no interior remoto do Estado, abrindo, com isso, espaços para Sartori e Leite. A campanha ideológica de Sartori contra o Estado e suas agências e servidores, cai mal junto a esquerda urbana, mas repercute bem no interior. Ele perde os funcionários públicos e desiste da esquerda, mas ganha o resto. Só não está melhor nas pesquisas porque foi muito pouco além do discurso catastrofista. Além disso, não teve capacidade para agregar os próprios partidos de direita, que o acompanham no Governo. Perdeu o  PSDB, que tem candidato próprio e está com  o PP atravessado, eis que as bases deste Partido estão galvanizadas pelo discurso ultrarradical do Bolsonaro. (Nem mesmo a presença de Anamélia Lemos , do PP, como Vice de Alkmin, elevou sua presença no Estado). Tudo indica que Sartori, que vinculou o PMDB ao Governo Temer, descambando para a direita neoliberal,  acabará sendo  ultrapassado pelo jovem LEITE, do PSDB, que tem boa avaliação, embora ainda pouco conhecido. Sua região, Pelotas, tem baixa polarização política e demográfica. A "metade" de baixo do Estado,  que já tentou se dividir do Estado a favor da “Metade Sul”, onde estão Pelotas e R.Grande,  é relativamente mais  pobre e pouco povoada. ,

O quadro, enfim, não é surpreendente. A direita talvez ganhe ,  de novo, por aqui, tanto na Presidencial, como para o Governo. Se não for o Sartori,  já “de-cadente”, será Leite, mais jovem e em franca ascensão. A divisão da esquerda entre dois candidatos que disputam os mesmo votos terá, certamente, sido fatal.

 

 
 HÁ 59 ANOS SUICIDAVA-SE VARGAS E EU QUASE
LEVO A CULPA . 
Paulo Timm – Torres 24 ago 2013 - Publicado em A FOLHA,

Há 59 anos, eu tinha nove anos de idade, morava em Santa Maria
RS e saí à rua, devidamente paramentado com minha farda de
lobinho (escoteiro infantil) , sem saber o que estava ocorrendo.
Enrolado no pescoço eu tinha um lenço vermelho, com listras
brancas em volta, símbolo do meu grupo , denominado ROQUE
GOZALEZ. Saí , lépido e faceiro, " a caminho de mim" , como
sempre fazia. Não me lembro bem que dia da semana era. Tinha
um jeito de sábado de manhã, mas não tenho certeza. Quando
cheguei na Rua do Comércio , centro da cidade, me deparei com
um grupo de manifestantes raivosos. Eram ferroviários. Eles haviam
subido a Rio Branco, vindos da Estação Ferroviário, então
pululante, e estavam exaltados pela morte do Getúlio. Quando me
viram com o lenço vermelho, símbolo " maragato" , contrário ao
Getúlio , que era " chimango " , foi um horror. Me acusavam de
assassino, ma amaldiçoavam, me xingavam e eu, não entendia
nada... Por sorte era muito pequeno e alguém me protegeu
dizendo-me pra correr pra casa, duas quadras abaixo, na descida
da Cel. Niederauer, na mesma casa que ainda hoje lá está e que
visitei recentemente. Fiquei assustado. Esbaforido. E me tranquei
em casa. No almoço contei pro meu pai, um severo Major do
Exército, anti-getulista ferrenho, o ocorrido e ele me repreendeu: -
Poderias ter morrido, guri! Aí expliquei-lhe tudo e disse que eles
apontavam, rancorosos, para meu lenço vermelho. Meu pai, então,
me explicou: - Esse lenço aí é símbolo maragato. Te salvaste por
pouco. Quebraram muita vidraça lá na Rio Branco. São adeptos do
Getúlio que culpam os maragatos pelo seu suicídio.
Ficou o registro. Aquietei-me. Muitos anos depois, me perguntei, já
ao lado do Brizola, junto de quem e sob cuja liderança fundei o PDT
ainda no exílio dele, em Lisboa - 1979: - " Ué, mas o lenço vermelho
não é maragato? " Brizola então me explicou que o lenço branco
como símbolo chimango já estava enterrado em S. Borja com a
História. Desde 1930 , maragatos e chimangos se uniram em torno
a Vargas para a Revolução de 30. E nos anos 50 e 60 o vermelho
era mais adequado a um partido popular como o PTB. Adotei-o.
Tempos depois descobri, também, que o pai de Brizola era
maragato e fora morto pelos chimangos na Revolução de 1923...
Enfim. Um pouco de História neste dia em que , há mais de meio século Vargas saía da Presidencia para entrar na HISTORIA.
  
............ALMANAK DO TIMM - FB - Neste Dia_Tempos atrás......................

Agosto, 24 - Suicídio de G.Vargas, o homem que comandou a Revolução de 1930 e sepultou a República Velha, inaugurando uma nova era no Brasil. Tive a oportunidade de vê-lo pessoalmente em sua visita a Santa Maria, RS, onde residia, em 1952 e testemunhar o dia trágico de sua morte, quando milhares de brasileiros, revoltados, registraram seu protesto. Isso me marcou para o resto da minha vida, levando-me a aderir ao trabalhismo como caminho brasileiro para a modernização solidária do Brasil. Daí ser signatário da CARTA DE LISBOA, em 1979, junto de Leonel Brizola.

A morte de Vargas redefiniu o cenário político da época, extremamente polarizado, abrindo uma brecha para uma saída "ao centro", com a eleição de JK para Presidente, pelo PSD e tendo Jango - João Goulart - , como Vice, pelo PTB. Isso deu ensejo aos ANOS DOURADOS de 1955-60 de saudosa memória.

                                                         XXX

Carta-testamento de Getúlio Vargas
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Carta Testamento de Getúlio Vargas é um documento endereçado ao povo brasileiro escrito por Getúlio Vargas horas antes de seu suicídio, na data de 24 de agosto de 1954.

Existe uma nota manuscrita de suicídio, diferente da "Carta Testamento", da qual se conhecem 3 cópias, que foi divulgada mais tarde[1]. Existe polêmica quanto à autenticidade do texto datilografado.[2]

Cópia da Carta-testamento de Getúlio Vargas, 24 de agosto de 1954:

Mais uma vez as forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam; e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes.
Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci.
Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo.
A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a Justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios.
Quis criar a liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobras, mal começa esta a funcionar a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre,não querem que o povo seja independente.
Assumi o governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se nosso principal produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia a ponto de sermos obrigados a ceder.
Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo e renunciando a mim mesmo, para defender o povo que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar a não ser o meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida.
Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos.
Quando vos vilipendiarem, sentireis no meu pensamento a força para a reação.
Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com perdão. E aos que pensam que me derrotam respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo, de quem fui escravo, não mais será escravo de ninguém.
Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue terá o preço do seu resgate.
Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história.

   

 

  Nada a dizer, só a mostrar

Paulo Timm – A Folha, Torres RS – 17 ago.

 

Pronto! Começou a campanha eleitoral cuja maior atenção recai sobre a escolha do futuro Presidente. Treze candidatos foram registrados no Tribunal Superior Eleitoral , com a ressalva de que Lula, pelo impedimento por estar condenado em II Instância será substituído por Haddad em momento oportuno. Esta atitude do PT, de retardar a dita substituição, já divide o Partido, havendo uma forte tendência liderada por Jaques Wagner, ex governador da Bahia, para que isso ocorra imediatamente. A partir de agora, pois, façam suas avaliações e tomem suas decisões, sabendo que vencerá e tomará posse , no dia 01 de janeiro de 2019 , aquele que obtiver maior número de votos válidos na urna. Por ora, todos concorrem ao segundo turno, pois nenhum emerge com perfil francamente majoritário na preferência nacional. A grande dúvida nacional é se passarão ao segundo turno um candidato de direita e outro de esquerda ou se dois candidatos de direita, eis que dificilmente PT e PDT subiriam ao pódio. Paira, também, grande dúvida sobre o desempenho de Marina.Crê-se que, se Alkmin não decolar até os últimos dias, ela possa recolher o voto útil do centro.  Voto nulo, em branco e abstenção não contam. Não faltam, também, fartos debates em todas as cadeias da Mídia, nas Redes Sociais, em diversas entidades profissionais e de classe. Duas dezenas de pesquisas terão circulado na semana 13 – 20 de agosto, contribuindo, também,  para evidenciar as tendências gerais do eleitorado. Em todas elas Lula lidera, mas como não será oficializado, isso apenas indica seu peso como influenciador eleitoral. Preocupa, também, em todas, elas o que se convencionou chamar voto em “Ninguém”, a soma de todos os que estão de mal com o processo e nem querem saber de votar.  Ver, por exemplo, em InfoMoney · Mais sobre pesquisas eleitorais presidente agosto 2018.

O resto, é nada dizer, só mostrar. Espiem as últimas  Pesquisas:




Pesquisa Instituto Paraná Pesquisa - Fonte 247

Novo levantamento do Instituto Paraná Pesquisas mostra o quadro de preferências do eleitorado estagnado, sem alteração alguma desde a pesquisa de 31 de julho: Lula segue líder com 30,8% (29% em 31 julho), Bolsonaro tem 22% (21,8% na anterior), Marina está com 8,1% (9,2%), Alckmin parado em 6,6% (6,2%), Ciro com 5,9% (6%) e Álvaro Dias também parado com 4% (4,2%). Os demais candidatos têm 1% ou menos que isso. Uma novidade na pesquisa: 64,1% acreditam que a candidatura de Lula será impugnado, 30,4% dizem que ele "conseguirá ser candidato" e 5,5% não sabem ou não opinaram.

Jair Bolsonaro: 23,9%
Marina Silva: 13,2%
Ciro Gomes: 10,2%
Geraldo Alckmin: 8,5%
Alvaro Dias: 4,9%
Haddad: 3,8%
Cabo Daciolo: 1,2%
Amoedo: 1,1%
H. Meirelles: 0,9%
Vera: 0,9%
Boulos: 0,7%
Eymael: 0,4%
Não sabe: 6,8%
Nenhum: 23,1%n

 

Ultima Pesquisa Eleitoral - RECORD

Haddad já tem 6% em pesquisa divulgada pela Record
Com a presença de Lula, o ex-presidente aparece na liderança, com 29%, ante Bolsonaro com 19%, Alckmin com 9%, Marina com 8%, Ciro com 7% e Alvaro Dias com 6%

https://www.revistaforum.com.br/haddad-ja-tem-6-em-pesquisa-divulgada-pela-record/

 

-----------------------------------------

CENÁRIOS

Paulo Timm – Especial para REPORTER INDEPENDENTE , Brasilia .ago 21

O experimentado jornalista Leonardo Mota Neto , em sua análise dos resultados IBOPE divulgados no dia 20 passado, conclui que há dez cenários no segundo turno das eleições, os quais poderão  ser redefinidos em função dos programas eleitorais no rádio e TV, com chance, até de um desfecho no segundo turno.

http://www.cartapolis.com.br/novo/index.php/home/k2-categories/item/661-com-pesq  

CENÁRIO 1; BOLSONARO contra MARINA.

CENÁRIO 2: BOLSONARO contra CIRO

CENÁRIO 3: BOLSONARO contra ALCKMIN.

CENÁRIO 4: BOLSONARO contra HADDAD.

CENÁRIO 5: MARINA contra CIRO.

CENÁRIO 6: MARINA contra ALCKMIN.

CENÁRIO 7; MARINA contra HADDAD.

CENÁRIO 8; CIRO contra ALCKMIN.

CENÁRIO 9; CIRO contra HADDAD.

CENÁRIO 10; ALCKMIN vontra HADDAD.

´

Sobre eles, que não são poucos e que refletem, na verdade, a ausência de um grande líder nestas eleições,  teci as seguintes considerações:

 

Se  não der Haddad, dará Marina no segundo turno, contra Bolsonaro.

 Geraldo Alkmin está mal até em São Paulo e, de forma geral no SUL-SUDESTE, onde "deveria" estar muito bem para levantar vôo e compensar suas perdas ao norte do país. Não consegue.

Ciro até reagiu um pouco, mas está muito isolado e perde redondamente no Nordeste, onde as composições heterodoxas de PMDB e Centrão imperam pra todo lado, menos para o PSDB e PDT. Ciro tenta compensar catando escassos votos no Centro Oeste, de poucos eleitores.  Não consegue avançar muito. 

Sobra, pois, Marina neste embolado. Ela, contudo, não consegue entrar fundo no povão, apesar do perfil que o Silva encerra. Não diz como vai retomar a economia, melhorar o emprego, situar o Brasil no cenário internacional e nos fluxos de Investimento e Tecnologia. Paira, enfim, num céu de virgem inca.

 DaÍ, concluo eu, , sem entrar no mérito, que o Cenario 4, BOLSONARO x HADDAD é o mais provável. Mas como  eleição majoritária é afeto e carisma. desde 1950, inclusive nas escolhas de Collor e Jânio, ainda é difícil dizer se Haddad sairá o grande vencedor. Carismático ele  não  é, mas Lula, que deverá respaldá-lo entregando-lhe afeto. Resta saber se Lula conseguirá transferir este afeto l para HADDAD, iluminando, com  este gesto, as lacunas do seu “poste”, que muito difere de Dilma Roussef.

Bolsonaro, enfim, não é carisma nem afeto. É apenas expressão da fatia dos eleitores  favorável à saída autoritária, anti-democrática e saudosa do regime militar.. Entra no segundo turno mas dele não deve sair-se  bem. A grande maioria dos brasileiros , segundo diversas pesquisas, ainda prefere um Estado Providencial, expresso pela esquerda, desde que ela, naturalmente, não delire com sonhos revolucionários.

 

..........

A BASE SOCIAL DO LULISMO

Lula para Presidente, 39% na DATAFOLHA de ontem, ou, perto de 60 milhões dos eleitores habilitados para votar em outubro próximo.

Quem vota no Lula?
Há muito tempo todas as pesquisas- insuspeitas . apontam : eleitores até 2 SM, nordeste, baixa escolaridade. Ver https://exame.abril.com.br/…/o-perfil-de-quem-quer-lula-pr…/

Aí vem a pergunta: Por que eles votam no Lula ? 
Simplex: 100 milhões de brasileiros ganham até 1 Salário Mínimo e este cresceu aproximadamente três vezes na era lulo-petista, Lembram quando, no Governo FHC, o Sen. ACMagalhães apresentou um´escandaloso projeto para que o Salário Mínino fosse 80 dólares...?

A propósito: Não sou petista, só votei no Lula em 1989 a pedido do Brizola, não votaria neste ano em Lula. Apostei, até num novo cenário para a esquerda numa FRENTE DEMOCRÁTICA, nestas eleições, com PDT, PSB, Rede , PPS etc que não prosperou.Estou aqui, apenas, tentando entender as razões da preferência pelo Lula.

---------------
O perfil do suposto eleitorado de Lula
Janeiro
SALVARBrasil 28.01.18 08:45 . 
Publicado em O Antagonista.com/brasil/o-perfil-suposto-eleitorado-de-lula/    
________________________________________
Lula teria 53 milhões de eleitores a serem disputados pelos demais candidatos.
O Globo chegou a esse número, cruzando os 36% das intenções de voto do petista em pesquisa do instituto Datafolha com a base de dados do TSE, que mostra um colégio eleitoral de 146 milhões de pessoas no Brasil.
“Os outros candidatos precisarão conquistar a preferência de um segmento composto, majoritariamente, por moradores de municípios com até 50 mil habitantes.
O maior apoio a Lula se dá na faixa que tem renda familiar de até dois salários mínimos e baixa escolaridade. Além disso, a popularidade de Lula no Nordeste é maior do que nas outras regiões.
O recorte das pesquisas de intenção de voto mostra também que as mulheres não brancas e com mais de 44 anos endossam mais a candidatura do petista. Na maior parte dos casos, segundo o Datafolha, são donas de casa e aposentadas que administram baixos orçamentos familiares.”
Quem são os eleitores que querem Lula presidente em 2018
Gerenciar

EXAME.ABRIL.COM.BR

P reso condenado por corrupção e virtualmente inelegível, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tem 39% das intenções de voto na primeira pesquisa do Datafolha realizada após os registros das 13 candidaturas ao Palácio do Planalto. No cenário mais provável, já que a condenação

 

1989-2018 - Diferenças

Muita gente dizendo que estamos reeditando as eleições de 1989: Vários candidatos, vários Partidos. Discordo.

Naquela época tinhamos, primeiro, germinações partidárias autênticas e promissoras, ao lado de um Partido - PMDB - de envergadura nacional e efetivos serviços prestados à redemocratização. Agora, tudo parece fake: O PMDB já nada tem a ver com o MDB de Ulysses; o PDT de Brizola perdeu-se, senão nas vielas do PTB-COBAL da Ivete Vargas/Jefferson, na aventureirismo eleitoral; o PODEMOS de Dias é um simulacro grotesco do PODEMOS de Espanha; o PFL de origem discutível na defesa do regime militar mas real enquanto conjunto de forças organizadas cedeu lugar aos cacos do DEM, PP, PR, PTB e PQPs. inominaveis, apensos a um candidato arrastado por circunstâncias; sumiu também o velho Partidão, metamorfoseado em muleta do neoliberalismo; O PT em crise, com o mesmo candidato daquela época retirado judicialmente da contenda, é lembrado como dever de casa pelo candidato do PSOL, partido, aliás, formado com líderes dele expulsos nos idos de 2003-4 em razão da indecente redorma da previdência, reduzida à cobrança de contribuição previdenciária aos servidores aposentados. Outra novidade: dois Partidos defendendo o regime militar, naquela época sepultado.

E os candidatos? Naquela época vários deles candidatos efetivos à Presidência, com estatura, desempenho e condições para o reconhecimento nacional como Presidentes. A única exceção era o próprio Collor, mais estampa do que currículo, que, paradoxalmente, acabou ganhando. Hoje, porém, temos apenas candidatos ao segundo turno, tentando fazer um pouco mais de 15% dos prováveis 60/70 milhões de votos válidos - , metade dos 147 milhões de eleitores habilitados -, nenhum como objeto de admiração nacional e expressão capazes de galvanizar preferência e garantir a futura de governabilidade, estável por quatro anos, como garantia da retomada do crescimento. E um pecado original em todo o processo: Lula preso e impossibilitado de participar do debate, mesmo indicado candidato.

Como definiu Marco Aurelio Nogueira sobre o debate da BAND de 09 agosto, com apenas duas correções - Alkmin, o mais centrado, não centrado e Lula, o mais forte candidato, ausente.

"Alckmin centrado, Bolsonaro cordial, Ciro contido, Marina apagada, Meireles confuso, Boulos indignado, Alvaro atrapalhado e o Cabo procurando Jesus vivo."

Tudo muda. Estamos num mau momento da nossa democracia. Tudo parece meio fakefull . Todo cuidado é pouco.

 

 Paulo Timm - O BOLSÃO FASCISTOIDE

O Bolsão Fascistóide nesta campanha eleitoral - Bolsonaro/Mourão registrou um passo em falso, ontem, com as "sábias" declarações do general sobre negros e índios. Como conseguiu um general passar pelo Curso de Estado Maior com leituras tão ultrapassadas? Não se trata, apenas, de acusar o general-candidato-a-vice de retrógrado. Temos que intervir a fundo na formação dos militares neste país em todos os níveis e instâncias. FHC, quando Presidente, determinou a inclusão da disciplina de DIREITOS HUMANOS nestes cursos, tanto nas Forças Armadas, como Polícias Estaduais. Eu próprio fui chamado a dar aulas para eles, na PM do D.F. , tarefa árdua, mas indispensável. Como resultando, fizeram um Projeto de Lei que regulamentava a CONFERENCIA NACIONAL DOS DIREITOS HUMANOS, entregue ao então deputado federal que presidia a COMISSÃO DE DIREITOS HUMANAS na Câmara Federal, onde, lamentavelmente, não prosperou.
Espero outros FAUX PASSES do "Bolsão", até que o risco de sua eleição passe ao largo. O risco, entretanto, ainda é grande e lembra o feito de Hitler em 1933: Com pouco mais de 30% dos votos acabou chamado a governar a Alemanha. Democraticamente, Tudo certinho, de 1933 até 1939, em plena trama da LIGA DAS NAÇÕES, com relações diplomáticas, economicas e culturais com todos os países ocidentais. Até que interveio militarmente sobre DANTZIG, reabrindo o Corredor Polonês até o Mar. ,- Ver o filme O TAMBOR, tudo lá. Deu, enfim, no que deu.

 

SEMANA ESTRATÉGICA

Paulo Timm – Especial Reporter Independente, ago 07 /2018

No último domingo, dia 5 de agosto, esgotou-se o prazo para a definição de candidaturas às eleições de outubro, embora sujeitas à pequenas correções até dia 15.  Nenhuma grande novidade, além do fato de um dos indicados ao Planalto, o ex Presidente Lula, preferido por cerca de um terço dos 40% dos 147 milhões  de eleitores habilitados ao voto, maioria relativa,  estar encarcerado. A meu juízo, preso à revelia do preceito constitucional que dá a qualquer brasileiro o benefício de recorrer em liberdade até o trânsito em julgado em última instância ; sou favorável à libertação imediata não só de Lula mas de todos os que se encontrem em situação similar à dele. Mas o Supremo entendeu diferente...

 De resto, a inevitável constatação: Nada de novo no front político. Nenhum outsider para animar a renovação. Bolsonaro?  Oressa, é um mau deputado federal há 27 anos e já até criou uma oligarquia familiar “engajada” na política. Com o Vice, general Mourão, optou por uma alternativa claramente fascista. Meirelles? No MDB?  Novo...? É a raposa mais felpuda de toda a fauna...Só está aí para salvar a imagem do Alkmin como distante de Temer. O que assistimos é mais do mesmo, dos últimos anos: O próprio Lula/Haddad, Marina, Ciro, Alkmin, todos pertencentes a Partidos já consagrados e que, inclusive, já se candidataram à Presidente alguma outra vez. Tenho stentado e sigo pensando que nenhum candidato, fora Lula, é candidato à Presidência. Todos são candidatos à uma vaga no segundo turno, com preferências mais ou menos equilibradas entre 15 a 20% dos votos válidos, que dificilmente ultrpassarão 60 milhões.

Se Fernando Haddad, escolhido hoje em Curitiba como vice de Lula, ocupar a posição de candidato do PT, terá chance de passar imediatamente de um patamar de 2% de intenções de votos para 13%.

A cifra aparece num dos cenários levantados pela XP Investimentos  desta semana. Nesse cenário houve num pergunta feita ao eleitor estimulada por cartão: se Haddad fosse apoiado   oficialmente por Lula como candidato do PT, obteria 13% , só perdendo para Jair Bolsonaro, com, 2O%.

Geraldo Alckmin e Martina Silva aparecem nesse cenário com 9% Ciro Gomes com 8% e Álvaro Dias com 4%.

A hipótese aconteceria com a aguardada impugnação do registro da candidatura de Lula pelo TSE.

Segundo os entendimentos de hoje em Curitiba, quando Lula recebeu Fernando Haddad e Gleisi Hoffmann, o ex-prefeito de São Paulo teria como vice Manuela d Ávila,  que desistiria de sua candidatura já oficializada pelo PCdoB.

                (Carta Polis - http://www.cartapolis.com.br/novo/index.php/home/k2-categories/item/628-haddad-passaria-de-2-para-13-se-apoiado-por-lula-como-candidato-do-pt )

 

Até os nanicos, folclóricos, como Eymael e Felix, são os mesmos e o radical PSTU, se trocou de candidato, não mudou de filosofia.

 Não quero dizer com isso que os candidatos são ruins. Digo apenas que, apesar  da Lavajato, que prometia uma grande mudança no cenário político do país, nada aconteceu. Até o confronto PT x PSDB, que parecia superado, volta à tona, prometendo aprofundar a polarização ideológica entre os projetos do Estado Providencial X Estado Mínimo, esquerda x direita. Isso não é propriamente novo no Brasil, como muitos pensam, ao enfatizar que nunca na história deste país tivemos Partidos fortes e tendências ideológicas claras em torno deles. Ao contrário, desde Vargas, já em 1945 tivemos eleições ideologicamente, senão antagônicas, divergentes, justamente em decorrência da experiência  nacional- desenvolvimentista da Era Vargas. Ainda me lembro do confronto Vargas x Brigadeiro em 1950, de JK x Jânio, de 1955, de Lula x Collor bem como Lula x FHC, Lula x Alkmin, Dilma x Serra e Dilma x Aécio, nas últimas eleições. Sempre partidos fortes e projetos alternativos. O Brasil, enfim, tem longa  e respeitável experiência político- partidária. Dou depoimento, não aula...

Duas questões, entretanto, chamam a atenção no processo em curso. 1. isolamento a que se viu relegado Ciro Gomes, do PDT, tendo-lhe sido frustrada a aproximação com o Centrão, coligada, ao final com Alkmin e, igualmente, subtraída, por uma ação que se atribui pessoalmente à Lula, de somar com o PSB, que saiu-se, não sem grandes rupturas internas, à francesa, ou à PMDB, sem candidato à Presidente; 2. A estratégia “tríplex” , do PT, de lançar Lula para confirmar, na undécima hora legal, F.Haddad, tendo a jovem Deputada Manuela D´Avila, do PCdoB, com vice e que estaria surpreendendo os conservadores:https://www.youtube.com/watch?v=A9eaTEPxLlM&feature=share

 

 

O isolamento de Ciro, apesar de recolher muitos votos de petistas desiludidos ou desencantados com a atual estratégia do PT lhe deve ser fatal, à falta de recursos, articulações partidárias e tempo de televisão. Todos os que o assistem se impressionam com sua performance, dada como a melhor. Uma pena! Como assinala , hoje, no FB este observador, citado por 
Ivanisa Teitelroit Martins

· 

Pesa em favor de Haddad o fato de ter o segundo maior tempo de televisão, a indicação de Lula e o apoio de todos os governadores do nordeste. Haddad terá ainda como vice a comunista e feminista Manuela D´Ávila, o que garante um apoio de parcela da esquerda que não tem muitas simpatias pelo PT. Mas não deve ser desconsiderado que uma parcela relevante do lulismo seguirá com Ciro. Se esse cenário de complementariedade do lulismo é real, então a animosidade entre as militâncias dos dois candidatos precisa ser apaziguada, ao menos se quiserem reciprocidade de apoios no segundo turno.

Theófilo Rodrigues é professor do Departamento de Ciência Política da UFRJ.

 

Quanto à estratégia do PT, alegam seus defensores que não há porque o maior e mais bem organizado Partido do país ter  dado de bandeja  seus pontos, seja (a)para Ciro, um político dado como instável, transeunte  de já 7 Partidos, pelos quais desenvolveu sua trajetória pública, a começar pela antiga ARENA, Partido do SIM aos militares, seja (b) para Marina Silva, socialmente mais consistente, mas ideologicamente isolada. “Fazer o quê ? -, dizem eles. Desaparecer, depois de tanto esforço para montar um Partido de envergadura nacional? Vamos em frente, até as últimas consequências. Na Hora H, se o Lula não colar, substituímos Lula por Haddad, deixando a Manu de Vice. Conseguimos consolidar a Frente de Esquerda, com exceção apenas do PDT porque Ciro não aceitou a Vice. Ele que está errado, não nós!”. Quem melhor formalizou tais argumentos foi o Cientista Político Benedito Tadeu Cesar:

Sobre a polêmica que se instalou, desde ontem, sobre a decisão do PT de não fechar a chapa durante a convenção, não oferecendo a vice para Manuela D'Ávila, como parecia já decidido.

Muitos já se manifestaram, inclusive Ricardo Kotcho, ex-ministro de Lula, afirmando que Lula e o PT erraram e que isso pode sacrificar a possibilidade da vitória eleitoral, dando-a de presente para a direita.

Minha análise é que, de fato, Lula se equivocou e dificultou um acordo que parecia já sacramentado.

Parece-me, entretanto, que o equívoco de ontem decorreu de Lula ainda acreditar na possibilidade de um acordo com Ciro e o PDT, o que me parece impossível, uma vez que Ciro e o PDT só aceitarão um acordo que implique a cedência da cabeça de chapa para eles.

Ora, como dar a cabeça de chapa para um partido que só existe no RS e no RJ e, mesmo nesses estados é pequeno, e para um candidato que tem apenas 6% a 8% das intenções de voto, de acordo com as pesquisas eleitorais, enquanto qualquer "poste" que Lula indicar, segundo as mesmas pesquisas, tem ao menos o dobro?

Ciro e o PDT foram e continuam indo com muita sede ao pote. Eles tentam se apropriar do espólio antes mesmo de o defunto morrer.

Ciro e o PDT entendem que Lula terá sua candidatura impugnada e que, quando isso acontecer, Ciro deve assumir a cabeça da chapa. Lula e a direção do PT entendem que, caso haja a impugnação de Lula, outro nome do PT deverá ser indicado para a cabeça de chapa. Ciro e o PDT não aceitam essa condição.

Lula, pelo que entendo, continua tentando uma aproximação com Ciro porque ele sabe que ceder a vice à Manuela não amplia votos - ao contrário, tira votos, pois a classe média brasileira tem pavor de comunista, já que ela ainda acredita que "comunista come criancinha" ou seja, distribui renda e promove equalização social!

Lula se iludiu com a disposição e o alardeado "desprendimento nacionalista" do PDT, com isso, dificultou o acordo com PCdoB e adiou o fechamento da chapa nacional e em vários estados.

Espero que haja sabedoria n PT e em Lula para sair desse imbróglio ainda hoje (05/08/2018), que é o prazo final para as definições das chapas completas, em mais uma manobra do TSE.

No mais, acredito que Lula e a direção nacional do PT terão a serenidade e a sabedoria de trocar o cabeça de chapa no dia 15 de setembro, último prazo para a alteração das chapas.
                       (Benedito Tadeu César
 – FB – Acesso a 
5 de agosto às 20:32 )·

 

 A única resposta aos petistas – e é uma especulação, não uma consigna - talvez seja a de que eles confundem estratégia com tática, campanha com governança, Filosofia Política com Ação Política. Ou seja: e se Haddad e Manu ganharem? Terão eles a capacidade política de reconstruir o arco de alianças, que em 2002-2010 concertou Lula, de forma a dar governabilidade necessária à retomada do desenvolvimento do país?

Finalmente, uma observação quanto aos métodos eleitorais: Duas estratégias eleitorais parecem estar  em confronto em outubro: TV x REDES SOCIAIS. Alkmin aposta na TV, tendo ampliando seu tempo de propaganda eleitoral "gratuita" graças ao apoio do Centrão. Vai ter quase metade do tempo do programa gratuito de rádio e TV confiante nas Pesquisas que evidenciam ser este o meio de maior alcance e influência sobre os eleitores. O PT também parece optar por este meio, bem como na reativação da militância. Acho que o PT opta, mesmo,  por uma tática de sobrevivência mediante consolidação de seu próprio espaço: "UNIDO E COESO", aconteça o que acontecer, distanciando-se, cada vez mais da classe média..

Já Bolsonaro está reinando nas REDES SOCIAIS. É o que melhor as utiliza. De resto, ele tem tudo das REDES: Estilo, linguagem, superficialidade e humor . Vamos ver...

 

 

Há um ano eu escrevia nessa rede que duas estratégias pré-eleitorais estavam sobressaindo e hegemonizando o cenário político de agosto de 2017.
Eram as estratégias eleitorais de Michel Temer e do PT/Lula.
Um ano se passou e essas duas estratégias se consolidaram na ampla aliança eleitoral liderada por Geraldo Alckmin e a candidatura Lula/substituto do PT e agregados ( PSB, PCB, PCO, PSOL e PC do B).
A candidatura de Henrique Meirelles do MDB é uma forma de facilitar as movimentações eleitorais do MDB nos 26 Estados e no Distrito Federal.
Henrique Meirelles representa a "neutralidade" do MDB, que vai se dividir entre Lula/PT e Geraldo Alckmin.
O MDB quer eleger em torno de 50 deputados federais e ter a maior bancada no Senado Federal. Tem tudo para ser bem sucedido nessa pretensão.
Se o marketing digital e em rede não for preponderante perante a televisão, teremos Geraldo Alckmin e o substituto de Lula pelo PT vitoriosos em 7 de outubro.

(Paulo Baía – FB - 2 de agosto às 12:00)

 

Dúvidas, enfim, mais do que certezas conjunturais. Dúvidas, aliás, absolutamente importantes para o um verdadeiro debate que evite as verdades absolutas das crenças no absoluto e que, oportunamente, um analista se debruça nestes “Tempos Sombrios”:

Os tempos sombrios - Luiz Carlos Azedo:

O Brasil está passando por um momento de radicalização política, em meio a um choque de narrativas nas quais a primeira vítima das “certezas” e “verdades” é a fraternidade
Um dos ensaios do livro Homens em tempos sombrios (Companhia de Bolso), da filósofa judia-alemã Hanna Arendt, é dedicado ao poeta, dramaturgo, filósofo e crítico de arte alemão Gotthold Ephraim Lessing (1729-1781) e discute a relação entre a verdade e a humanidade. Considerado um dos maiores representantes do Iluminismo alemão, Lessing é autor da peça Nathan, o sábio, de 1779, que se destaca pela defesa do livre pensamento e da tolerância religiosa, além da crítica ao antissemitismo.
líquida e de choques de narrativas. Uma única verdade absoluta, se pudesse existir, seria a morte de todas as discussões. No seu ensaio sobre Lessing, Arendt estabelece a diferença entre as noções de possuir a verdade e estar certo, mas destaca que os dois pontos de vista têm algo em comum: os que assumem um ou outro geralmente não estão preparados, em caso de conflito, para sacrificar seu ponto de vista à humanidade ou à amizade.”
Humanismo.

...
Chegamos ao que mais nos interessa. Nenhuma avaliação da natureza do islamismo, do judaísmo ou do cristianismo, segundo a Arendt, teria impedido Lessing de travar uma amizade com um mulçumano convicto, um judeu piedoso ou um cristão crente. “Qualquer doutrina que, de princípio, barrasse a possibilidade de amizade entre seres humanos seria rejeitada por sua consciência livre e certeira. Teria imediatamente tomado o lado humano e não ligaria para a discussão culta ou inculta em cada parte”, destaca. A humanidade de Lessing pode ser resumida numa única frase: “Que cada um diga o que acha que é verdade, e que a própria verdade seja confiada a Deus!”.
Nos “tempos sombrios” a que se refere Hanna Arendt, o pano de fundo são a radicalização e o totalitarismo, em contraposição à amizade e ao humanismo. Há o trauma alemão decorrente do apoio ao nazismo e à guerra, um dos temas recorrentes da filósofa, e também o trauma do que denominou de “emigração interna” dos judeus, antes mesmo de Hitler ter chegado ao poder: a fuga do mundo para a ocultação; da vida pública, para o anonimato. “A fuga do mundo em tempos sombrios de impotência sempre pode ser justificada, na medida em que não se ignore a realidade, mas é constantemente reconhecida como algo a ser evitado”, afirma Arendt em seu ensaio.
Às vésperas de Hitler chegar ao poder, a força do escapismo brotava da perseguição aos judeus fugitivos na forma de resistência íntima, silenciosa e individual. “Mas há uma grande diferença entre força e poder. O poder surge apenas onde as pessoas agem em conjunto, mas não onde as pessoas se fortalecem como indivíduos”, adverte. O Brasil está passando por um momento sombrio, de radicalização política decorrente de projetos autoritários, em meio a um choque de narrativas nas quais a primeira vítima das “certezas” e “verdades” é a fraternidade, o humanismo.
O escapismo em relação ao processo eleitoral é um fenômeno real, ainda mais porque o sistema político descolou-se da maioria da sociedade. Entretanto, não resolve os problemas da política e da economia, muito menos da disseminação do ódio e da exacerbação de inimizades, inclusive em ambientes familiares. Faz muito sentido a advertência de Hanna Arendt no ensaio sobre Lessing: “Como era tentador, por exemplo, simplesmente ignorar o falastrão insuportavelmente estúpido dos nazistas. Mas, por mais sedutor que possa ser, render-se a tais tentações e isolar-se em sua própria psique, o resultado será sempre uma perda do humano com a deserção da realidade”.

http://blogs.correiobraziliense.com.br/…/nas-entrelinhas-o…/
http://www.fundacaoastrojildo.com.br/…/luiz-carlos-azedo-o…/

 

 

 

Paulo Timm

 

 

 

 

A QUESTÃO ENVELHECIMENTO

Paulo Timm – julho 2018

 

“Na realidade nos últimos cem anos, o número de habitantes da terra, cresceu seis vezes ( de um bilhão para seis bilhões), enquanto o PIB mundial aumentou 40 vezes.”

Franklin Cunha, Médico, Membro da Academia Rio-Grandense de Letras in “De Malthus a Mészaros”.

 

“O indicador "idade média ao morrer", do Mapa da Desigualdade 2017, mostra que, dos 96 distritos da capital, enquanto os moradores dos dez primeiros vivem entre 77 e 79 anos, os dos dez últimos, todos em áreas pobres, vivem entre 55 e 59 anos”. http://cbn.globoradio.globo.com/sao-paulo/2017/10/25/MORADORES-DA-PERIFERIA-VIVEM-21-ANOS-A-MENOS-QUE-PAULISTANOS-DE-BAIRROS-RICOS.htm

O presente do Brasil é trágico, sem dúvida. Mas o seu futuro poderá ser ainda mais trágico. O país está envelhecendo de forma mais rápida do que se pensava. Em 2039, o número de pessoas com mais de 65 anos será superior ao número de crianças e jovens com menos de 15 anos. Em 2060, uma de cada 4 pessoas terá mais de 65 anos.

Aldo Fornaziere in Brasil, um país sem futuro - https://jornalggn.com.br/noticia/brasil-um-pais-sem-futuro-por-aldo-fornazieri#.W17rofhNAic.facebook

 

*

Muito alvoroço com a divulgação dos dados IBGE sobre Expectativa de Vida dos brasileiros, hoje, de 76 anos. Ficaremos ainda mais velhos, com cerca de 20% de idosos acima de 65 anos, sobre uma população estabilizada de 233 milhões em 2047, quando esta começará a encolher. Vale conferir:

https://www.youtube.com/watch?v=tKkE-qHPxWE&feature=share

Eu, que moro em Santa Catarina, onde a expectativa de vida sobe para 79 anos, fico feliz: Tenho uma expectativa de cinco anos mais de vida. Afinal, sou branco, escolarizado e ilustre membro da classe média tradicional. Vivo bem e pago, ao lado de mais 47 milhões de concidadãos um bom Plano de Saúde. Até há pouco morava do outro lado da fronteira RS/SC, mas atravessei o Rio Mampituba e vim morar do lado catarinense justamente para me abrigar neste patamar, mais alto do que o do RS...Na verdade, minha geração virou os anos 1950 “beneficiando-se” do aumento da expectativa de vida, graças, dentre outras coisas ao avanço da medicina e, last but not least, o fato de que somos ainda herdeiros de uma legislação previdenciária generosa de um Estado Providencial. Fosse, entretanto, negro/pardo, pouco escolarizado e morador de uma periferia das grandes capitais brasileiras, já teria morrido aos 54 anos, pois esta é a média nestes lugares - https://www.nossasaopaulo.org.br/portal/arquivos/mapa-da-desigualdade-2017.pdf . Dentre as razões de tamanha diferença entre expectativas de vida das classes de renda mais alta e classes e regiões mais pobres está o verdadeiro genocídio de jovens negros, vítimas da violência, mas mesmo os adultos mais pobres são também afetados pela falta de acesso à saúde, como se pode ver nas matérias abaixo, evidenciando que devemos, no Brasil, nos preocupar mais com o que mata do que com quem envelhece: : https://www.nexojornal.com.br/grafico/2018/07/23/As-causas-de-morte-no-Brasil-em-2016-segundo-o-SUS?utm_campaign=Echobox&utm_medium=Social&utm_source=Facebook#Echobox=1532387332 Um país que mata- https://www.nexojornal.com.br/especial/2018/04/12/Um-pa%C3%ADs-que-mata

 

Brincadeiras e advertências à parte, minha observação sobre o tal ônus do envelhecimento é sempre eminentemente crítica e subordinada à valores.

Não existe nenhum problema com o envelhecimento da população. A questão crucial é a produtividade econômica, também esquecida no raciocínio malthusiano no SÉCULO XIX. Naquela época pensava-se que o crescimento de alimentos jamais alcançaria o crescimento geométrico da população. Bobagem. Cresceu e multiplicou-se, mais do que a população. Se há fome no mundo, isso

decorre da falta de renda, não de produto físico. Coisas do “mercado” – e do mercador, o pior deles o economista conservador.

O capitalismo, tal como previu Marx no Manifesto Comunista de 1848, revoluciona permanentemente tudo: Da natureza, passando pelas "relações de produção", às "forças produtivas". Resultado: AUMENTO DA PRODUTIVIDADE, que se expressa pelo aumento da população no globo, em consequência da globalização e , associado à isso, graças à mobilização político-ideológica dos trabalhaodres e ao desenvolvimento institucional do Estado no sentido de absorver maior representatividade destes, apontando para a melhoria das condições de vida de grandes massas. Isso, aliás, deslocou a luta de classes das barricadas para o processo político eleitoral, com Partidos populares organizados, ampla participação nos processos eleitorais e maior representação na implementação de Políticas Públicas.

Enquanto, pois, houver aumento da produtividade, democracia e abertura do Estado como instrumento de consagração de DIREITOS HUMANOS, inclusive ambientais, não há nenhuma catástrofe à vista. A população do mundo, passou de 1,2 bilhão em 1900 para 7 bilhões no ano 2000. Algo espetacular e inédito na história da humanidade. Claro que há lacunas neste processo, sejam no hiato NORTE-SUL, seja na brutal concentração de renda nas últimas décadas, seja no estreitamento dos processos democráticos em várias partes do mundo, sobretudo pela obsessão do NEOLIBERALISMO e do NEOFASCISIMO. Isso leva muitos a defenderem a inviabilidade da democracia com o capitalismo. Ainda assim, este raciocínio não oblitera a questão técnica fundamental: PRODUTIVIDADE. Desde que se mantenha um certo crescimento da produtividade mundial e, consequentemente do Produto - PIB per capita - isso significa que HAVERÁ PIB e, portanto, RECURSOS FISCAIS para administrar o processo social numa sociedade complexa e necessariamente regulada. Poderemos chegar ao PARADOXO DE TUGAN BARANOWSKI que nos ensinava Paul Sweezy: Um só capitalista e um só trabalhador, ambos movendo a roda da economia do mundo numa sociedade ultra tecnológica. Não poderão eles repartir a imensa renda auferida entre os dois, apenas. Imperioso que o Estado arbitre a redistribuição, não só por razões humanísticas, como para gerar o nível de consumo correspondente ao PLENO EMPREGO de apenas dois entes sociais ativos. Ou seja, a questão não reside na relação trabalhadores ativos x trabalhadores inativos (por idade, deficiência física ou deficiência do mercado de trabalho), mas na produtividade dos primeiros e no papel do Estado como regulador. Mas isso, claro, seria SOCIALISMO , um absurdo maiúsculo para obcecados neoliberais que tratam isso como ideologia e proclamam aos quatro ventos , como novidade, as máximas de Tatcher – “ There is no alternative (TINA) “– e Reagan – “O Estado é o problema, não a solução”. Se fossem moços cantaria pra eles uma velha canção do saudoso Lupicínio Rodrigues: “Esses moços, pobres moços...”. Lamentavelmente, não é o caso, começando pelo candidato do MDB, H. Meirelles, seguido de perto pelo seu concorrente Alkmin, do PSDB, todos ao abrigo do Programa de Temer: “Uma ponte para o futuro”. Ponte pênsil, solta, sem fundamentos nem éticos, nem técnicos. Pura ideologia.

 

 

 

CENARIO ELEITORAL

 

Reproduzo, por oportunos, dois textos em circulação nas redes: 1. Um novo Alkmin? Marco Antonio Carvalho Teixeira – Facebook 23 de julho

 

Maiores possibilidades de segundo turno no momento: 1) Alckmin versus Ciro; 2) Alckmin versus Marina. Lula não será candidato e o fato do PT insistir em levar o nome dele até bem próximo da eleição poderá promover a erosão do seu eleitorado no desenrolar da campanha. Ciro e Marina deverão herdar esse grupo que diante da insegurança da campanha petista fará opção por um campo político de oposição. O risco para Alckmin é ser visto como candidato governista e comprometido com o Centrão, grupo político que vai tensionar sua campanha como fez Paulinho da força na questão do imposto sindical. O eleitorado de Bolsonaro vai diminuir quando ele passar a se expor. Na melhor das hipóteses ele fica em 3 e na pior em 5 lugar. Ao flertar com o Centrão e ser abandonado no altar, Ciro acabou se enfraquecendo. Seu discurso de oposição perdeu ímpeto e o curioso é que ele não avançou em aliança sequer com o PSB, seu apoio mais provável. Marina vai sofrer com o isolamento e falta de estrutura política. Não a vejo buscando alianças sequer com legendas menores. Talvez aposte em formas alternativas de mobilização, o que tem demonstrado limites em competições eleitorais no Brasil. Tempo de TV e apoio de lideranças ainda contam muito. Possíveis novidades, Boulous e Amoedo, dois extremos em termos ideológicos, devem ter votações razoáveis nos grandes centros, mas não devem passar de 2 a 5% do universo de votos válidos. Haddad, na reta final, será o candidato do PT. O tempo curto de campanha inviabiliza-lo. Hoje, como algumas pesquisas demonstram, ele herdaria muitos dos votos destinados a Lula e seria competitivo. A demora, que é parte da estratégia do PT para manter holofotes sobre Lula, pode se voltar eleitoralmente contra qualquer candidato petista. Por fim, não acredito que Manuela mantenha sua candidatura, é um nome para vice, provavelmente do Ciro. Álvaro Dias certamente vai perder espaço.

 

2.Diálogo fraterno com Marco Aurélio Nogueira

Tibério Canuto – Facebook 23 julho

 

Tenho por Marco Aurélio o maior apreço. Vejo-o como a minha principal referência nesta etapa da vida. (...)

Sem ter a mesma formação florentina, ouso estabelecer um diálogo com meu guru, com base no seu artigo “A boiada do Centrão”. (...)

Marco Aurélio faz alertas importantes: tem razão quando chama a atenção sobre a possível perda na parte substantiva com a adesão dos partidos do “Centrão” à campanha de Alckmin. Esse risco é real e na campanha Geraldo terá de esclarecer quais foram os compromissos assumidos e como será a montagem de seu governo, bem como o possível loteamento da máquina estatal; uma prática, diga-se, que causa repulsa nos brasileiros.

Mas vamos às minhas observações. O artigo me passou a impressão, e Marco me corrija se estiver errado, de uma leitura negativa do acordo entre o tucano e os partidos

do “Centrão”, entre eles o PR de Valdemar Costa Neto. Minha leitura é diferente. Estes partidos, inclusive o Valdemar cortejado por Ciro, Bolsonaro e Lula, marchavam em direção às candidaturas populistas, o que colocava o país diante do risco iminente de ter de escolher entre o desastre e a tragédia em um segundo turno, para usar uma expressão extremamente feliz de Fernando Henrique. (...)

Não vou pinçar frases do artigo “A Boiada do “Centrão” para não distorcer o pensamento de Marco Aurélio. Este não é o método correto de se travar a boa polêmica. Mas me parece que o artigo subestimou o impacto da aliança Alckmin/”Centrão” no tabuleiro da disputa presidencial, que não se resume a maior tempo televisivo. Com a aliança, Geraldo, que vinha caindo pelas tabelas e não oferecia expectativa de poder, se reposicionou no tabuleiro eleitoral, adquiriu maior capilaridade nacional e palanques regionais competitivos. No meu modesto entendimento essas coisas, apesar de meio fora de moda, ainda pesam, e muito, nas eleições. (...)

Tempo de TV ainda pesará muito, também no meu modesto entendimento. Esse é um complicador terrível para Marina, que, corretamente, busca construir alianças com partidos como o PROS , o PHS e o PMN, que nada tem de ideológicos. Esses partidos se diferenciam do “Centrão” por uma questão de escala, de tamanho, mas não na sua essência. Não estou querendo com isso colocar na mesma balança as alianças de Alckmin e as de Marina, mas apenas alertar para a importância de alianças. Tampouco tem a pretensão de ensinar missa a vigário, pois, mais do que eu, Marco Aurélio sempre foi adepto de políticas de alianças. (...)

O maior ativo da Roda Democrática é o seu pluralismo. Ele nos permite a convivência respeitosa e fraterna. Marco e eu continuaremos com esse bom diálogo no nosso site e tomando um bom vinho na Mercearia do Francês.

 

3. M.Antonio

Josué de Alencar na chapa de Alckmin seria um contraponto a presenca de figuras do centrão como Waldemar Costa Neto, Paulinho da Força e agregados, além de poder representar um duro golpe no PT. Entretanto, ao que parece, não vai vingar e Alckmin pode ficar com o tempo de TV e o desgaste. Algo parecido com o abraço do Maluf no Haddad e no Lula que acabou custando a desistência de Erundina como vice de Haddad, mas rendeu tempo de TV e vitória eleitoral com o PT pagando alto custo político até hoje. https://painel.blogfolha.uol.com.br/…/josue-alencar-diz-qu…/

 

 

 

O Cabaré pegou Fogo

 

por Beatriz Vargas Ramos

 

Um desembargador de plantão defere um pedido liminar em Habeas Corpus (o HC foi impetrado contra o juízo da execução penal). Coisa que às vezes acontece, nada de mais, não seria a primeira vez. Aí então, um juiz de primeiro grau, que já não tinha jurisdição no caso (porque já havia sentenciado - processo findo, jurisdição esgotada), "decide" que precisa de uma orientação para saber "como proceder" (quando a ele não competiria proceder nem para A nem para B). 

 

Decide que alguém precisa decidir o que o fazer com a decisão do desembargador de plantão. Não foi uma decisão, foi um alarme. Alarme acionado, segue-se uma verdadeira caçada à decisão do desembargador do plantão. Todo mundo volta das férias. Todo mundo quer ser juiz de plantão. Parece que o processo tem dono e que o tribunal não tem regimento interno. Aí o relator que já não era mais relator, dizendo-se juiz natural do processo, e sem ser provocado, entra em campo para anular a decisão do juiz de plantão, avoca os autos para si, ao argumento de que o pedido é mera reiteração de outros que foram indeferidos (o que significa dizer que não há nenhum outro enfoque ou perspectiva jurídica possível). 

 

Fabrica um conflito de jurisdição, um falso conflito de jurisdição. O fundamento da avocação: aquilo que a oitava turma decidiu é algo que pertence à ordem do imutável (do tipo “quem manda aqui sou eu”). O réu não pode ser solto – é a decisão de fundo. O ex-relator não quer aguardar a distribuição do habeas corpus. O desembargador de plantão volta a determinar o cumprimento da ordem de soltura. A polícia finge que não descumpre, mas também não cumpre, até que, na queda de braço, o presidente do tribunal (no caso, o terrefê-4) anula a decisão do juiz de plantão, porque é a primeira vez que aparece uma questão de conflito de competência entre um juiz de plantão e um ex-relator em férias que resolve voltar das férias e tomar para si um processo que foi distribuído no plantão (eis o falso conflito). 

 

Aí a polícia não precisa mais fingir que ia cumprir a ordem do plantão. E, no final das contas, qual é o barbarismo jurídico? Não é nenhum dos anteriores. O absurdo é que “há um desembargador petista!” O absurdo é o "desembargador petista" achar que pode decidir no plantão habeas corpus em favor do réu, de acordo com sua liberdade de convencimento e argumentação jurídica – na pior das hipóteses – razoável. Se a decisão é certa ou errada, se há fato novo ou não há, essa é uma questão que deve ser resolvida no mérito, pelo colegiado competente, não no vale-tudo, fora do molde legal ou à margem do procedimento aplicável. A impressão que fica, mais uma vez: o que importa é a luta pelo poder.

 

 O terrefê-4 não ia correr tanto para prender Lula antes das eleições, para deixar que um “desembargador petista” pudesse soltá-lo por um dia que fosse. O terrefê-4 só autoriza o cumprimento de decisão de juiz antipetista. O terrefê-4 se tornou um tribunal tão “politizado” que o regimento interno e a lei processual já foram às favas há muito tempo. As ações sobre a constitucionalidade do art. 283 do Código de Processo Penal dormem nas prateleiras do STF Como diz meu primo, “o cabaré pegou fogo”!

 

Beatriz Vargas Ramos – professora de direito  na UnB

;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;

 

Roberto Tardelli, sobre Moro e o TRF-4: “Que Tiro Foi Esse?”

 

*Moro tinha tanto direito de impedir HC de Lula quanto Tite de mexer no time da Bélgica*

*Roberto Tardelli é procurador aposentado do Ministério Público de São Paulo e advogado*

10 de julho de 2018 às 21h50

 

Vamos pular as introduções desnecessárias. Com a condenação de Lula pelo TRF-4, absurdamente (matéria ainda não votada pelo STF) decretou-se sua prisão, para início de cumprimento de pena.

Esse processo acabou na vara de origem, presidida pelo juiz Sergio Moro, e também se encerrou com o acórdão condenatório e com a decisão de seguimento do caso para o STJ — recurso ordinário — e com a interposição de agravo para o STF — recurso extraordinário.

Moro e Gebran encerraram suas atividades de juízes, no processo. Terminaram seus trabalhos.

Com a prisão de Lula, deu-se início à execução da pena, desta feita a cargo de uma Juíza de Direito, de outra Vara, que nada tem a ver com o juiz Sérgio Moro.

A prisão de Lula não revogou uma série de direitos que ele possui, como ex-presidente da república e o que acabou ocorrendo era aquilo que se previa: Lula acabou em ilegal e abusivo isolamento.

Ademais, Lula permanece com seus direitos políticos inteiramente preservados e, nessa condição, pode exercê-los, votar e ser votado, exatamente porque é pré-candidato à presidência, nas eleições de outubro próximo.

Se não puder se manifestar, haverá evidente cerceamento a seu direito político.

Os demais candidatos estão circulando e apresentando suas idéias ao país e Lula, ao contrário, sequer visitas pôde receber, permanecendo em ilegal isolamento.

Essa questão foi levada à Juíza que nada fez para alterar a situação de Lula e os advogados, que a gente em Direito chama de Impetrantes, entraram com Habeas Corpus.

Todas as discussões sobre a responsabilidade criminal de Lula são estranhas ao HC, que se preocupou apenas com a sua situação política e seu isolamento prisional.

Não existe data para impetrar-se um HC, que pode ser apresentado ao Tribunal de Justiça de segunda a domingo e feriados.

O HC foi impetrado na sexta-feira à noite e, por sorteio, havia dois desembargadores no plantão, foi destinado ao Desembargador Rogério Favreto.

Ele estudou a situação na noite de sexta-feira e no sábado, proferindo sua decisão liminar, no domingo, por força da qual concedia a liberdade ao Presidente Lula, entendendo fortes e coesos os argumentos da defesa e afastando o parecer contrário do MP.

O mundo caiu e um festival de desinformações e informações estapafúrdias teve início, com cenas constrangedoras e, diria, abusivas e que percorrem, sim, o Código Penal.

Rogério Favreto era competente para a decisão? Sim.

A matéria era relativa ao plantão? Sim, na medida em que se noticiava um estado permanente de grave ilegalidade na execução da pena de Lula.

Era cabível HC nessa situação? Em tese, sim, porque havia uma grave afronta ao direito do preso, não contornável por outra medida.

O Desembargador determinou a expedição de ofício ao diretor do presídio da polícia federal, em verdade, ao delegado de plantão, comunicando-lhe que Lula deveria ser posto em liberdade.

Num passe de mágica, surge de suas férias, o juiz Sérgio Moro, que determinou ao delegado federal que não cumprisse a ordem recebida.

Sérgio Moro poderia ter feito isso? Evidentemente que não.

Por várias razões, a primeira delas é que Moro não mantém com o processo mais nenhuma relação, sendo pessoa inteiramente estranha a esse Habeas.

Não é o juiz da execução da pena, não era o que se cuida chamar de autoridade coatora e não poderia, jamais, como juiz de primeira instância, determinar a uma autoridade policial que descumprisse uma ordem emanada de um desembargador, regularmente expedida, no bojo de um pedido específico.

Podemos dizer que Moro agiu por interesse ou satisfação pessoal e praticou ato contrário à lei; em outras palavras, cometeu, pelo menos, em tese, crime de prevaricação, previsto no Código Penal:

Art. 319 – Retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal:
Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.

Qual a competência de Moro para determinar ao Delegado de Polícia que não cumprisse a ordem de soltura?

A mesma competência que teria Tite para determinar uma substituição na seleção da Bélgica ou da França…

Tudo piora para ele, Moro, se relembrarmos que ele se encontrava em gozo de férias regularmente concedidas.

Isto é, fora do país — encontrava-se em Portugal — e fora da função judicante, ele jamais poderia ter dado a ordem que deu e revelou sua completa perda de serenidade para julgar qualquer outra causa que tenha Lula como acusado.

Moro deixou de ser juiz e passou a ser perseguidor de Lula e seu comportamento nos permite dizer que ele é, efetivamente, obrigado a declarar-se impedido (suspeito) para processar Luiz Inácio Lula da Silva, porque desfez-se de qualquer sentido de imparcialidade.

É ver para certificar-se. Moro ficou nu.

No trem que se descarrilhava na curva, um outro componente completamente maluco se agregou.

Rompendo a cena, o Desembargador Relator do processo de Lula, Desembargador João Pedro Gebran Neto, dizendo-se ser ele a verdadeira e única fonte de emanação de Direito, também ele sem se dar conta que sua atividade havia se encerrado, veste sua beca de super-juiz e, de ofício, sem ser provocado, oficia também ao atônito Delegado Federal, determinando-lhe que se abstivesse de cumprir o alvará (que é uma ordem) para soltar Lula.

Lula ficou solto, mas permaneceu preso, ou continuou preso, permanecendo solto. Um caos.

O Desembargador Gebran poderia ter dado a ordem que deu?

Não, porque há maneiras processualmente corretas até de revogar a ordem emanada pelo desembargador Favreto, cujos trâmites se dão no interior do próprio TRF-4, através de recurso próprio da parte contrária, o esquecido Ministério Público, primo pobre nessa briga.

Sim, o MPF poderia recorrer, através de um agravo interno, que levaria a soltura a conhecimento da Turma processante, que poderia manter ou revogar a liminar concedida.

Nunca vi um cavalo de pau desses para fazer descumprir uma ordem, repita-se, regularmente dada.

Não sou menino e carrego algumas dezenas de milhares de processos criminais nas costas e nunca, mas nunca, vi uma rave processual dessa animação.

Tenho certeza que ninguém viu. Nossos limites estão revogados no que toca à maluquice jurídica.

Endurecendo o jogo, o Desembargador Favreto chuta de bico e, reitera pela terceira vez, a ordem de soltura, dando uma hora para seu imediato cumprimento.

Uma hora em juridiquês tem duzentos, trezentos minutos.

A ordem é dada e segue para que funcionários operacionais trabalhem para que ela chegue a seu destinatário, o delegado federal.

Carimba daqui, carimba de lá, cafezinho, calor, abre a janela, fecha a janela, computador está lento, essa uma hora espichou e…

Novo terremoto.

O Presidente do TRF-4, Desembargador Thompson Flores, vestiu sua capa preta e tirou sua espada de Jedi, entrevendo naqueles dois ofícios, de Gebran e de Favreto, um caso raro de conflito positivo de competência, em que dois desembargadores se apresentavam como competentes para decidir de forma diversa sobre o mesmo caso.

O baile da loucura estava atingindo seu auge e ninguém era de ninguém, quando ele emitiu uma quinta ordem à mesma autoridade policial, que, naquela ocasião, já prensava em prender-se, ele próprio a si mesmo.

Loucura por loucura, seria apenas mais uma pereba num caso constrangedor.

Em outro ofício, ele determina que a ordem deve ser ignorada e determina, sem revogá-la expressamente, uma vez que o caso seria devolvido ao Desembargador Gebran.

Isso se deu hoje e o Desembargador Gebran anulou todos os atos de seu colega de Tribunal, inclusive, quase para deixar a gente cantando QUE TIRO FOI ESSE?, anulando tanto e tudo, mas tanto que anulou uma das ordens de Favretto, que foi a de dar ciência dos fatos ao CNJ e à Corregedoria da Justiça pela esdrúxula intervenção de Sérgio Moro.

Ele determinou, quase num surto formalista, que não se levasse ao conhecimento de ninguém a vexaminosa atuação do Juiz Moro.

Como se isso fosse necessário.

Nesse surto midiático, com juiz e desembargadores disputando o cargo de JUIZ MARVEL, quem perdeu foi o Estado Democrático de Direito, quem perdeu foi a democracia, quem perdeu foi a população que percebeu que a Justiça cedeu a impulsos narcísicos.

Quando a vaidade se sobrepõe, todos perdemos.

Favreto mostrou ser independente e mostrou ser um juiz exemplar porque não se intimidou, não se curvou às pressões e tinha competência para de cidir porque estava no lugar certo e na hora certa.

Sua decisão foi eminrentemente jurisdicional e ele também foi alvo de um ataque jurisdicional de que nunca tive notícia.

Colunistas, blogueiros e jornalistas da extrema-direita ultrapassaram todos os limites da insanidade e até telefones pessoais foram divulgados nas redes sociais.

A Globo o associou criminosamente ao PT, sem se dar conta de que o próprio Moro desfila pelo mundo a tiracolo com Dória e outros expoentes do PSDB.

Favreto nunca teve questionada sua honestidade e probidade e se tornou vítima desses lobos que vagam no mundo virtual e na grande mídia.

Um grande juiz a ser preservado e defendido por todos nós.

 

 

 

 

Nós e Eles

Há um poema de Fernando Pessoa que gosto muito e sempre me vem à cabeça, musicada pelos saudosos “Secos e Molhado”s -https://www.youtube.com/watch?v=77sTm6g_7so  ,  que começa assim: Não, não diga nada/Supor o que dirá a tua boca/É dizê-lo já…

Assim começo  porque o caro leitor, já acostumado com esta crônica políca, talvez pense que vou, com o título acima, voltar à disputa entre coxinhas e mortadelas. Nada disso. O “nós e eles”, hoje, refere-se a nós – brasileiros – e eles, os americanos. No fundo, há até  certa correlação, aqui também, entre coxinhas e mortalas, já que nela subsiste uma ideia de que os primeiros são mais ricos do os segundos. O inconsciente me trai. Mas a conjuntura nacional está tão insossa, à luz do brilho da seleção da COPA, que é melhor diversificar.

Antes, porém, sou obrigado, pelo ofício a relatar sucintamente o que diz a última Pesquisa Eleitoral, do PODER 360,  realizada de 25 a 29 de junho:

DataPoder360: a 3 meses da eleição, Bolsonaro é líder e ‘não voto’ tem 42%

https://www.poder360.com.br/datapoder360/datapoder360-a-3-meses-da-eleicao-bolsonaro-e-lider-e-nao-voto-tem-42/

42% dos eleitores ainda não têm candidato a 3 meses da eleiçãoSérgio

Sem Lula, Bolsonaro vai de 18% a 21%, Vence todos no 2º. turno

Em alta: brancos, nulos e indecisos

Haddad (PT) tem 6%; Alckmin, 8%

Bolsonaro vence todos no 2º turno

Ciro Gomes fica com 12% a 13% e tem a preferência de petistas se Lula não concorrer

Potencial de voto em Lula é de 35%, mas rejeição é de 62%

Isso posto, tirem suas conclusões e vamos ao norte. Muitas diferenças nos separam, além da posição no globo. Os americanos são anglo-saxões, herdeiros de uma cultura marcada pela forte resistência às invasões do Império Romano na Antiguidade e pela Reforma Religiosa na entrada da modernidade, como mostrou num livro clássico – O Espelho de Próspero - Richard Morse. Outro americano, um pouco mais tarde, Samuel Huntington, no seu famoso “O Choque das Civilizações”, sugere, também que toda a América Latina , como o Oriente Médio e China, consitui um bloco cultural substancialmente distinto do anglo-saxão. Dificilmente nos uniremos. Simplificando, dir-se-ia que estes são mais práticos diante do utilitarismo individualista e nós, mais sensíveis ao humanismo. Resultado assinalado por Morte: Para um americano o continente latinoamericano, sobre o qual olha com desdém, é um caso atávico de subdesenvolvimento. Para nós, os Estados Unidos, um caso irrecuperável do salto da barbárie à decadência, sem passar pela civilização..

A reflexão me vem ao caso depois de ver o documentário A GUERRA DO VIETNAME, na Netflix. Tendo vivido o tempo daquele conflito e, já na época – entre \961 e 1973 - , percebido os descaminhos dos Estados Unidos, só agora, neste filme,  pude ver a profundidade, não só dos crimes de guerra praticados, como a quantidade de  mentiras governamentais que os sustentaram. Espantoso. Não deixem de ver. Com todas as barbaridades que temos assistido nos nossos Governos, não creio que jamais faríamos algo similar. Vide as ações de nossas forças armadas à serviço da ONU no Haiti. Lá temos, hoje, uma vibrante torcida pelo Brasil nca Copa

Outra fonte atual de avaliação dos Estados Unidos é o livro recém lançado “ IRMÃOS   O KENNEDY – o jeito americano de fazer política ” , de David Talbot.:                  http://blogdomarinoboeira.sul21.com.br/…/Irmaos-A-Historia-…

O livro se centra na saga da família Kennedy, John, Presidente, e Robert, candidato, ambos assassinados mas demonstra os bastidores de violência e conspiração reinantes na vida americana..

Somados a tantos outros fatos, livros, filmes e documentários  recentes sobre os Estados Unidos somos obrigados a aceitar a ideia de que nosso parentesco é mais geográfico do que cultural. Não por acaso o bordão de Trump é “America Firs”, que ecoa aos mais velhos a velha “Deutschand uber alles”, de Hitler. Somos nacionalistas, por certo, mas, vítimas, talvez, do velho latinismo o situamos no contexto da humana idade. Deus nos guarde do jeitinho que somos.

 

O velho e o novo. Os velhos e os jovens.

 

Paulo Timm – A FOLHA, Torres RS, 21 Jun

“Sem atrito dialético, paciência argumentativa e mediação política, o futuro fica em suspenso.”
http://ano-zero.com/qualidade-da-democracia/ 
Marco Aurélio Nogueira - 25 de outubro de 2016 - A QUALIDADE DA DEMOCRACIA TEM A VER COM VOCÊ

"Os jovens, incrivelmente, não lideram mais vanguarda alguma. Pelo contrário, lideram a retaguarda, o atraso, o anacronismo. O frei Luiz Carlos Susin, teólogo de 68 anos e admirador do papa Francisco, costuma dizer que a geração dele transgrediu tanto que, para muitos jovens de hoje, a forma mais genuína de transgredir é retrocedendo. Faz sentido."

Paulo Germano, publicada por GaúchaZH, 15-06-2018

Os jovens que não

 

Li, recentemente,  depoimento de um brasileiro recém chegado à Londres, no qual observa algo, no mínimo, surpreendente. Por todos os cantos da cidade, pelos quais transitava,  via algum tipo de manifestação popular. Uns contra o BREXIT, outros a favor de ilegais, outros contra tentativas de mudança no invejável sistema de saúde pública do Reino Unido. Em todos eles, relata o viajante, percebia uma forte predominância de mulheres idosas e poucos jovens. Daí sua reflexão sobre o que está acontecendo com o mundo quando os jovens se retraem e os mais velhos é que saem às ruas para fazer da democracioa algo mais além do voto: O protesto. Uma resposta seria o efeito “Maio de 1968”. A geração que passou por aquela década – e aquele ano -  , de grandes transformações em todos os campos, começando pelo pequeno passo sobre o solo lunar – “um grande salto para a humanidade” no rumo das estrelas  - até a revolução sexual , promovida pela pílula, não envelhece. Morre, por certo, ainda distante da imortalidade,  mas sem pranto, à vista da percepção de ter vivido e gozado um dos momentos mais libertários da civilização. Nem a conservadora Igreja de Roma escapou do vendaval. O Concílio Vaticano II, sob João XXIII, assim se definiu:

 

"A Igreja sempre se opôs a erros, muitas vezes até os condenou com a maior severidade. Agora, porém, a esposa de Cristo prefere usar mais o remédio da misericórdia do que o da severidade. Julga satisfazer melhor as necessidades de hoje mostrando a validez da sua doutrina do que renovando condenações".

 

Aquele, foi, enfim, um tempo de afirmação da autonomia das consciências,  ainda movida pelos ideais da razão iluminista, sobre a tradição. Uma renovação, em sentido amplo, naquilo que um filósofo marxista contemporâneo denomina verdadeiro “acontecimento”. Os jovens, aparentemente, comandavam o espetáculo, para espanto de seus pais e avós ainda desconfiados com tamanhas liberalidades.

Passaram-se 50 anos e muitas daquelas liberdades refugiaram-se na vida estritamente privada: Cuidados de si, para si mesmo. O que parecia um novo umbral da História, congelou-se como conquistas meramente individuais de gerações mi-mi-mi , lamurientas,

EM VEZ DE RESMUNGAR

http://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/191539/em-vez-de-resmungar-ou-lastimar-va-atras-daquilo-q.htm

 O grande avanço tecnológico, de outra parte,  sublinhou a importância da eficiência tópica, como categoria de meios, sobre reflexões mais abrangentes sobre os sentidos últimos da existência e da História. Com seu extremo dinamismo instaurou o império da novidade, confundindo-o com o novo, sempre mais arriscado e incerto -                     http://marcoanogueira.blogspot.com.br/2014/09/novo-novidade-renovacao.html -   .

As mudanças levaram às últimas consequências a afirmação do “ente” como pé de pagina do “ser”, no rastro do fim da metafísica de Heidegger. Constituimo-nos, todos, mas sobretudo as novas gerações, como elos de uma cadeia inevitável de realidades provisórias: fazemos investimentos na nossa educação, saúde e aparência física como um meios de sobreviver melhor no mundo do consumo, fazemos poupança para um futuro pessoal mais seguro, atravessamos diversas relações amorosas até nos fixarmos num parceiro, por um período de tempo, odiamos tudo o que se refere ao público, ao humano  e ao Estado.

"A crise do humanismo em nossa época tem, sem dúvida, sua fonte na experiência da ineficácia humana posta em acusação pela própria abundância de nossos meios de agir e pela extensão de nossas ambições. No mundo, em que as coisas estão em seu lugar, em que os olhos, as mãos e os pés sabem encontrá-las, em que a ciência prolonga a topografia da percepção e da práxis, mesmo ao transfigurar seu espaço; nos lugares onde se localizam cidades e campos que os humanos habitam, ordenando-se, segundo diversos conjuntos, entre os entes; em toda essa realidade 'correta', o contra-senso dos vastos empreendimentos frustrados - em que a política e técnica resultam na negação dos projetos que os norteiam - mostra a inconsistência do homem, joguete de suas obras. Os mortos que ficaram sem sepultura nas guerras e os campos de extermínio afiançam a ideia de uma morte sem amanhã e tornam tragicômica a preocupação para consigo mesmo e ilusórias tanto a pretensão do animal rationale a um lugar privilegiado no cosmos, como a capacidade de dominar e de integrar a totalidade do ser numa consciência de si."
                        (E. Levinas cit por Grégori Elias Laitano, FB 21 jun 2018)  

Fiquei alarmado, outro dia, ao contestar o discurso governamental da crise da Previdência, reafirmando a lógica de se iniciar a análise da matéria a partir do compromisso ético das novas gerações frente às passadas, as quais, com seu trabalho , muitas vezes pesado, sob condições sociais e legais adversas,  haviam contribuido para elevar a produtividade do sistema econômico permitindo elevação cada vez maior da renda e dos salários. Replica um jovem: - “Eu quero que meu avô morra, se ele não foi capaz de investir no seu futuro…” Oressa, os tempos eram outros. Senão dourados, marcados pela ideia de que se algo escapasse aos olhos dos homens, não escaparia ao olhar dos deuses. Da eternidade, na Cidade de Deus,  onde repousa o insignificante bem que, só por persistência, sobreviveu à luta contra o gigantesco mal terreno.

Leio, a propósito, outra notícia igualmente estarrecedora: Os jovens seminaristas odeiam o discurso de tolerância do Papa Francisco - http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/580009-os-jovens-que-nao-gostam-do-papa-francisco . Lamentável. Querem o retorno aos tempos anteriores ao Concílio Vaticano II: Dogmas, sob o acicate das mortificações - http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/577687-as-novas-velhas-faces-do-conservadorismo-catolico . Jovens são também, no Brasil, os eleitores de candidatos tradicionalistas e autoritários às eleições presidenciais - https://oglobo.globo.com/brasil/entenda-que-sustenta-pensamento-de-jovens-de-16-24-anos-que-votam-em-bolsonaro-22721699 .

Seria o caso de se perguntar: - Não estarão os nossos jovens confundindo o novo com mera novidade, sem se dar conta de que nem tudo que é velho é ruim e nem tudo o que é novidade é necessáriamente novo? Um historiador americano Tony Judit antecipou em seus livros tudo isso e tenta explicá-lo à luz da perda de memória dos mais jovens. Eles dizem que tudo deu errado, sem se dar conta de que usufruem um mundo melhor do que os avós e sem saber como isso tudo aconteceu graças à Política. Apostam que o Brasil não deu certo e dizem que querem emigrar, sem  se darem conta que saímos de um fazendão escravocrata de café em 1989, com pouco mais de 10 milhões de almas, para uma das players mais sofisticadas do mundo, com mais de 200 milhões de brasileiros. Será que tudo foi obra do acaso? Ora, até sabemos que as mudanças ocorrem também em razão de acidentes aleatórios, mas, mais das vezes, na História, elas são frutos do engenho e arte daqueles que fizeram da herança a matéria prima da civilização. Vamos com calma… Mas, se minha geração “protestante” está morrendo sem herdeiros, do que será feito o futuro? De avatares desmemoriados? Meu Deus! O Brasil não cabe em Portugal.  Dai-me Senhor, mais alguns anos para tentar explicar ao mundo que somos feitos de estórias, não átomos, como queria Eduardo Galeano. E para pensar, transgredir e  protestar, segundo o decálogo proposto por Marco Aurélio Nogueira:

PENSANDO OS PROTESTOS DOS DIAS DE HOJE- DECÁLOGO

Marco Aurelio Nogueira . Cientista Político – S.Paulo - UMESP

1 – PROTESTAR É DEMONSTRAR VOZ E PODER

2 – PROTESTAR É BUSCAR CONSENSOS

3 – PROTESTAR SEMPRE IMPORTA

4 – PROTESTAR É EMPREGAR O BOM SENSO

5 – PROTESTAR É UMA VIRTUDE

6 – PROTESTAR É DEFENDER SUA AUTONOMIA

7 – PROTESTAR É CUIDAR DE SI

8 – PROTESTAR É SEGUIR ALGUMA ORDEM

9 – PROTESTAR É ESSENCIAL, MAS COM MODERAÇÃO

10 – PROTESTAR NÃO É AUTORITARISMO DISFARÇADO

 

 

 

 

SEMANA INTENSA  SOB TORPOR CÍVICO

Semana intensa entre 11 e 15 de junho, mas com pouco entusiasmo, mesmo para a COPA DO MUNDO.

No plano internacional, o encontro, mais cenográfico do que consequente, entre o Presidente Trump e o líder norte-coreano Kim Jung-On em Cingapura. Do feito, um estímulo a todos aqueles – militaristas principalmente -  que apostam no domínio da bomba atômica como fator de poder e persuasão globais.  Mau sinal.

No plano nacional, segue a tropelia sucessória à Presidência, hoje em frangalhos, sob  o pestilento Michel Temer, de quem todos tomam distância. O torpor cívico  deverá fazer do “não-voto”- soma dos que não irão às urnas mais nulos e brancos – o grande vencedor. Em contrapartida, Lula é o grande perdedor, pois, preso, dificilmente conseguirá consagrar sua indiscutível liderança. Bolsonaro e Marina surpreendem sendo que  “Ela” ou mesmo Ciro Gomes o bateriam no segundo turno. Relembro, aliás, aos leais leitores desta coluna que há tempos venho chamando a atenção para o fato de que todos insistiam em desconhecer a Rainha Inca. Aí está ela, impávida e enigmática. Silva. Mulher, cabocla, vencedora. Bolsonaro, ameaçador,  na frente ,inclusive no politizado Rio Grande do Sul, podendo arrastar consigo um ultradireitista para o Piratini, já conquistando apoios importantes na alta finança. Vejamos esta seleções  último DATAFOLHA:

Cenário 2 (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula)

·                   Jair Bolsonaro (PSL): 19% . Marina Silva (Rede): 15% - Ciro Gomes (PDT): 10%

·                   Geraldo Alckmin (PSDB): 7% . Alvaro Dias (Podemos): 4% - Fernando Haddad (PT): 1%

·                   Sem candidato: 33%

Cenários pesquisados para o 2º turno:

Cenário 10 (sem Lula)

·                   Marina (Rede): 42% - Bolsonaro (PSL): 32% -

·                   Em branco/Nulo: 24% - Não sabe: 2%

 

Cenário 11 (sem Lula)

·                   Ciro (PDT): 36% - Bolsonaro (PSL): 34%

·                   Em branco/Nulo: 28% - Não sabe: 3%

 

Observações importantes:

Lula perdeu 1/3 da preferência espontânea em um ano, mas 30% dizem que votariam em candidato indicado por ele e 17% , apenas, "talvez"

51%  rejeitariam em candidato indicado por Lula

    Em 2014 a incerteza estava abaixo de 10%. Hoje é de cerca de 25%. Chegará perto de 50%

No plano estadual,  enfim, também a corrida eleitoral, revelada pela Paraná Pesquisas, embora com candidaturas ainda indefinidas: Sartori na frente, em torno de 28% , seguido por Eduardo Leite, ex Prefeito de Pelotas,  Miguel Rosseto, braço direito de Dilma Roussef , Jairo Jorge, ex-Prefeito de Canoas e Heinze num bloco entre 6% e 10%. Hermes Zaneti, do PSB, ainda não é candidato oficial, mas a se confirmar sua candidatura pelo PSB, isso retiraria a sigla do conluio com Sartori e poderia vir a crescer. Tudo dependerá, sobretudo, da companhia de cada um à Presidencia. Quero ver Sartori carregando nas costas o legado de Temer…

Intenção de voto para Governador - cenário 1

https://www.poder360.com.br/pesquisas/sartori-lidera-disputa-para-o-governo-do-rio-grande-do-sul-diz-pesquisa/

José Ivo Sartori (MDB) -    28,3%

Eduardo Leite (PSDB) -     10,8%

Miguel Rossetto (PT) -         9,8%

Jairo Jorge (PDT) -                 8,20%

Luis Carlos Heinze (PP) -      6,0%

Hermes Zaneti (PSB) -             2,90%

Abigail Pereira (PCdoB)       - 2,7%

Roberto Robaina (Psol)-           2,40%

Mateus Bandeira (Novo) .       1,0%

Nenhum- 21,20% . Não sabe -   6,60%

 

OPÇÕES: Política ou Arte?

Especial para REPORTER INDEPENDENTE , BSB jun 13

Alguém já disse que há dias que parecem anos. Eu digo que a semana em curso parece uma eternidade. Eternidade, não como tempo ou espaço, mas como incriado sem fim. Jorge Luiz Borges assim a tratou em sua BREVE HISTÓRIA DA ETERNIDADE: Mistério, erudição, trivialidade e  poesia. Tudo sem começo nem fim, ou finalidade. Tal aconteceu nestes dias no Brasil: Publicação da Pesquisa DATAFOLHA no domingo, com lançamento de LULA PRESIDENTE, misturado ao  Dia da Língua Portuguesa – 10 de junho, dia dos Namorados, logo do amor, no dia 12, simultâneo ao beijo am-bi-quo de Trump & Kim Jong Un; maus dias, todos os dias, para o Presidente Temer, acossado pela Polícia Federal, com  respingos sobre ex Ministro da Fazenda,  além de buscas indesejáveis no aconchego de uma dezena de políticos na ativa.  E tem ainda a COPA (Fria), na gelada terra  de Gogol, Tolstoi, Dostoieviski, Pasternak e Vassily Grossman, autor do grande romance crítico do mundo soviético – VIDA E DESTINO. De tudo um pouco, dormindo em apoese.. Atacado e varejo. Secos, molhados e cata-plasmas. E o  que puder ter sido jamais será, plagiando Bandeira.

Diante de tudo isso, repilo a crônica, muito passageira e lhes ofereço à reflexão ou mero gosto dois temas: Política e Poesia. Façam suas escolhas. Afinal v. precisa saber  tanto  da piscina, como da  Carolina…

                                                          

 

                                    PESQUISA DATAFOLHA 10 junho

Cenário 2 – 1º. Turno  (Se o PT lançar Fernando Haddad no lugar de Lula)

·                   Jair Bolsonaro (PSL): 19%  Marina Silva (Rede): 15%   Ciro Gomes (PDT): 10%

·                   Geraldo Alckmin (PSDB): 7% Alvaro Dias (Podemos): 4%  Fernando Haddad (PT): 1%

·                   Sem candidato: 33%

Cenários pesquisados para o 2º turno:

Cenário 10 (sem Lula)

·                   Marina (Rede): 42%   Bolsonaro (PSL): 32% Em branco/Nulo: 24%

·                   Não sabe: 2%

 

Cenário 11 (sem Lula)

·                   Ciro (PDT): 36%    Bolsonaro (PSL): 34% 

·                   Em branco/Nulo: 28% Não sabe: 3%

 

Cenário 12 (sem Lula)

·                   Marina (Rede): 41%   Ciro (PDT): 29%

·                   Em branco/Nulo: 28%  Não sabe: 2%

 

                                                           II

Pílulas Camonianas - Paulo Timm – Olhos d´Agua, 03 de nov/2003

1.

Amor é dor que desatina sem doer,
É um contentamento descontente.
Amor é um cuidar que se ganha em se perder,
É um não contentar-se de tão contente.

Amor, que em sonhos vãos do pensamento,
Vem não sei como , e dói não sei por quê?
É o gosto de um suave pensamento,
É um mal que mata e não se vê,

Que amor com seus contrários se acrescenta
Na esperança de algum contentamento,
Dando canto à voz, à alma ao pranto,

Pois sobre cousas vãs faz fundamento
Quando na cousa amada se apresenta
Tal modo nunca visto de tormento.

2

De tudo se descuida o meu cuidado
E busco em luzente Olimpo oscuridade
Trago sempre no mais danoso , mais cuidado
Um sempre ter com quem nos mata lealdade...

Vivo em lembranças , morro de esquecido
Te vejo e vi, me vês agora e viste,
Nestes ( ...) olhos claros escondido
Turvo te vejo a ti, tu a mim triste.

Estranho mal! Estranha desventura!
Se de todo contudo está o fado
N´os dias ajudados da ventura

Paga o zelo maior de seu cuidado
Em toda condição em todo estado
Ou gostos que eu tiver, enquanto dura


3

De tudo se descuida o meu cuidado
E busco em luzente Olimpo oscuridade
Trago sempre no mais danoso , mais cuidado
Um sempre ter com quem nos mata lealdade...

Vivo em lembranças , morro de esquecido
Te vejo e vi, me vês agora e viste,
Nestes ( ...) olhos claros escondido
Turvo te vejo a ti, tu a mim triste.

Estranho mal! Estranha desventura!
Se de todo contudo está o fado
N´os dias ajudados da ventura

Paga o zelo maior de seu cuidado
Em toda condição em todo estado
Ou gostos que eu tiver, enquanto dura

 

 Paulo Timm

Afinal, o que é o  “Centro”?

A exaltação do centro como o lugar da virtude política não é invenção do povo de Minas Gerais. Nem a conciliação uma jaboticaba brasileira.  Elas são herança dos ensinamentos de grande Aristótles, para quem o lugar equidistante dos extremos seria sempre o melhor. Mas acrescentou que nunca se sabe, antecipadamente, onde está este lugar. Ele é o resultado da múltiplas experiências. Sempre a experiência como Mestra da sabedoria. A praxis…

Aqui no Brasil, últimos tempos, vivemos uma erosão do centro político, à luz do que se chama polarização extremada entre coxinhas e mortadelas, direita x esquerda. Muito embora isso tenha resultado dos acontecimentos históricos que envolveram o impeachment de Dilma Roussef, ao cabo d 14 anos de lulo-petismo no Governo Federal, a desclassificação do centro tem raízes mais profundas, sobretudo na esquerda ortodoxa. A social-democracia, por exemplo, núcleo duro do centro político no século XX, foi dura e virulentamente criticada pelos comunistas como traição à causa popular. Lembro, a propósito, a odiosa rejeição à Leonel Brizola, quando de seu retorno ao país, ao final de 1979, carregando na sua bagagem o título de Vice-Presidente da II Internacional, de caráter social-democrata, isto é democrático e reformista, com o propósito da implantá-la sob a égide do trabalhismo. Tratava-se de um claro e expresso deslocamento de velho líder que outrora, antes de 1964, havia liderado a esquerda e ele o fazia, não só por razões ideológicas, como por reconhecer que um avanço social no Brasil exigia uma forte aliança com forças internacionais não vinculadas à União Soviética. A direita, de outra parte e  de modo geral, até tem sido mais tolerante com o centro, talvez pela infertilidade eleitoral dos princípios de Mercado que a regem, numa nação que está literalmente fora dele e que depende do Estado para sobreviver.

A verdade é que as últimas pesquisas eleitorais para a Presidência demonstram não só a radicalização das posições em jogo, como o desencanto cada vez maior do eleitorado com as eleições. Aliás, nas recentes eleições para Governador em Tocantins, o grande vencedor foi o “não voto”, isto é, a soma dos que não compareceram às urnas mais os que votaram nulo e branco. O mesmo ocorreu com as eleições para Prefeito em 20 cidades fluminenses, reeditando o que já ocorrera em Porto Alegre, em 2016: Ganhou o “não voto”. Vejamos o que mostra esta Pesquisa DataPoder360

Militar do PSL firma-se acima de 20% e vence todos no 2º. turno

Ciro firma-se como o anti-Bolsonaro com 12%

Haddad (PT) tem 8%;

Alckmin,  7% ; Marina e Alvaro Dias, 6% cada um

https://www.poder360.com.br/datapoder360/bolsonaro-e-lider-doria-decepciona-e-empata-com-alckmin-diz-datapoder360/

Vê-se, pois, o colapso do centro, para o qual parte da direita tenta se reorientar à cata de votos que não encontra. Reunião de alguns deles em Brasília reuniu-se às pressas  tentando uma reação na busca de um nome de consenso simultaneamente anti-Bolsonaro e anti-Ciro.- https://www.oantagonista.com/brasil/os-17-pontos-manifesto-em-defesa-de-candidatura-unica-de-centro/  Quem mais reclama é, talvez, o mais direitista destes neo-centristas, cujo Partido, o DEM, aliás, nem compareceu ao encontro:

"O PROBLEMA É QUE ESTAMOS FALANDO MUITO EM CENTRO E A SOCIEDADE NÃO ENXERGA O CENTRO COMO ENTENDEMOS. ENTÃO, FICA UMA CONVERSA MEIO DE BÊBADO"

O problema não é de excesso de álcool neste processo, mas falta de informação ou, talvez, honestidade. O centro histórico, responsável pela modelagem do Estado de Bem Estar é claramente reformista no sentido de assumir o papel regulador do Estado na Sociedade e  não do Mercado. Graças e ele, com grau maior ou menor da direita e da esquerda em cada um dos casos internacionais, fizemos do Século XX o “Século dos Direitos”, base sobre a qual construiu-se uma certa paz social e desenvolvimento.  Os grandes ideólogos deste modelo foram J.M.Keynes, que retateu teoricamente os liberais, mostrando o papel do déficit público como medida anti-cíclica em defesa do emprego, e Max Weber, com uma nova epistemologia do Estado e da Ação Política, através da qual o conflito ideológico saía dos Manuais em benefício do possibilismo. 

Estamos, portanto, um momento de eclipse do centro. Mas para recuperá-lo precisamos cada vez mais de informação e práxis honestas.

 

DEMOCRACIA EM RISCO

Paulo Timm – Reporter Independente 06 junho 2018

Há já algum tempo os analistas apontam um déficit de democracia no mundo. Outros, mais otimistas, contestam e insistem no fato de que a mancha democrática, apesar da Arábiia Saudita e Coreia do Norte,  avança em termos globais (?). Talvez os otimistas tenham razão em termos formais, mas os primeiros destacam que, no Ocidente, onde a democracia mais avançou no século XX, a ponto de ser este denominado por Norberto Bobbio  como Século dos Direitos, ela fenece a olhos vistos. A tempestade neoliberal que desabou sobre o Welfare State, tanto europeu, como americano e, agora, sobre países em desenvolvimento dos vários continentes, cortou preciosos gastos públicos que consagravam direitos sociais importantes, enquanto o desgaste dos processos representativos retira, cada vez mais, a cidadania, dos pleitos eleitorais. Anarquia com rebrotes de violência, que, no Brasil mata mais de 60 pessoas por cada 100 mi; corrupção, na qual somos campeões e degradação social, com brutal reconcentração de renda paralela à expansão do desemprego, que no Brasil condena 25 milhões ao desemprego, outro tanto ao mero salário mínimo e uma fatia adicional do mesmo tamanho com renda inferior ao mínimo, para não falar da miséria absoluta, alimentam  o empalidecimento da democracia. As pessoas estão cansadas com os políticos, com os Partidos, com as instituições públicas. Os filósofos críticos, como o italiano Giorgio Agamben, com muitos seguidores entre nós,  vão mais longe e já dizem que vivemos num “estado de exceção”. Para eles, acabou a democracia, ficando, apenas seu simulacro. Tudo, aliás, nesta nova era, pós moderna, ter-se-ia transmutado em simulacro. O real se nos escapa.

Aqui mesmo, no Brasil, nas recentes eleições para o Governo do Tocantins e algumas cidades fluminenses, fica evidente o desgosto com o democracia: o absenteísmo foi gritante e, somado aos votos brancos e nulos, fez do “não voto” o grande vencedor. Não deverá ser muito diferente em outubro próximo. As últimas pesquisas eleitorais trazem como campeões da preferência nacional, à falta de Lula nas listas, o Capitão Jair Bolsonaro, à direita, e Ciro Gomes, à esquerda, ambos com forte perfil autoritário e transeuntes de vários partidos, demonstrando claro desapego a este instituto partidário.

Bolsonaro é líder …diz DataPoder360

https://www.poder360.com.br/datapoder360/bolsonaro-e-lider-doria-decepciona-e-empata-com-alckmin-diz-datapoder360/

“Militar do PSL firma-se acima de 20% e vence todos no 2º. turno

Ciro firma-se como o anti-Bolsonaro~

Haddad (PT) tem 8%; Alckmin, só 7%”

Estamos mal. E de mal a pior quando intectuais , líderes políticos e cidadãos comuns desinteressam-se pela democracia. Talvez tenha, pois, chegado a hora de remexer no velho baú das grandes referências cívicas do país,  na tentativa de recuperar o seu significado como valor universal e conquista política. Destaco Florestan Fernandes, patrono da Sociologia no Brasil, marxista convicto, parlamentar pelo PT em Florestan Fernandes, citado por Carlos Guilherme Mota em “Ideologia da Cultura Brasileira”- Ed. Atica, SP, 1980 . pg. 202:

“Isso significa, em outras palavras, que os intelectuais brasileiros devem ser paladinos convictos e intransigentes  da causa da democracia. A instauração da democracia  deve ser não só compreendida como o requisito como o requisito número um da “ revolução burguesa” . Ela também será o único  freio possível para esta revolução.. Sem que ela se dê, corremos o risco de ver o capitalismo industrial gerar no Brasil  formas de espoliação e iniquidades sociais tão chocantes, desumanas e degradantes, como outras que se elaboram em nosso passado agrário”.

Tarso Genro (PT), ex governador do RS,  respondendo  à questão – www.sul21.com.br - “consenso democrático ” ou “demarcação do campo popular, com Boulos para Presidente ”  reitera a preocupação com a democracia: “Sim, Boulos é o líder político desta geração (…). Soube se posicionar, (…), de forma correta, entendendo que a disputa pela hegemonia exige, no campo popular, mais “consenso” do que “demarcação” com outras forças democráticas de esquerda, que se esteriliza quando erigem formas de luta “puras” incapazes de enfrentar a força dos inimigos e adversários em momentos de crise.

A advertência do velho Mestre e do ex governador é oportuna e  conveniente. A hora é muito mais de se reforçar um arco democrático  de alianças, com fulcro na defesa intransigente da Consituição, do que delimitação de campos sociais. Até a direita, reunida recentemente em Brasília, lançou um Manifesto em busca de um candidato único capaz de enfrentar, sobretudo, Bolsonaro, ainda que também de olho no crescimento de Ciro Gomes - http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/fhc-e-outras-liderancas-fazem-apelo-por-uniao-de-candidatos-de-centro-contra-bolsonaro-ciro-e-lula/ - . Manuela d´Avila, de sua candidatura simbólica à Presidência, também clama por uma unidade na esquerda. Não sei se serão ouvidos. De minha parte, sigo , aquele pintassilgo flagrado com alguns pingos de água no bico no seu esforço de apagar o incêndio na floresta: Faço a minha parte…

 

ANEXO

https://www.poder360.com.br/datapoder360/bolsonaro-e-lider-doria-decepciona-e-empata-com-alckmin-diz-datapoder360/

Bolsonaro é líder; Doria decepciona e empata com Alckmin, diz DataPoder360

Militar do PSL firma-se acima de 20%

Haddad (PT) tem 8%; Alckmin, só 7%

Bolsonaro vence todos no 2º turno

Ciro firma-se como o anti-Bolsonaro

 

De forma resumida, a pesquisa mostrou o seguinte:

  • Jair Bolsonaro (PSL) – o representante da direita se consolida em todos os cenários. Tem sempre mais de 20% (teve de 21% a 25%). Parece ter se beneficiado do momento de irritação do eleitorado por causa dos protestos de caminhoneiros. Seu voto é consistente. Até 77% de seus eleitores dizem que não trocam mais de candidato até o dia da eleição. No 2º turno, Bolsonaro vence todos os adversários. Sua fraqueza mais saliente é o desempenho ruim entre mulheres (só tem de 13% a 14%, a depender do cenário). Com os eleitores homens, registra de 29% a 37%;
  • Ciro Gomes (PDT) – é o 2º colocado isolado em todos os cenários pesquisados. Confirma a tese de que o eleitorado está cada vez mais se espremendo para os extremos (esquerda e direita) do espectro político. Sua maior vantagem é ir bem no Nordeste, onde chega a pontuar 19%. Vai mal entre jovens de até 24 anos, obtendo só até 8% nesse grupo demográfico;
  • Fernando Haddad (PT) – nome neste momento mais provável para substituir Lula na corrida pelo Planalto, o petista pontua de 6% a 8%. Apesar de não ter sido apresentado como candidato, sua presença é equilibrada em quase todos os recortes da pesquisa. Não aparece tão bem entre homens (vai de 3% a 5%);
  • Marina Silva (Rede) – não está mais empatada com Ciro, mas é a que mais ameaça Bolsonaro num eventual 2º turno: fica com 25% contra 35% do militar. Todos os demais candidatos pontuam menos que Marina nesse tipo de simulação;
  • Geraldo Alckmin (PSDB) – parece estacionado, mas tem pelo menos uma notícia boa nesta pesquisa: o outro tucano que poderia substituí-lo, João Doria, fica na mesma posição. Numericamente, até pior, pois Doria só vai a 6% e Alckmin chega a 7%. O maior problema do tucano é não decolar em seu território, o Sudeste. Nessa região, perde feio para Bolsonaro. No Sul, é derrotado tanto pelo militar como por 1 ex-tucano, o senador Alvaro Dias (Podemos). Para completar, Alckmin não agrada às mulheres: tem só 4% nesse segmento;
  • João Doria (PSDB) – a pesquisa tem o efeito de reduzir a pressão sobre o ex-prefeito para tentar concorrer ao Planalto. Ele pontua sempre 1 pouco abaixo de Alckmin (mas em situação de empate técnico) em quase todos os segmentos. Não é 1 desempenho vistoso o suficiente para tirá-lo da disputa pelo governo de São Paulo;
  • Alvaro Dias (Podemos) – o senador pelo Paraná já foi do PSDB. Disputa os votos agora no mesmo ecossistema no qual se alimentam os tucanos. No Sul, registra de 18% a 22%, a depender do cenário. Praticamente inexiste no Nordeste (1% a 3%). Uma aliança entre Alvaro e Alckmin parece improvável, mas certamente faria com que os 2 juntos se tornassem mais competitivos.
  • Candidatos nanicos – há pouco a dizer sobre Manuela D’Ávila (PC do B), Fernando Collor (PTC), Flávio Rocha (PRB), Henrique Meirelles (MDB) e Rodrigo Maia (DEM). Somados, eles têm 6%. Já Guilherme Afif (PSD), Guilherme Boulos (Psol), João Amoêdo (Novo) e Paulo Rabello (PSC) registram, juntos, só 0,8% das intenções de voto. É altamente improvável que 1 desses nomes se viabilize para ir ao 2º turno.

 

 

FOI-SE O MALDADE.  E O MAL?

Paulo Timm – Especial para A FOLHA, Torres maio 31

 

 “O precipício entre vocês e a humanidade pode crescer tanto que ao grito alegre de vocês, grito de quem descobriu alguma coisa nova, responda um grito universal de horror”.

Bertold Brecht in  Vida de Galileu

 

“A crise do combustível é a comprovação prática dos males do pensamento monotemático na economia, temperado com uma dose excessiva (por isso suspeita) de ideologismo, do qual o presidente da Petrobras Pedro Parente tornou-se o caso mais simbólico.”

                                                                Luis Nassif – CGN 27 maio 2018

 

*

O título acima remete, meio enviesado, à uma citação de Goethe. Trata de persistência do mal entre-nós.  Outro escritor, Vassili Grossman, russo, em seu grande romance da sociedade soviética na época de II Guerra ,  registra que não existe, em verdade, uma luta do bem contra o mal, mas sim, a luta de um gigantesco mal contra um minúsculo bem. Mas adverte entre as páginas 430 e 433 de “Vida e Destino”: “A bondade é forte enquanto é impotente e na impotência da bondade insana está o segredo da sua (do homem) imortalidade.” Não obstante, a maldade é  parte da  vida, reflexo de Deus, uma incógnita, envolta de confusões, mistérios e grande complexidade. A marca de Caim. O verdadeiro pecado original. Está em todo lugar, em todos os tempos, muito embora, em alguns momentos mais do que em outros. Aliás, outra autora, Hanna Arendt, judia, estremeceu Israel, ao acompanhar o julgamento de um carrasco nazista, A.Eichman, afirmando  que ele era “normal”, um grão de uma engrenagem muito maior, à qual obedecia e que poderia ser o vizinho ao lado, cuidadoso pai de família, funcionário exemplar, daí retirando sua tese sobre a banalidade do mal. Ela desmistifica essa história de “desuminadade” como algo externo a nós mesmo, produto de uma hedionda bestialidade, “bárbara”. Aliás, esta ideia vem de longe. Desde os gregos, matriz da cultura ocidental, eles faziam uma distinção entre eles, helênicos, “civilizados”, e os bárbaros que viviam além fronteiras e que não falavam grego. A modernidade europeia partiu desta noção para fundar  um novo otimismo, iluminista, entre os séculos XVI e XIX, plasmado sobre os primados da razão e da liberdade para afirmar uma crença cega na evolução social, dando a este processo o vago nome de humanismo. Todos os que não falam esta nova língua são considerados também bárbaros. Não obstante, como diria Paulinho da Viola, não são os humanos que habitam o barbarismo, é o barbarismo que nos habita no seio de uma sociedade cada vez mais tecnológica.

Insisto nisso porque há já algum tempo vivemos nesta  e desta cultura e fomos nos acostumando à ideia de que tudo o que contesta a normalidade é obtuso, anormal, fruto da ignorância. Quando irrompe subitamente  uma paralisação como a dos caminhoneiros, ficamos perplexos. Não sabemos direito o que pensar. O mundo, porém, é caótico e só dentro de parcos espaços conseguimos impor-lhe uma “ordem”, sempre sujeita à solavancos. “Viver é muito perigoso”, justamente por causa disso. Estamos sempre à mercê de causalidades incompreensíveis, sincronicidades imperceptíveis, acasos fortuitos. A coragem consiste, precisamente, em não esmorecer diante destas encruzilhadas, mas assumi-las. Diante delas, nem chorar nem sorrir: Compreender. Mas como fazê-lo se não exercitamos a consciência crítica.

Uma das características das sociedades tecnológicas modernas, advertida já em meados do século passado por um autor, então no auge de seu prestígio universitário, Herbert Marcuse, autor de “O homem unidimensional”, é a indiferença. Ela acaba antecipando uma estranha sensação de vazio existencial que desemboca na depressão. O ritmo da vida seria, cada vez mais, determinado, não por ações heróicas, mas pela lógica fria da ciência e da tecnologia com vistas à eficiência. Tempos sombrios. O fantasma nuclear, com sua ameaça de destruição da humanidade, sublinha a passividade generalizada que exige dos homens públicos cada vez mais habilidade e menos ousadia.   Este comportamento marca o fim da “Era das Revoluções”, última das quais a cubana, em 1959 e que teve no maio de 1958, em Paris, seu último suspiro romântico. Desde então, vivemos sob os ditames da sociedade industrial que chegou a inspirar a idéia do “Fim da História”. Não obstante, apesar das aparências, inúmeras contradições aninhavam-se no seu interior. As águas calmas, diz o provérbio popular, são as mais perigosas, pois escondem as fortes correntes que se movem abaixo delas. Em 2001 veio o atentado às Torres Gêmeas de Norva York e estas correntes vieram à tona com violência inusitada. Desde aí, os tornados políticos têm surpreendido a proclamada indiferença reinante, movendo, ao longo do planeta, multidões que retomam, impetuosas, o ritmo da História derrubando  os mais sólidos regimes e governos. A Primavera Árabe foi a mais impactante ao derrubar o poderoso líder do Egito, General Mubarack. Mas temos visto, também, explosões  na Ucrânia, na Romênia e até no Brasil, no famoso junho de 2013, ante-sala da crise que derrubou o longo ciclo petista. É a História que retoma, com o ímpeto de valorações éticas, sua soberania sobre a mera técnica.  A característica destes movimentos, porém, os distingue daqueles da Era das Revoluções. Eles não respondem à um objetivo claro de mudança de regime sob a égide de um Partido ou vanguarda “de classe” imbuída de uma ideologia transformadora. São movimentos que se organizam rapidamente,  estimulados pelas redes sociais, sem direção nuclear, com forte dominância voluntarista. Impressionam, sacodem estruturas superficiais,  mas não deitam grandes raízes. Não obstante, eppure si muove…, disse, entredentes,  Galileu, depois de negar na Inquisição suas teses.

Assim, neste contexto, se deve situar a paralização dos caminhoneiros que ocorreu no Brasil a partir de 21 de maio passado, indagando, sobretudo quem foram os responsáveis civis – queda de um ponto na estimativa do PIB para 2018 - , políticos – Presidente da República e Presidente da PETROBRÁS pelo sua idolatria ao Mercado que ditou a máxima de que o que era melhor para a estatal era bom para o Brasil – e criminais, neste processo? Foi-se a greve, enfim, mas será que aliminamos o mal que a engendrou?

 MAIO , 17

ENTRE VÍRGULAS

Paulo Timm – Especial para A FOLHA, Torres -maio 17

                                        "Morre um grande artista..." - (Nero, ao se suicidar)

                                                     *

Dias infames na Política nacional: Há dois anos Michel Temer, mercê do impedimento da Presidente Dilma Roussef, assumia o Governo com a promessa de recuperar o desenvolvimento ameaçado do país sob um regime de rígido controle fisca e recuperação do entendimento nacional; há um ano, exatamente, a Nação ouvia estarrecida o diálogo comprometedor deste mesmo Presidente com um dos maiores empresários do país, o que lhe custaria não só o opróbio quase unânime dos brasileiros, expresso por altos índices de rejeição, como dois processos da Procuradoria Geral da República. Não obstante, Temer continua pousando de mocinho. Oressa!

Temer não é só o pior Presidente de todos os tempos, passados e vindouros, mas vai passar para a História como o Rei dos Trapalhões. Toda a santa semana é protagonista de uma trapalhada e nada de positivo cola a favor dele. Pelo contrário, pega o ruim de longe. E semeia o pior, já visível no horizonte.

A última foi o Convite para a cerimônia do segundo aniversário do Governo: “O Brasil de volta, vinte anos em dois”. Foi ridicularizado em todas as mídias e viralizou na INTERNET- https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/05/slogan-o-brasil-voltou-20-anos-em-2-implora-para-ser-interpretado-como-ato-falho.shtml  Bordão errado em todos os sentidos pois estigmatizado como retrô o convite evoca o que a esquerda tem dito desde que Temer assumiu em maio de 2016: É uma volta atrás, no que o passado tinha de pior. Um afetado uso da mesóclise  pelo Presidente não lhe capacitou, de resto, à percepção do lugar estratégico de uma mera vírgula. Tivesse usado dois pontos, ficaria mais claro, mais ainda se houvesse destacado em maiúsculas a primeira parte do bordão – O “BRASIL DE VOLTA: Vinte anos em dois”. Ainda assim, soaria mal a um Governo que se pretende moldar o futuro,  o uso do verbo voltar. Voltar sugere sempre o  eterno retorno,  a reedição do mesmo. Na MPB, a volta do boêmio alquebrado.  Triste. E mais uma vez, Temer vai e volta. Faz e desfaz. No fundo,  não sai do lugar, um lugar incômodo que ocupa e que lhe recomendaria um mínimo de discreção, .  Não consegue, “se acha”, como se fosse a reencarnação de Juscelino. Atua com a desenvoltura de um toureiro em ato,  sem qualquer economia de gestos, mãos  e dedos em riste, afora os ternos impecáveis,  à espera da consagração do estádio. Mas não há estádios, não há público, não há, honestamente, nada a comemorar neste segundo ano do Governo Temer. O saldo em reservas que impede uma grave crise cambial lhe é anterior e os baixos índices de inflação não refletem senão o fosso profundo da recessão. E se algo de bom ocorre na economia tem muito mais a ver com o descolamento dos empresários do Governo do que o resultado de suas diretrizes. Nem falar da explosão da dívida pública, já perto de 100% do PIB - https://www.youtube.com/watch?v=Ni4Xm7BQzy4&feature=youtu.be . O Governo Temer é um desastre.

 Na verdade, o impeachment de Dilma foi um erro precipitado, à despeito de seus erros,  pela voracidade de um “Quadrilhão”  articulado pelo Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha,  hoje condenado e preso em Curitiba, à espera de seus comparsas, que, um a um, ainda lhe farão companhia - http://jornalggn.com.br/blog/sergio-saraiva/como-o-fora-dilma-pariu-bolsonaro-por-sergio-saraiva#.WvnZWPK-e2U.facebook . Nem Temer está livre deste destino, pois os dois processos contra ele, sustados pela Câmara – e mais o que se gesta na Procuradoria Geral da República por favores concedidos a operadoras do Porto de Santos- , ainda lhe perseguirão. Quem viver verá.

Como se não bastasse o ridículo do Planalto, o país descobre pelos arquivos da CIA, revelados por Matias Spektor, que seus generais Presidentes foram coniventes e responsáveis pela execução de opositores ao regime - https://www.facebook.com/televisaodomundo/videos/2065700917032140/ .

 

E não se diga que eram prisioneiros de combate eis que esgrimiam, mais das vezes, apenas ideias contra o autoritarismo, tais como W. Herzog e Manoel Fiel Filho - https://www.facebook.com/cirogomessincero/videos/1897248053653418/ . Nestes mesmos dias, na Alemanha, um velhinha foi presa por afirmar-se partidária de Hitler e do nazismo. Obrou bem o Governo  daquele país. Não se pode ser tolerante com intolerantes se quisermos preservar liberdades fundamentais. Já aqui, um dos candidatos mais cotados à Presidência da República não faz segredo – até louva – o regime militar 1964-85 e seu provável companheiro de chapa ao Governo do Rio Grande do Sul, Luiz Carlos Heinze, do PP, já separado do Governo Sartori (MDB),  talvez cresça nesta mesma sombra.

  Talvez ganhem, à vista da incapacidade das esquerdas se comporem num grande arco democrático que defenda as conquistas da Constituição de 1988. Pensam pequeno, entre vírgulas, como quem não deseja ou não consegue colocar um ponto final num passado que ainda nos persegue.

Com tudo  isso navegamos entre o escárnio  do presente e a ameaça de tragédia num futuro próximo. E ainda dizem que navegar é preciso...

Eis o maior risco da polarização esquerda x direita. Ela vitimiza o que de mais caro temos a preservar: a democracia.

 

MAIO , 11

                                                    MAIO AMORES

                                  Paulo Timm – Especial  A FOLHA, Torres RS – 11 MAIO

http://www.paulotimm.com.br/site/downloads/lib/pastaup/Obras%20do%20Timm/180511082605MILONGAS_(1).pdf

A sabedoria popular fala muito sobre as “ coisas “. “Coisar”, aliás, já virou motivo de Poesia e Romance, talvez, até, letra de alguma música popular. Daí os ditos como “Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa”, ou “Primeiro, as coisas primeiro”, muito ao gosto dos ingleses, ou, ainda, “Cada coisa no seu lugar”. Neste amplo sentido, coisa pode ser… qualquer coisa: um objeto, um artefato, um homem, mulher ou criança, um sentimento, um partido político, uma instituição pública ou privada, a conjuntura, os dias, as horas, os meses do ano, até transar. Aliás, falando em mês do ano,  depois que sobrevivemos ao abril, “o mais cruel dos meses”, estamos navegando o mais sublime deles: Maio.

Maio, antigamente, era o mês das noivas. Para mim, doces recordações de lençóis de percal, linho e cretone cuidadosamente bordados em linha de seda, sobre desenhos em “transmissor” que eu próprio me cansei de traçar . Minha mãe vinha de uma tradicional família italiana, de Santa Maria, cuja matriarca era Dona Romilda, filha de Giuseppa Filizola,  que administrava um tradicional  negócio de enxovais. Em maio choviam  noivas do Rio e São Paulo para escolher as peças que fariam o ornamento  dos novos lares. Hoje, maio é o mês do Dia das Mães, a data mais festejada – alegria dos shoppings - , entre nós, brasileiros, depois do Natal.  Mantém sua tradição como um mês com gosto de amores: Ontem laços conjugais carregados de erotismo e promessas de lua cheia, hoje o abraço das famílias constituídas, mesa posta no domingo ensolarado, renovação de afetos incondicionais.   Continuamos celebrando o amor.  Não só celebrando, mas tentando, cada vez mais compreendê-lo em seus enigmas e imbricações. Revelando-o. Pois já não nos basta sentir os mistérios das afinidades eletivas, às quais Goethe consagrou uma obra já clássica. Queremos saber melhor seu lugar na alma humana, para aquém e além do amor romântico do par perfeito, o que, aliás, os gregos também faziam:

 

Roman Krznaric, por exemplo, volta à Grécia Antiga para encontrar pelos menos seis formas de amar:  Eros, o amor sexual; Phila, o amor amizade; ludus, o carinho lúdico entre crianças ou amantes casuais; pragma, o amor maduro e o profundo conhecimento que se desenvolvem em relações duradouras; ágape, o amor altruísta estendido a todos os seres humanos, oferecidos incondicionalmente e sem expectativa de reciprocidade; e Philautia, ou o amor-próprio, que pode ser tanto negativo, manifestadas como ganância e narcisismo (depois do mito de Narciso), quanto positivo, como um alargamento nutritivo da nossa capacidade de todo o amor, a partir de dentro.

W.Nickelen -Amor? Que História é essa? 2014

www.sul21.com.br

 

Os afetos invadiram também a Filosofia. Spinoza, no século XVII, incorporou-o definitivamente às suas reflexões, enaltecendo-o sob o arco da alegria de viver. Freud, fundador da Psicanálise, reabilitou-os como fermento das ações humanas. “(Ele) sabe que o amor não é apenas o nome que damos a uma escolha afetiva de objeto. Ele é a base dos processos de formação da identidade subjetiva a partir da transformação de elementos libidinais em identificações”.  Desde então, os afetos se constituem num elemento central para a compreensão da vida em sociedade. O século XX, trouxe à tona a importância dos afetos na instituição da sociedade , os quais articulados à libido  e à identificação operam como aporia, enigma e fábula para  além do narcisismo. O século XXI, com a Neurociência tenta dar-lhe uma fundamentação mais orgânica, como resultado de complexas interações neurais. Nisso descobre o que os poetas já sabiam desde a antiguidade: o amor é um estado de espírito descolado de qualquer juízo, muito similar a outras modalidades de distúrbio de consciência. Mas, independente das ciências, com seu escrutínio desapaixonado, o amor, em suas várias dimensões permanecerá sempre como um enigma, título, aliás de um dos mais belos livros de Artur da Távola e que tive a oportunidade de converter em prosa poética com vistas a torná-lo mais acessível- http://www.paulotimm.com.br/site/downloads/lib/pastaup/Obras%20do%20Timm/180511082605MILONGAS_(1).pdf A  quela “coisa” que não só move o mundo mas que é também capaz de salvá-lo.

                                Um estado de graça chamado amor

(…)Todo mundo sabe o que é isso. O fogo que arde sem se ver, a ferida que dói e não se sente (Camões), o sentimento que move o sol, como as estrelas (Dante), a força obscura e potente que dissolve membros (Safo) ou amor é dado de graça, é semeado no vento, na cachoeira, no elipse. Amor foge a dicionários e a regulamentos vários (Drummond). É o amor, louco, delicioso, tolo, embriagante, o princípio unificador do cosmo, segundo os filósofos gregos, motor de todos os poetas, êxtase celestial e doce tormento de todos os apaixonados (…)

(Blogdogutemberg.com  - 2008)

Ah, o amor…A mais bela de todas as “coisas”, seja líquido, imaginário ou simbólico, seja maternal, carnal ou espiritual, seja de ontem ou de hoje, seja sempre louvado e bem vindo. Dostoivski achava que só a beleza salvaria a humanidade. Concordo com ele, desde que essa tal de beleza atenda pelo nome de  amor.

ABRIL, 18

REFLEXÕES

                     “Se te queres matar, por que não te queres matar?” -   Fernando Pessoa

I
Uns dão ao interesse público algum tempo durante um período de sua vida. Outros dão o tempo todo durante, também, um período da vida. Outros, enfim, dão todo o tempo durante toda a sua vida. São raros mas imprescindíveis. Devem contudo ter a compreensão de que o normal da sociedade tem outro ritmo e diversos interesses. Viva para a vida, não para a Política. Trotsky falava muito sobre isso e chamava a atenção sobre estes limites entre os "normais". Momentos de grande mobilização política, por exemplo, são fundamentais mas duram pouco. Ninguém aguenta durante muito tempo, sobretudo em nossa sociedade, pouca acostumada à efetiva participação popular nos acontecimentos. A insistência na mobilização pode levar ao isolamento.

 

II

VISÃO DE TÚNEL
Esta é uma distorção não propriamente da visão mas da atenção. Vê-se aquilo que nos parece o mais importante e descuida-se daquilo que seria secundário. Causa, aliás de muitos acidentes, sobretudo aéreos. Certa feita, um experiente piloto, avisado da iminância de um tufão, numa cidade da Asia, apressa-se com os procedimentos de take of. Faz tudo muito rápido com perfeição mas não presta atenção sobre qual a pista que deve tomar para levantar vôo. Algo como 57 por 37. Fatal. Tudo pronto, acelera na pista e...KAPUTTT! Mergulha num buraco numa pista em reparos. Diagnóstico:: Visão de túnel. Não é ideologia, não são ídolos do conhecimento, não são paixões desvairadas, apenas erro de registro e atenção. Em Política, abunda. Depois de anos a gente volta atrás e pergunta: - Como não vimos isso...? Afinal, nem tudo que parece ser importante é realmente importante.

 

III

Atenção analistas políticos!
Com as mudanças de Partido na Câmara dos Deputados ainda não é possível dizer com precisão qual a maior bancada naquela Casa. Não obstante, calculo eu que duas coisas aconteceram:
1- Esfacelamento - ENFIM - do PMDB, que deixa de ser o maior Partido, senão do Ocidente, pelo menos no Brasil.
2. O PT teve poucas baixas parlamentares e tudo indica que já é, HOJE, a maior Partido na Câmara. Pasmem! Eu, aliás, sempre defendi que isso aconteceria, muito embora se possa imaginar uma ligeira redução desta Bancada em 2018.
..................
Bancadas G1
https://g1.globo.com/…/pelo-menos-80-deputados-trocam-de-le… 
Ainda não é possível dizer quais partidos ficaram com as maiores bancadas na Câmara após o período da janela partidária. Isso porque:

O atual número de deputados em cada partido, disponível no site da Câmara, considera somente as trocas comunicadas até o momento para a Secretaria-Geral da Casa (ou seja, outras mais ainda serão informadas oficialmente);
o levantamento do G1 não considera secretários e ministros que vão reassumir o mandato;
a lista de trocas da Secretaria Geral inclui quem está licenciado do mandato, ou seja, não é considerado para efeito de tamanho de bancada.

 

 

 ABRIL 12 

E AGORA…?

P.Timm - Especial A FOLHA, Torres RS

A semana política foi carregada, mas promissora. A prisão de Lula, enfim consumada, em meio à grande manifestação popular em seu apoio, junto ao Sindicato de Metalúrgicos de São Paulo, passou para a História, sem qualquer convulsão.  O pronunciamento de Lula, pouco antes de sua caminhada em meio à multidão, em cumprimento ao mandato judicial, foi um misto de Fidel, no seu famoso “A História me absolverá”, com Vargas, na “Carta Testamento”, e pitadas messiâncias que ressoaram as palavras de Cristo na Santa Ceia: “Lula não é mais este corpo, mas uma ideia que habitará o coração de cada brasileiro”. Gostando-se ou não de Lula, seu discurso não será apenas guardado como relíquia, mas será mensageiro de ações políticas. Hoje, recluído em sua “humanizada” (?)  cela em Curitiba, ele tenta, certamente, refletir sobre estes últimos dois anos de sucessivas derrotas de seu Partido. Pesam nestas reflexão duas tendências: De um lado a própria natureza do Lula como um infatigável homem de negociação; de outro, um Homem marcado pelo ressentimento de ser vitimado sem culpa, numa encarnação dos sofrimentos do povo trabalhador brasileiro, curtido no desprezo das elites, propenso à revolta. Neste caso, no que é estimulado por grande parte de seu Partido e aliados à esquerda, PcdoB e PSOL, ele poderá estimular a resistência até o ponto de maior enfrentamento com o status quo. Pouco importa, à essas alturas, saber-se se Lula será solto dentro de algumas semanas, em decorrência da revisão da jurisprudência do Supremo sobre os limites do imperativo constitucional de “Presunção de Inocência”, ou se permanecerá preso. O fato está consumado e ele não será candidato em 2018. Nos bastidores já se sabe que seu indicado Fernando Haddad, com sua anuência, já se organiza para a corrida presidencial. Mas até por isso altera-se a conjuntura. O PT tende a voltar aos idos de 1889 – 1994 e 1998 fechando-se em torno da consigna de uma Frente de Esquerda, isto é, sem ampliações partidárias, sociais e ideológicas para o centro. A tática de convidar o filho de José de Alencar, o grande empresário que lhe acompanhou como Vice, em 2002, soa a farsa. Já não haverá uma “Carta aos Brasileiros”, nem maior tolerância com a classe média, associada, no novo-velho discurso às “zelites”. Um passo atrás. Um passo que reforça o PT como agremiação político-ideológica, com poucas perdas militantes, embora declinante na preferência popular que ainda lhe atribui 13% de preferência partidária, vindo PDT, a seguir, com insignificantes 2% e os demais nem isso.

Junto com esse retorno às origens do PT, sem, naturalmente, o forte discuroso anti-corrupção que lhe caracterizou na denúncia do jovem Lula às “maracutaias”, outro elemento se acrescente à conjuntura: A erosão do MDB-PMDB, que ocupou um importante papel na redemocratização e no próprio avanço do PT nos Governos Lula e Dilma. Hoje, este Partido já é minoritário na Câmara dos Deputados, cedendo a primazia ao PT, e nada indica que seu candidato à Presidência, seja Temer, seja Meirelles, possa reverter sua desagregação. Trata-se de um prédio em ruínas cuja imagem tenderá a se fixar no triste destino das altas autoridades deste Partido no Rio de Janeiro, hoje atrás das grades.

Diante do estreitamento do PT e do esfacelamento do PMDB abre-se uma nova janela ao processo democrático no país, no qual já se perfilam duas tendências: O centro direita tenta aproveitar a oportunidade com nomes como Rodrigo Maia- DEM e Alkmin- PSDB, enquanto a centro esquerda lhe oferece resistência com duas prováveis candidaturas concorrentes “neste” espaço: Ciro Gomes- PDT e Joaquim Barbosa- PSB. As duas opções apresentam-se não só capacitadas ao pleito como adequadas à recomposição da governabilidade do país, com perspectivas de re-estabilização da conjuntura. Marina Silva, sempre excelsa, paira sobre os dois campos, podendo pousar sobre uma ou outra. Não tem peso para se constituir em opção governativa, à despeito de seu peso eleitoral. Falta-lhe estrategistas.

Ainda é cedo para afirmações definitivas. Mas já entra um pouco de sol pelas frestas do concurso presidencial. Oremos para que ele chegue ao seu curso. Façam suas apostas…

 

 

 

JUDICIALIZAÇÃO: O GRANDE EQUÍVOCO

Paulo Timm – Especial para A FOLHA, abril 05

 

“Ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”.

Capítulo I dos Direitos e Deveres individuais e coletivos da Constituição Brasileira de 1988 - o LVIII -    em vigor

 

A JUDICIALIZAÇÃO

Coletânea – P.Timm org. (Uso em sala de aula)

http://www.paulotimm.com.br/site/downloads/lib/pastaup/Obras%20do%20Timm/130428054723JUDICIALIZACAO_-_Coletanea.pdf

 

                                                              *

O país não parou no último dia  04, mas concentrou-se na sessão do Supremo que deliberou sobre o Habeas Corpus do Ex Presidente Lula, afinal rejeitado pelo estreito escore de 6x5, com o voto de desempate da Presidente da Corte, Ministra Carmen Lucia. Com isso, chegamos ao cúmulo da chamada judicialização da política, ou seja, a definição dos rumos da vida pública atraves de deliberações judiciais. Também ali ficou patente a polarização do país, com duas alas organizadas, uma contra outra a favor do referido Habeas Corpus, reflexo da grande divisão ideologica em que estamos envolvidos, esquerda versus direita, ou, o que é pior, lulistas e anti-lulistas, a qual já produziu no cenário eleitoral um fantasma chamado Bolsonaro. Enquanto isso, o Congresso Nacional permanece apatico, como a moça feia na janela vendo a banda passar.

Qual o problema deste processo?

 

Em primeiro lugar, restringindo-se a discussão sobre o tema em pauta – Presunção de Inocência –,  na forma em que está inscrita, como princípio e não como regra, como sustentou corretamente o Ministro Barroso - http://odiarionacional.org/2018/04/04/esse-nao-e-o-pais-que-quero-deixar-para-os-meus-filhos-um-paraiso-de-homicidas-estupradores-e-corruptos-diz-barroso/ , em um feliz dia de ativismo judicial, continua em suspenso. A letra imperativa  da Constituição que trata do assunto continua lá, no mesmo lugar, alimentada por uma histórica  jurisprudência, suspensa por um soluço limitante mal digerido  do STF em 2016, quando impôs o trânsito em julgado às segundas instâncias. No mesmo Tribunal já se encontram propostas para rediscutir o assunto, lembradas pelo Ministro Marco Aurélio - https://www.brasil247.com/pt/247/brasil/349899/Marco-Aur%C3%A9lio-escancara-manobra-de-C%C3%A1rmen-L%C3%BAcia.htm , tudo indicando que, com o voto, agora, dos Ministros Gilmar Mendes e Rosa Weber, tudo voltará como dantes no quartel de Abrantes: A reconversão do princípio da Presunção de Inocência em regra, mais dia menos dia – e isso poderá ocorrer quando o Ministro Toffoli vier a assumir a Presidência do STF,  reabrirá as portas de algumas prisões permitindo aos sentenciados em segunda instância que prossigam na sua peregrinação até que as delongas processuais os absolvam , graças ao  instituto da prescrição. Guardem, portanto, os que  celebram a decisão de ontem sobre o HC de Lula, enaltecendo o belo discurso punitivista  do Ministro iluminado, suas energias, de forma a retomá-las em copioso pranto no próximo capítulo desta novela. Ou seja, se nestes dias Lula pode ser preso, ele e tantos outros condenados pela LAVAJATO , assim como centenas ou milhares de outros sentenciados sob o crivo da segunda instâncias estarão novamente em liberdade, ainda que provisória.. A Justiça, enfim, não reformará o sistema político nacional. Cabe à Política fazê-lo, através da Política, nunca através das armas ou das Varas.

Aqui, portanto, a segunda observação, esta de mérito: O que é a Política e a quem compete sua condução?

Desde os antigos gregos, sabe-se que a Política é o reno da opinião, ou doxa, como eles diziam. Por isso eles enviavam seus filhos à escola para que aprendessem as técnicas da argumentação – retórica- e da expressão – oratória. O cidadão, reunido na Praça Pública,  deveria ser capaz de formar opinião para participar das discussões sobre os assuntos atinentes à vida da cidade, a Polis, daí o nome Política, como síntese da democracia. Neste processo escolhiam, também, diretamente, aqueles que deveriam levar a cabo as decisões coletivas com o cuidado de exclui-los, condenando-os ao ostracismo, em caso de desvios.

O mundo moderno, com suas instituições e complexidade, perdeu um pouco desta origem. A Política,  como gestão do Estado desmembra a função de representação, a cargo dos parlamentos, da função de administração , a cargo do Poder Executivo, destinando ao Judiciário a função arbitral. Com o relevo absolutista do Executivo, sobretudo em regime presidencialista, porém, duas coisas acontecem: 1.Os parlamentos decaem em importância e se socorrem do Judiciário para enfrentar o Leviatã, transformando-o em player estratético da Política;: 2.  A cidadania, distante, chamada cada vez mais a se manifestar sobre a coisa pública tem cada vez menos condições de compreender a complexidade de sua trama e passa a acreditar na solução tecnocrática como fórmula de Governo. Resultado: O desmerecimento da própria Política como sinônimo da democracia. Todos anseiam por um Governo técnico e por juízes rigorosos, sem se dar conta de que isso nos distancia do auto-controle sobre nossos destinos.Melhor fora que pensássemos no caminho inverso: fortalecimento do polo subjetivo da democracia, educando-o para a cidadania, abertura dos canais de informação para  a formação de uma consciência verdadeiramente democrática na opinião pública e fortalecimento das instituições propriamente políticas para a reorganização do Estado.

 

Por último, a confirmação do exposto no espetáculo de ontem: Um Congresso inerte, desmobilizado e incompetente assina sua falência, quando deveria, por iniciativa legiferante e forte presença no cenário político impor-se como força legítima de solução do contencioso da Presunção de Inocência. Bastaria uma Emenda à Constituição votada em regime de urgência.

                                                      Tristes Trópicos…

 

 

 

 

 

 

 


Videos Raridades
Videos Raridades

VIDEOS EDUCATIVOS – Raridades e Especiais

                                                                             Links

 

TVEscola - MORTE E VIDA SEVERINA EM DESENHO ...

 11:53

www.youtube.com/watch?v=P8yeAHVP8MQ

14 de jul de 2011 - Vídeo enviado por Neylor FM

http://tvescola.mec.gov.br/index.php? .... Falando com a TVEscola, no entando, indicaram "conteúdo ..

 

 

Human Population Through Time

A humanidade se espalhou pelo globo a partir de um ponto na África central há 200.000 anos. De lá para cá passamos por guerras e pestes, a ascensão e queda de diversas civilizações e impérios, e nos últimos poucos séculos uma explosão tecnológica. Durante boa parte da pré-historia a população global permaneceu estagnada em poucas dezenas ou centenas de milhares de pessoas. No ano 0 havia cerca de 170 milhões de pessoas no mundo. Hoje somos mais de 7 bilhões. O vídeo resume to...

Ver mais

YOUTUBE.COM

 

 

 

 

 

 

Por que sobrevivemos na Terra - e outros 'humanos' não - BBC Brasil

A Terra já teve uma diversidade de humanos, dos neandertais aos hobbits. Mas só o ‘Homo sapiens’ sobreviveu. Criatividade ou sorte?

WWW.BBC.COM

 

Arrow

Sapiens: A Brief History of Humankind

 

Há 70 mil anos, nossos ancestrais humanos eram animais insignificantes, cuidando de suas vidas em um canto da África com todos os outros animais. Mas agora, poucos discordariam de que os humanos dominam o planeta Terra; nos espalhamos para todos os continentes e nossas ações determinam o destino de outros animais (e, possivelmente, do próprio planeta). Como chegamos de lá até aqui? O historiador Yuval Noah Harari sugere uma razão surpreendente para a ascensão da humanidade.

https://www.ted.com/talks/yuval_noah_harari_what_explains_the_rise_of_humans?language=pt-br

 

 

 

Yuval Noah Harari - YouTube

https://www.youtube.com/user/YuvalNoahHarari

Traduzir esta página

Yuval Noah Harari & Prof. Jared Diamond 2. 13,211 views 2 years ago. Yuval Noah Harari with Jared Diamond Tel Aviv - 9.5.2013. Yuval Noah Harari facebook ...

Bananas in heaven | Yuval Noah Harari | TEDxJaffa ...

 15:19

www.youtube.com/watch?v=YZa4sdIwV04

8 de dez de 2014 - Vídeo enviado por TEDx Talks

Yuval Noah Harari (http://www.ynharari.com/) lectures at the Department of History of the Hebrew University of ...

A Brief History of Humankind with Dr. Yuval Noah Harari ...

 6:56

www.youtube.com/watch?v=xQ4eg7Zj5OY

25 de jan de 2013 - Vídeo enviado por coursera

The course A Brief History of Humankind by Dr. Yuval Noah Harari from Hebrew University of Jerusalem will ...

Yuval Noah Harari | The Future of Religion in the 21st ...

 22:16

www.youtube.com/watch?v=Nh1MUVwHqvU

29 de jul de 2014 - Vídeo enviado por Information & Mind

OH-MAN, OH-MACHINE / International Conference The Politics and Aesthetics of Posthumanism / May, 2014 A ...

Why Humans Run the World | Yuval Noah Harari | TED ...

 17:09

www.youtube.com/watch?v=nzj7Wg4DAbs

24 de jul de 2015 - Vídeo enviado por TED

How did we get from there to here? Historian Yuval Noah Hararisuggests a surprising reason for the ...

A Brief History of Humankind: Yuval Noah Harari - YouTube

 3:29

www.youtube.com/watch?v=jjk01XwsT8U

19 de fev de 2015 - Vídeo enviado por The Rotman School

Speaker: Dr. Yuval Noah Harari, Lecturer, University of Jerusalem, Author Topic: Sapiens: A Brief History of ...

Yuval Noah Harari - YouTube

 1:02:10

www.youtube.com/watch?v=LzNNLe6g8dE

26 de mai de 2015 - Vídeo enviado por Bristol Festival of Ideas

Yuval Noah Harari: Does History Have a Direction? Is history just a random accumulation of accidents, or is it ...

RSA Replay: A Brief History of Humankind - YouTube

 59:45

www.youtube.com/watch?v=2Vllgib842g

9 de set de 2014 - Vídeo enviado por The RSA

Historian Yuval Noah Harari visits the RSA to take us on a journey through the whole of human history, from ...

Yuval Harari: "Techno-Religions and Silicon Prophets ...

 1:23:14

www.youtube.com/watch?v=g6BK5Q_Dblo

8 de fev de 2015 - Vídeo enviado por Talks at Google

Yuval Noah Harari lectures at the Department of History, the Hebrew University of Jerusalem. He specializes ...

 

 

 

 

Pretinho BÁSICO...

Entrar em modo Assistir e rolar Entrar em modo Tela cheia

 

 

Da terra ao mito: um mergulho no Instituto Inhotim

LATAM.COM -
LATAM Airlines

Seja bem-vindo ao fantástico mundo de Inhotim, o instituto de arte contemporânea mais famoso do Brasil!

 

 

"O ponto de mutação" de F.KAPRA

 (https://www.youtube.com/watch?v=tQlOIa80w5Y)

 

RAVEL

YouTube

Maurice Ravel é o nome conhecido mas o nome completo era Joseph Maurice Ravel que nasceu Ciboure, uma pequena comuna francesa no departamento dos Pirenéus Atlânticos, uma histórica província basca francesa no ano de 1875. Notabilizou-se como compositor e pianista sobretudo por suas melodias instrumentais e orquestrais, entre elas, o “Bolero”, uma encomenda da famosa bailarina Ida Rubinstein que a estreou na Ópera de Paris, em 1928.
Ravel estudou composição com outro ícone da...

Ver mais

 

RAVEL'S BOLERO, amazing youngest FLASHMOB! (Spain)

Flash Mob performed by Banda Simfònica d'Algemesí on February 23rd 2013 at Algemesí city (Spain), playing Ravel's Bolero. ----------- Flashmob realitzar…

YOUTUBE.COM

 

Viagem no tempo: curta-metragem convida-nos a passear pelas ruas da Paris setecentista

Por: Renato Drummond Tapioca Neto Paris é hoje, como no passado, um dos maiores centros culturais e da vida na Europa. Contudo, a atual capital da moda…

RAINHASTRAGICAS.COM

 

Hear What is Jazz?: Leonard Bernstein’s Introduction to the Great American Art Form (1956)

in Jazz, Music| April 30th, 2015 3 Comments

http://www.openculture.com/2015/04/leonard-bernsteins-introduction-to-jazz.html

S

By 1956, jazz was entering its hard bop phase, far from its New Orleans birthplace. At the same time, it was fracturing into several international genres, with the influence of Latin rhythms and the south sea breezes of lounge.

Rock and Roll was just about to displace this music as a public menace du jour (or a passing fad as some thought). This fascinating Columbia release from 1956 finds the composer and conductor Leonard Bernstein setting down his thoughts on the art form of jazz. A spoken word record with samples from ragtime to Miles Davis, Bernstein’s defense-as-lecture is a window on the culture wars at the time.

He’s here to defend jazz against its critics, and argues against their opinions: jazz has low-class origins, it’s loud, and it’s not art — the same critiques to be leveled decades later against hip hop.

In 1956, Bernstein was already known to the general public as an educator on classical music. He gave lectures on CBS’ Omnibus TV program on the great symphonies, while he had already dabbled in the instrumentation and textures of jazz in his score to On the Waterfront, and was busy working on West Side Story. So he was in a perfect position to introduce a conservative mind to jazz. “I love it because it’s an original kind of emotional expression, in that it is never wholly sad or wholly happy,” he says.

Appearing on the album is Buck Clayton, Louis Armstrong, Buster Bailey, Bessie Smith, Teo Macero, and Miles Davis. Davis, who had just been signed by Columbia’s George Avakian, plays “Sweet Sue,” making this track his first recording for the label. Bernstein illustrates jazz music theory, “blue notes,” dissonance, rhythm and explores the African origins of the music for 42 fascinating minutes. Did this LP turn a lot of classical musos on to jazz? Did this influence the children whose parents had this in their collection? Was it all forgotten several years later with Beatlemania? Whatever the answer, it’s an intriguing remnant of a transitional time.

Related content:

Leonard Bernstein’s Masterful Lectures on Music (11+ Hours of Video Recorded at Harvard in 1973)

Leonard Bernstein’s First “Young People’s Concert” at Carnegie Hall Asks, “What Does Music Mean?”

Leonard Bernstein Demystifies the Rock Revolution for Curious (if Square) Grown-Ups in 1967

Ted Mills is a freelance writer on the arts who currently hosts the FunkZone Podcast. You can also follow him on Twitter at @tedmills, read his other arts writing at tedmills.com and/or watch his films here.

 

10 h · 

RARIDADE RARA... Entrevista de Hannah Arendt realizada por Günter Gauss e transmitida pela televisão de Alemã em 28 de Outubro de 1964. com legendas em espanhol...

 

Hannah Arendt: ¿Qué queda? Queda la Lengua Materna (1964)

Hannah Arendt: ¿Qué queda? Queda la lengua materna Entrevista a Hannah Arendt realizada por Günter Gauss y emitida por la televisión de…

YOUTUBE.COM

 

 

A gente se acostuma...

Conteúdo de propriedade da Fundação Padre Anchieta (TV Cultura). "Eu sei, mas não devia" de Marina Colasanti recitado por Antônio Abujamra no Provocações: Eu...

YOUTUBE.COM

 

 

Documentário sobre os samurais | Curiosidades do Japão

Os samurais eram os guerreiros que defendiam os daymio (senhores feudais) ou o Imperador. Assista a esses documentários interessantes sobre a vida desses…

JAPAOEMFOCO.COM

Ver tradução

 

Juan Rulfo - Pedro Páramo (Fragmento 1)

Juan Rulfo lee un fragmento de su novela "Pedro Páramo" (1955). Fotografía tomada por el propio Rulfo.

YOUTUBE.COM

 

 

Necrológio dos desiludidos do amor - Fernanda Torres ( Carlos Drummond de Andrade )

YOUTUBE.COM

 


George da Guia

27 de julho de 2013 · Brasília, Distrito Federal, Brasil · 

Quando se hipoteca o futuro...As taxas de crescimento na China sao propulsionadas pela construção de cidades...A crise financeira e a urbana andam de mãos dadas, em especial nas global cities...Se bem que em Londres...

 

 

David Harvey: 'The financial crisis is an urban crisis' - video

Comment is free interviews: David Harvey, theorist and author, talks about how urban and suburban expansion is used to rescue capitalism from recession – but ends up sending it back into crisis

GUARDIAN.CO.UK|POR OLIVER LAUGHLAND

 

 

 

Discurso do Prof. Dr. Antonio Candido

Discurso do Prof. Dr. Antonio Candido, proferido em 23/08/2006 em agradecimento aos alunos do curso de Letras noturno (UNICAMP 2002) pelo convite…

YOUTUBE.COM



 

Hoje nosso maior intelectual vivo completa 98 anos.
Integridade indispensavel, clareza de ideias, humanismo. ...

Ver mais

10 filmes para estudantes da faculdade de economia

Confira a lista de filmes que nenhum estudante da faculdade de economia pode perder. São questões econômicas abordadas do ponto de vista cinematográfico....

 

 

 

Robert Skidelsky - Interpreting the Great Depression: Hayek versus Keynes

The Inaugural Conference @ King's, Institute for New Economic Thinking, Day 1 - Dinner. 1930 and the…

YOUTUBE.COM

 

Carlos Drummond de Andrade - Poemas (sem erros)

POESIASPOEMASEVERSOS.COM.BR

 

The Documentary is finally online!!
Extras coming soon...

Infinite thanks to the musicians Kalpataru Tree and Kurup!
Please if you want to contribute, support them and share it if you like it :)

Ver tradução

 

 

O Eterno Vazio

O Eterno Vazio é um documentário que produzi após 10 anos treinando, sobre minha jornada para compreender a essência do movimento. A trilha sonora é uma cola...

YOUTUBE.COM

 

 

Simone de Beauvoir Fala [1959, legendado em português]

Entrevista feita pela Radio-Canada, em Paris, da qual sua transmissão foi censurada pelo arcebispo de Montreal. Aqui, Simone discorre sobre…

YOUTUBE.COM

Lembrando Garcia Lorca... este canto vem de dentro, de algum lugar em nós mesmos, além de nós por nós todos...

 

Federico García Lorca

YOUTUBE.COM

https://www.youtube.com/watch?v=jA5YIcF1wxc

 

 

 

Folklorísimo 1º - Varios intérpretes

FOLKLORISIMO Vol. 1 LD1 499 Larga Duración Microsurco - 01. Los Huanca Hua (Los Hijos De La Música)-ZAMBA DE MI PAGO-zamba,…

YOUTUBE.COM

 

 

El otro, borges

YOUTUBE.COM

 

 

[CONFERÊNCIA] – Prof. Dr. Georges Didi-Huberman – “Temas de Filosofia da Arte” (legendado português)

Georges Didi-Huberman, 1953, é filósofo, crítico de arte e professor da École de…

Compartilhar

FILOSOFIAEMVIDEO.COM.BR


Segunda Guerra Mundial - A Batalha da Rússia

YOUTUBE.COM

 

 

Dias de Nietzsche em Turim

O jovem Nitczeche

 

YOUTUBE.COM

 

Urbanistas por Brasília

13 h · 

Documentário feito pela Discovery Channel, contando a história de um presidente idealista que conseguiu construir uma nova capital para em tempo recorde em pleno Centro Oeste Brasileiro.

https://www.youtube.com/watch?v=RQ8MlYZTOGs

 

 

Brasília: A Construção de Um Sonho (Dublado) Documentário Completo

Sinopse: Documentário feito pela Discovery Channel. Juscelino K. de Oliveira conseguiu construir Brasília em tempo recorde e mudou para o Centro Oeste…

YOUTUBE.COM

 

 

Aurélio Schommer para O Evangelho segundo a filosofia

1 h · 

Os primeiros cristãos foram de fato perseguidos?

 

GUERNICA

 

https://www.facebook.com/bbcmundo/videos/10155376002099665/ 155376002099665/

BBC Mundo

O ataque aéreo foi tão feroz que arrasou com o povo e a população civil. Pablo Picasso o imortalizado em seu quadro mais famoso: O Guernica. Descubra o que significa.

 


DOMINGO, 30/04/2017, 11:28Jornal da CBN - Entrevista

'Trabalho escravo está mais próximo da realidade do que se imagina'

http://cbn.globoradio.globo.com/media/audio/83107/trabalho-escravo-esta-mais-proximo-da-realidade-do.htm

Entrevista com Leonardo Sakamoto, diretor da ONG Repórter Brasil , jornalista e doutor em Ciência Política. Ele comenta que, nos últimos anos, há um ataque muito forte para tentar minar instrumentos de transparência, como a lista suja. Também há tentativas de alterar o conceito de trabalho escravo para reduzir as punições. Desde 1995, mais de 50 mil pessoas foram libertadas do trabalho escravo. A maioria dos casos se concentra em atividades agropecuárias.

 

 

Cristianismo primitivo - O mito da perseguição

Aurélio Schommer dá mais uma aula sobre os primórdios da fé cristã, e contesta a ideia de perseguição generalizada aos cristãos dos…

YOUTUBE.COM

 

 

Surplus (Legendado em Portugues)

 

YOUTUBE.COM

 

 

 

 

João Guimarães Rosa - entrevistado por Fernando Camacho | Templo Cultural Delfos

João Guimarães Rosa - entrevistado por Fernando Camacho; um diálogo com João Guimarães Rosa; criação literária; tradução da obra; tradutores; última…

ELFIKURTEN.COM.BR

 

PENSADORES CONTEMPORÂNEOS · 

Fronteiras Do Pensamento:http://youtu.be/in4u3zWwxOM

“Zygmunt Bauman dizia algo importante, que o indivíduo, o desenvolvimento individual, necessita de uma comunidade para se realizar. Não podemos nos desenvolver de maneira fechada, encerrada, egocêntrica e egoísta. Necessitamos dessas duas coisas que aparentemente são opostas, mas são necessárias, precisamos de mais autonomia e de mais comunidade.”

Encontro dos grandes >> Em vídeo inédito, Edgar Morin reflete sobre as lições de Zygmunt Bauman. Assista também à entrevista exclusiva com Bauman para o Fronteiras Do Pensamento:http://youtu.be/in4u3zWwxOM

 

 

Edgar Morin – Lições sobre a existência

Edgar Morin, sociólogo e filósofo francês, reflete sobre as duas lições que considera mais importantes para reformar a vida: aprender a ser…

YOUTUBE.COM

 


Análise de uma mente - Freud (Dublado com legenda)

Este raríssimo documentário aborda a vida e as ideias de Sigmund Freud, pai da psicanálise.

YOUTUBE.COM

 

Philos

Os melhores documentários de Arte, Ciência, História e Atualidades estão no Philos. Assista online, quando e onde quiser.

 

Philos - Penso, logo assisto.

Experimente grátis por 30 dias.

Saiba mais

WWW.PHILOS.TV


Slavoj Zizek: What does it mean to be a great thinker today?

Institut für die Wissenschaften vom Menschen Institute for Human Sciences Vienna, May 5, 2015

WWW.YOUTUBE.COM

 

 

A Obscena Senhora Silêncio

A singular poeta e escritora brasileira Hilda Hilst viveu no jet-set até os 33 anos, quando se retirou à Casa do Sol e dedicou-se inteiramente a escrever, cu...

YOUTUBE.COM

 


¿Qué es la Opresión?

Conferencia de Julián Boal dentro del Encuentro de Teatro del Oprimido realizado en La Paz (Bolivia) en febrero de 2014. Julián analiza el concepto de opresi...

YOUTUBE.COM

 

Repórter americano cobre momentos da entrada das forças revolucionárias vietnamitas em Saigon, evento que pôs fim à guerra há 41 anos. Foi um marco decisivo para uma geração.

Ha 41 anos atras, o Vietnã se libertou das amarras do imperialismo dos EUA, uma guerra nefasta e desigual, e mesmo assim ganharam, não ha como não chorar ao ver este video

YouTube

 

 

Vietnam War: The Liberation of Saigon, 1975

After a decade of fierce fighting, North Vietnamese Army and Viet Cong resistance fighters liberate Saigon from the Rothschild backed U.S.…

YOUTUBE.COM

 

 

 
 
 
 
Carmen Lícia Palazzo

É minha cidade preferida no mundo todo, não tenho nenhuma explicação, não acho que estas coisas, como o amor por certas cidades, sejam comparáveis. Morei em Roma por duas vezes, em momentos diferentes, visitei-a dezenas de vezes, é minha paixão. A mais completa e total paixão. Com todas as suas maravilhas, suas dificuldades, até sua bagunça, e conheço cada canto de Roma! Amo Paris, mas Roma é Roma. Sem explicação! "With his exhibition Roma Antiqua (40 black & white photographs), Stevan Kordić once again devotes himself to the city he recognizes as, according to his own words “the essential place of the European civilization” and as one of the most important places of his soul…"

 

Exhibition IV - Roma Antiqua

R OMA A NTIQUA New Ancient Theatre | Festival Teuta Kotor June 19th – July 4th 2009 With his exhibition Roma Antiqua (40 black & white photographs), Stevan Kordić once again devotes himself to the city he recognizes as, according to his…

STEVAN-KORDIC.COM

 

"Los dos Gallos" é uma música ícone dos anti-fascistas na Guerra Civil Espanhola. Aqui ela aparece numa versão rock&roll de Los Miserables, banda punk que surgiu nos anos 90 no Chile.

 

Los Miserables - Los Dos Gallos

Del disco "Rendirse Jamás" (1999)

YOUTUBE.COM

 

 

 

Video: The History of Credit Cards

Today, credit cards are a key source of profits for big banks. But, it wasn't always this way - the history of credit cards shows things were much different.

VISUALCAPITALIST.COM

Curtir

 

‘Que Mundo É Esse?' mostra o maior lixão de eletrônicos do mundo, em Gana

Você já parou para pensar aonde vai parar todo lixo de eletrônicos que…

Salvar

GLOBOSATPLAY.GLOBO.COM

‪#‎base1news‪#‎QueMundoÉEsse ‪#‎Gana ‪#‎Africa

 

 

 

A MELHOR ENTREVISTA DE CARL SAGAN, MESES ANTES DE MORRER

Carl Sagan deu esta entrevista em 27 de maio de 1996, a Charlie Rose, na TV pública americana PBS. É das mais tocantes e interessantes entrevistas de um cientista a que eu já assisti. Recomendo, enfaticamente, que você também assista a este depoimento de Carl Sagan, em especial de se você pensa em outras coisas de maior significado e valor que vão muito além do besteirol dominante neste Facebook, ou muito além da mesquinharia dos ataques pessoais simplesmente por divergência político-ideológica.

Sagan fala logo de início da ignorância deliberada da maioria das pessoas – nos EUA e em todo o mundo – sobre ciência e tecnologia. A começar dos que nos governam, no Congresso ou no Executivo. Fala das superstições, das crendices dominantes, do significado de conhecimento científico e da fé, da humildade de todos que estão abertos ao conhecimento da vida e do Universo.

O entrevistador Charlie Rose é um desses jornalistas admiráveis por seu espírito provocador, por suas perguntas inteligentes, por buscar ângulos que todos gostaríamos de conhecer do pensamento do maior astrônomo do século 20.
Nessa temática, lança questões tão oportunas como a sobrevivência do espírito, a vida após a morte física, o sentido das religiões, a importância dessa curiosidade que nos faz perguntar sempre o porquê de tudo, da vida, do Cosmos.

A entrevista está legendada – com muitos erros de português e alguns de tradução. Mas podemos superar tudo isso. O documento original vale os 20 minutos de sua duração.

Notem que Carl Sagan em maio de 1996 já estava com câncer – um tipo de mielodisplasia – que o levaria à morte em poucos meses em 1996. No entanto, ele está otimista e confiante na superação dessa doença. Vê a morte apenas como um longo sono. Faz conjecturas curiosas sobre esse futuro: “Se acordar desse longo sono e puder rever meus pais e meus entes queridos, ficarei não apenas surpreso mas muito feliz...”
Carl Sagan faleceu no dia 20 de dezembro de 1996. Vou homenageá-lo condignamente no dia 20 de dezembro 2016, quando se passarão 20 anos de sua morte.

 

A última entrevista de Carl Sagan (legendado)

Entrevista com Carl Sagan em 27 de maio de 1996, no programa de Charlie Rose. Na entrevista Sagan fala sobre as pseudociências e o problema do…

YOUTUBE.COM

 


Fundação Heinrich Böll Brasil
– Maureen Santos

A coordenadora de Justiça Socioambiental da Fundação Heinrich Böll Brasil Maureen Santos participou do programa Conexão Futura Canal Futura Futura) apresentando uma análise política e ambiental da crise dos recursos hídricos no Brasil e no mundo. O vídeo da entrevista completa pode ser conferido aqui: https://goo.gl/K62j1d
‪#‎crisehidrica ‪#‎JustiçaSocioambiental ‪#‎bollbrasil

 

 

 

Onde a Coruja Dorme - Documentário Bezerra da Silva

YOUTUBE.COM

 

 

 

 

 

 

 

This Animation Was Created Using Old Photos from the Early 1900s

Here's an amazing short film titled "The Old New World" by photographer and animator Alexey Zakharov of Moscow, Russia. Zakharov found old photos of US cit

PETAPIXEL.COM

https://www.facebook.com/flx/warn/?u=http%3A%2F%2Fpetapixel.com%2F2016%2F04%2F06%2Fanimation-created-using-old-photos-early-1900s%2F&h=ATPQdT3-SP-DIBrn4u9Tx3SMhX-2HF0QvmDLMlHDWavXRp3MJcQkiIhKoshbgPCQ9lV1zTqQB5ctezYBWIHH6v4vQcaQ

 

 

Quatro documentários para repensar o consumo de moda

Que tal aproveitar o clima de recomeço que ainda  paira no ar para consumir moda de maneira consciente? Os quatro documentários abaixo…

ANATURALISSIMA.COM.BR

 

 

 

A Long and Difficult Journey, or The…

YOUTUBE.COM

Artur Villela Ferreira Nessa linha, recomendo o último minuto da análise do John Green sobre a Odisséia.https://youtu.be/MS4jk5kavy4?t=630

 

 

50 documentários sobre História da Arte - gratuitos e online

O Canal do Ensino elaborou uma seleção de 50 documentários gratuitos sobre arte, que abordam a vida e a obra de grandes pintores como…

HISTORIAHOJE.COM

 


Sitio das Neves

A recuperação dessa área levou 40 anos. Hoje, árvores e água são a alegria da biodiversidade.

YOUTUBE.COM

 

Vídeo inédito mostra desespero durante rompimento de barragem em Mariana

Imagens mostram um grupo de pessoas que estava há metros de distância da avalanche de lama que destruiu comunidades na Região Central de Minas

EM.COM.BR|POR ESTADO DE MINAS

 

 

Taiguara

Sarau - Taiguara, o artista mais censurado do país - parte 2 ...

 23:52

globotv.globo.com/globonews/sarau/.../taiguara.../356...

15 de ago de 2014

O disco Imyra, Tayra, Ipy de Taiguara foi lançado em 1976 e logo recolhido do ... Sarau presta ..

 

Rodolfo Zanke - O programa Sarau da Globo News,...

https://www.facebook.com/Rodzanke/posts/10152369843848915

O programa Sarau da Globo News, apresentado pelo jornalista Chico Pinheiro, mostra nesta sexta-feira (15), ... Sarau: artistas fazem homenagem a Taiguara.

 

https://www.facebook.com/incantobistro/posts/779180578799543

See Translation. Sarau: Uma homenagem a Taiguara, o artista mais censurado do Brasil. Em 1976, Taiguara lançou seu disco mais importante, o 'Imyra, Tayra, ...

https://twitter.com/globonews/status/497933836890943488

8 de ago de 2014 - Uma homenagem ao Taiguara, um dos artistas mais censurados do país com 68 músicas proibidas durante o regime militar. Agora, no Sarau!

https://twitter.com/globonews/.../5004305087159582... - Traduzir esta página

15 de ago de 2014 - A segunda parte da homenagem a Taiguara, o artista mais censurado do país. Às 23h30, no Sarau! 0 replies 10 retweets 16 favorites. Reply.

 

 

A Riqueza da Nação no Século XXI

Especialização, trocas e a riqueza das nações

 

 

A Riqueza das Nações, 240 anos - A Economia no Século 21

Os dois objetos acima cabem na palma da mão de uma pessoa. Foram feitos para isso. Mas as semelhanças param por aí.O primeiro é um machado de mão feito…

AECONOMIANOSECULO21.BLOGFOLHA.UOL.COM.BR

 

 

Frida Kahlo & Chavela Vargas, 1928 (via Kelly & Marissa ...

https://br.pinterest.com/pin/82683343136426734/

So cool! Marian Anderson and Frida Kahlo with Diego Rivera, Miguel Covarrubias, Rosa Covarrubias, Ernesto de Quesada and others in Mexico, 1943.

 

 

 

Dossiê Globo News - Gay Talese

YOUTUBE.COM

Geneton Moraes Neto - PEQUENAS LIÇÕES DE JORNALISMO COM O MESTRE GAY TALESE - O REPÓRTER QUE É ÍDOLO DOS REPÓRTERES. Não é exagero.

 

 

Aula Espetáculo com Ariano Suassuna na TV SENADO (01 ...

 1:39:25

https://www.youtube.com/watch?v=QahBKz9Jz5Y

19 de jul de 2014 - Vídeo enviado por Acervo Ariano Suassuna

... com Ariano Suassuna, gravada e transmitida na sessão especial pela TV Senado, no dia 01 de .

 

 

Siciliano

Casa do Conde Alexandre Siciliano

YOUTUBE.COM

 

 

Confessionais 69 - Os homens não amam as mulheres!

Sheila Campos https://www.youtube.com/watch?v=JdUVTpoJllk

YOUTUBE.COM

 

Joana Do Carmo

2 h · 

semana começando, sorte, fé e trabaiiiiiaaaaaaaa irmão, que o sonho se realiza. quem planta o bem, colhe ! segue teu Emoticon heart, seja bom que o universo conspira a teu favor.

É, dizem que não é pra você
Essa história de vencer
E sonhar e conquistar...

Ver mais

 

Criolo - Vai Ser Assim

DOWNLOAD:https://mega.co.nz/#!TJJ1HDRb!QlDVBuUoo8N_dRViHUt-NykksAXpwpQIwxQzQapeUdU *Essa música compõe a trilha sonora do documentário “Junho”, lançado este...

YOUTUBE.COM

 

 

Fagner - Traduzir-se (1981)

"TRADUZIR-SE" Poema de Ferreira Gullar - Música de Raimundo Fagner (Album : Fagner - Traduzir-se, 1981) Uma parte de mim é todo mundo Outra parte é ninguém, ...

 

YOUTUBE.COM ·1.402 COMPARTILHAMENTOS

 

Ferreira Gullar relembra a infância e ditadura militar em livro de crônicas

Ferreira Gullar gosta de falar da zoologia do maravilhoso: sereias, grifos, dragões, centauros -e até dos "animais esféricos" que, segundo Platão, foram a inspiração de Deus para criar a forma redonda do mundo.

 

FOLHA DE S.PAULO ·1.155 COMPARTILHAMENTOS

 

Ferreira Gullar - O encantamento da poesia

Ferreira Gullar, poeta, crítico de arte e ensaísta, ilustra o nascimento da poesia a partir de uma situação pessoal. Da experiência repetida, surge um encant...

 

Compartilhar

Salvar

YOUTUBE.COM ·363 COMPARTILHAMENTOS

 

 

Who made your iPhone?

YOUTUBE.COM

 

 

Doutores da Economia: Keynes - Episódio 1

Doutores da Economia: John Maynard Keynes e o keynesianismo. Keynes foi o primeiro economista a se tornar uma celebridade mundial. Ele fez seu…

YOUTUBE.COM

 

Via Marcos Costa Lima. Um passeio por Havana, para quem não conhece a cidade. Cenas fortes: edifícios e automóveis caindo aos pedaços, pessoas famélicas e muita polícia tomando conta de tudo.

-14:07

 

Marcos Torres para HISTORIA

Un recorrido por las principales avenidas de la Habana, Cuba. Sí, esa que está en ruinas y se cae a pedazos, donde ves filas interminables para comprar comida y...

 

 


Marisa Monte e Raphael Rabello - Dança da solidão - Heineken Concerts 93

Heineken Concerts - Hotel Nacional - Rio de Janeiro - Abril de 1993 Raphael Rabello convida: Leo…

YOUTUBE.COM

 


 

DURKHEIM: AS REGRAS DO MÉTODO SOCIOLÓGICO I

O vídeo procura, a partir de passagens do livro As Regras do Método Sociológico, de Émile Durkheim, tornar mais inteligível as ideias centrais do autor…

Colegas, sou professor da UEL - Pr e gravei dois vídeos para ajudar os alunos a entenderem Durkheim. Caso gostem, podem comparftilhar. Grato.

YOUTUBE.COM

 

 

A recriação do terramoto de 1755 em Lisboa que se tornou viral  

O que se passou a 1 de novembro de 1755 está entranhado na história de…

BASTANTEINTERESSANTE.PT|POR BASTANTE INTERESSANTE

 

Vídeo da chegada de Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir ao Brasil, em 1960.
Durante sua estadia de mais de dois meses no país, além de cumprir uma agenda bastante intensa, Sartre fez uma uma importante conferência em Araraquara, acerca das relações entre marxismo e existencialismo.

 

[Vídeo] – Visita de Jean-Paul Sartre ao Brasil em 1960

Breve entrevista concedida por Jean-Paul Sartre à TV Tupi em 2 de setembro de 1960, dia em que ele e Simone de Beauvoir desembarcavam no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, para uma temporada no …

FILOSOFIAEMVIDEO.COM.BR

 

 

 

Os Vigaristas do Brasil

por Fernando Alves Se você já foi às palestras do Mario Segio Cortella, deve saber que em suas apresentações ele consegue reunir com harmonia inteligência e humor. Se o telefone toca no meio...

ANARCOCAPITALISMO.COM.BR

 

 

0:02

-1:07

 

Clique para ver mais

42.345.781 visualizações

Olga Tañón oficial

27 de outubro de 2014 · 

Tremendo video lleno de tremendas lecciones ! 
Disfrútenlo y gx a Ada !!!!

 

Joana Do Carmo tem essa teoria muito loca e engraçada, já viu?https://www.youtube.com/watch?v=Fknp2aDXQyU

 

Teorias de Quentin Tarantino

Diálogo entre Selton Melo e Seu Jorge, onde Selton mostra que todos os…

YOUTUBE.COM

 

.

 

0:00

 

Florestan Fernandes Júnior

16 de novembro de 2015 · 

A diferença entre: thank you, merci e obrigado.

 

 

 

MULHERES ENGENHEIRAS

https://www.youtube.com/watch?v=xZoW4c4ItnM

Sinopse

A capacidade das mulheres para melhorar as condições de vida é maior do que as dos homens? Por duas décadas Bunker Roy vem desenvolvendo uma ideia revolucionária: ajudar mulheres de meia-idade, principalmente avós, analfabetas e de comunidades carentes a se tornarem engenheiras de energia solar. Jehane Noujaim e Mona Eldaief acompanham uma mulher beduína, mãe de quatro filhos, que luta contra a ignorância e a hostilidade do marido para levar energia elétrica para sua casa. 

 

.

 

Homem se isola da sociedade por 25 anos apenas com seu cão. O que ele revela dentro dessa...

Homem se isola da sociedade por 25 anos apenas com seu cão. O que ele revela dentro dessa caverna é incrível

BESTOFWEB.COM.BR

 


 

Adolescente ganha $400.000 com o seu vídeo explicando a Teoria da Relatividade de Einstein

Têm problemas envolvendo sua cabeça em torno Teoria da Relatividade de Einstein? Não é possível entender por que os viajantes espaciais experimentam a passagem do tempo de forma diferente?

 

 

VALE (MUITO!) A PENA!!! Documentário sobre a revista The New York Review of Books, que completou cinquenta anos em 2013. Uma publicação pioneira no debate cultural e político dos Estados Unidos, considerada quase sagrada para diversos escritores.

 

O Argumento de 50 Anos

Um filme de Martin Scorsese com Robert Silvers, James Baldwin : Documentário sobre a revista The New York Review of Books que completou cinquenta anos em 2013. Uma publicação pioneira no debate cultural e político dos Estados Unidos, considerada quase sagrada para diversos escritores.Classificação i…

ADOROCINEMA.COM|POR ADOROCINEMA

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Cinema e Arquitetura: “Urbanized”

 

 

 

 

Este espetacular documentário mostra o estado atual das nossas cidades, e o futuro que nos espera. O filme tenta introduzir a problemática do rápid...

ARCHDAILY.COM.BR

 

 

A CARNE É FRACA (HD)

A CARNE É FRACA - Melhor documentário já realizado no Brasil sobre o consumo da carne e suas conseqüências, é essencial para aqueles que buscam informações s...

YOUTUBE.COM

 

 

GARÇOM DE ESQUERDA

Cardápios são verdadeiros manifestos opressivos. Por trás de cada prato há histórias de exploração e submissão devidamente ocultadas e moldadas para suprimir...

YOUTUBE.COM

 


Jeca Kerouac

https://www.youtube.com/watch?v=J6YN03_GHCc

Vídeo/Texto: A EXCLUSÃO TRANSFIGURADA (Com FRANZ KAFKA)

Por: JULIANO GARCIA PESSANHA (Escritor & Filósofo)

 

A Exclusão Transfigurada - Juliano Pessanha

YOUTUBE.COM

 

 

 https://www.youtube.com/watch?v=slrnSWtT1lo

 

Economistas da Unicamp - 

 

 

 

0:00

 

 

 

-1:43

 

Clique para ver mais

'Puerto Libre'Curtir Página

17 de dezembro de 2013 · 

TANGO with Juan Carlos Copes - ''La Cumparsita''
Tango...Argentine Passion.

https://www.facebook.com/PuertoLibre
http://twitter.com/PuertoLibre1Parte superior do formulário

 

 

 

 

7:49

 

Chavela Vargas - ''La Llorona''

Chavela Vargas - ''La Llorona'' (Scenes from Frida 2002) https://www.facebook.com/PuertoLibre http://twitter.com/PuertoLibre1

 

'PUERTO LIBRE' · 20.425 VISUALIZAÇÕES

 

1:46

 

D&M * Baharejavid African Violet

Baharejavid African Violet (Y) LIKE THIS PAGE ► https://www.facebook.com/danceandmuzik

 

DANCE & MUSIC · 584.536 VISUALIZAÇÕES

C

 

 

 

História da Ciência – da BBC | Awesome Universe

Michael Mosley embarca numa viagem informativa e ambiciosa explorando como a evolução do conhecimento científico está intimamente relacionada ao caminho histórico da sociedade. Série em 6 episódios.

AWESOMEUNIVERSE.ORG

http://awesomeuniverse.org/2013/05/27/historia-da-ciencia-da-bbc/?utm_source=ReviveOldPost&utm_medium=social&utm_campaign=ReviveOldPost

 

OBRA PRIMA. Di Glauber, ou Ninguém Assistiu ao Formidável Enterro de Sua Última Quimera; Somente a Ingratidão, Essa Pantera, Foi Sua Companheira Inseparável (1977)

 

Di Cavalcanti Di Glauber

Di Cavalcanti Di Glauber, ou Ninguém Assistiu ao Formidável Enterro de Sua Última Quimera; Somente a Ingratidão, Essa Pantera, Foi Sua Companheira Inseparáve...

https://www.youtube.com/watch?v=mTaPy0VkK8g&feature=youtu.be

CurtirComentarCompartilhar

 

5 coisas bizarras da era medieval que não aparecem nos filmes

Nem Game of Thrones mostra isso

REVISTAGALILEU.GLOBO.COM

 

 

Augusto dos Anjos - Eu, estranho personagem

Augusto dos Anjos foi um poeta brasileiro que se notabilizou na época que precedeu a Semana de Arte Moderna, em 1922. Nascido em 1884, no município de Cruz do Espírito Santo, próximo a João Pessoa na Paraíba, ele teve uma…

TVESCOLA.MEC.GOV.BR

 

 

A MÍDIA MENTE | A Verdade sobre a Islândia | HD Brasil

Entenda porque o comentários foram desativados. Click aqui = https://youtu.be/hU6ey_2socUComprove como a "Mídia" tradicional e oficial,…

YOUTUBE.COM

 

 

RENATO RUSSO

Vale a pena ver de novo.

https://www.facebook.com/josevitor.rack/videos/899928076710477/?theater

 

Alessandro Galvão

19 de dezembro de 2015 às 22:10 · 

Documentário excelente acerca da série de debates entre duas figuras ímpares do pensamento americano, Gore Vidal e William Buckley Jr. Embora eu "torça" por Vidal (meu escritor favorito), dá gosto ver duas figuras tão inteligentes e cultas esgrimirem quase até à morte seus argumentos intelectuais. Uma aula de debate político que dificilmente veremos novamente, já que atualmente as piadinhas e a agressão gratuita disfarçam a pobreza argumentativa dos comentaristas. Tem no Netflix com legendas. Imperdível. Recomendado em especial para o amigo 

 

Best Of Enemies - Official Trailer

Like on Facebook:https://www.facebook.com/bestofenemiesfilm 2 Men. 10 Debates. Television would never be the same. Watch the trailer for Best of Enemies fea...

YOUTU.BE

 

 

.

00:00

 

2.512 visualizações

Capitalismo Para o BrasilCurtir Página

Seria interessante ver política neste nível hoje em dia. Ainda que se discorde no mérito, que o futuro do país seja objeto de um argumentação com pretensão de correção por parte dos líderes do país "É uma ilusão pensar que o socialismo reforma o mundo, torna apenas mais autoritário, o mercado tem mais informações do que o governo, erra menos que o governo e se auto corrige mais, o mercado é uma verdadeira forma de democracia econômica equivalente ao voto da vida política, o mercado é uma democracia permanente que cada cidadão vota diariamente, enquanto na vida política ele vota raramente.

Os pecados de desigualdade de renda e ineficiência produtiva do Brasil não são pecados capitalistas, são violações da posição capitalista.

Se o socialismo é bom, porque existiu o muro de Berlim? Porque existiu um grande aparato policial de fronteiras que impedia cidadãos sair de suas terras para respirar? Meus senhores, é uma grande ilusão pensar que o socialismo é capaz de dar satisfação social." - Roberto Campos

 

 

O Poeta Do Castelo - 1959

Versos de Manuel Bandeira, lidos pelo poeta, acompanham e transfiguram os gestos banais de sua rotina em seu pequeno apartamento no centro do Rio, a modéstia...

YOUTUBE.COM

CurtirComentarCompartilhar

 

Leandro Karnal e o jeitinho brasileiro.

https://www.facebook.com/leandrokarnalfas/videos/706086746157696/

-05:11

 

15.678 visualizações

Leandro Karnal - Admiradores e FãsCurtir Página

 

 

Carlos Drummond de Andrade declamando seu poema "MUNDO GRANDE"

Poesia para mim é tão necessária e não me lembro quando foi a 1º vez que ela me foi apresentada.…

YOUTUBE.COM

 

 

 

Les Luthiers - El Explicado

Paupa, paupa, paren che

YOUTUBE.COM

 

 

Café Filosófico: Utopia do amor perfeito – Caterina Koltai

A busca de relacionamentos mais satisfatórios implicou grandes mudanças nos papéis masculinos e femininos. Os processos de emancipação…

YOUTUBE.COM

CurtirComentarCompartilhar

 

 

Café Filosófico: O amor é uma coisa que se aprende - Contardo Calligaris

Neste programa o psicanalista Contardo Calligaris desenvolve a idéia de que o amor é uma coisa…

YOUTUBE.COM

 

24 DICIEMBRE, 2015

Este monje budista quiso ser diferente y se convirtió en modelo transexual. INCREÍBLE!

 


 

Mário Sérgio Cortella - Vida Simples

Canal oficial do Blog do Kado - filosofia do cotidiano Conheça o nosso Blog:http://blogdokadoreiter.blogspot.com.br/ Curta…

YOUTUBE.COM

 

 

Lançamento do livro "Mulheres de Cinzas" em São Paulo

No dia 25 de novembro de 2015, Mia Couto lançou no Sesc Pompéia seu novo romance, "Mulheres de Cinzas". Acompanhe como foi o evento que…

YOUTUBE.COM

Companhia das Letras

Patrocinado · 

Confira o vídeo de lançamento do livro "Mulheres de Cinzas", realizado no Sesc Pompeia, em novembro. Nele, Maria Fernanda Cândido, Maitê Freitas, Milton Hatoum e Raphael Garcia realizam leitura dramática de trechos do livro do autor.

Conheça o livro: http://bit.ly/1NKecUa

 

 

Um interessante e pedagógico diálogo entre Blanchard e Krugman:

 

Saving The World Economy

The MIT Gang attacks.

KRUGMAN.BLOGS.NYTIMES.COM

 

 

Karnal: “quem lê Veja não está dividido com nada, é absolutamente fascista”

Em uma palestra primorosa pelo bom humor e pelo conteúdo, o historiador Leandro Karnal arrancou risos da platéia ao expor de forma jocosa, mas…

CARTACAMPINAS.COM.BR

 

Gravidade explicada de forma simples

0:14/3:21


Thiago Brum Nicodemos
compartilhou o vídeo de Luc Anderssen.

 Luc AnderssenCurtir Página

Ontem às 01:26 · 

Pai Explica a Força da Gravidade com Ajuda de seus Filhos

 

 

Global economic inequality video - /The Rules

The richest 300 people in the world are more wealthy than the poorest 3 billion combined. Find out about global economic inequality by watching the video.

THERULES.ORG

CurtirComentar

 

 

 

filme a turma da mônica natal da turma da monica feliz natal pra todos 1970, videos de natal

Desenho muito bom!!!

YOUTUBE.COM

 

 

 

"Sem Pena", que trata da realidade prisional no Brasil

Filme está disponibilizado na íntegra

JUSTIFICANDO.COM

Fernando Savater - A importância do não saber na educação

Fernando Savater, filósofo espanhol, reflete sobre a diferença entre filósofos e professores. Segundo Savater, o professor mantém certo espírito de…

YOUTUBE.COM

 

 

Madre Teresa de Calcutá - Anjo do Inferno - Por Christopher Hitchens

Madre Teresa de Calcutá é uma mulher ainda hoje admirada por muitos, inclusive ateus. Pois aqui…

YOUTUBE.COM

 

 

 

 

 

Desenho do Pato Donald mostrando a Sequência de Fibonacci.

https://www.facebook.com/UniversoRacionalista/videos/835222216594670/?fref=nf

 

 

Em nome da razão - Um filme sobre os porões da loucura (1979). - Vídeo Dailymotion

DAILYMOTION.COM|POR FILMOW

 

OS 13 ANOS DO PT

https://www.youtube.com/watch?v=l53vEk0Qt6U&feature=youtu.be

Breno AltmanSeguir

JOHN LENNON

Há 35 anos era assassinado o músico inglês que fez o mundo cantar a paz, a solidariedade e imaginação.

 

John Lennon - Stand by me (Legendado)

" Stand by Me "é o título de uma canção originalmente interpretada por Ben E. King e escrito por King, Jerry Leiber e Mike Stoller , baseado no espiritual "S...

YOUTUBE.COM

Angelo Tedeschi Ajoelha-te, Michel diante do Deputado Tiririca.http://enfu.com.br/carta-de-tiririca-da-aula-de-politica.../

 

Carta de Tiririca dá aula de política em Michel Temer

Depois de ter seu nome apontado como provável substituto de Dilma o deputado Tiririca apresenta carta aberta que é uma verdadeira aula sobre política. Novamente o deputado federal Francisco Everardo Oliveira Silva surpreende o Brasil com sua ética e compromisso com o Brasil e com os brasileiros. Um…

ENFU.COM.BR

 

 

Evangelho da Sustentabilidade - Por André Trigueiro | FOREBLU 2014

FOREBLU - Fórum Espírita de Blumenau / SC "Ciência, Saúde e Espiritualidade" 2º Fórum…

YOUTUBE.COM

 

 

 

Alessandro Galvão .

Interessante documentário acerca da Atari, empresa que marcou a geração que cresceu nos anos 80. Traça um paralelo entre o fim da empresa e o seu último grande lançamento: E.T. O Videogame. Estariam milhões de cópias do jogo, considerado por muitos o pior de todos os tempos, enterradas no deserto do Novo Mexico? Esse "enterro" simbolizou o fim da empresa e de uma era? Vale a pena ver, mesmo para aqueles que não tiveram o prazer de jogar Space Invaders, River Raid, Keystone Keepers, Pitfall, Enduro ou quebrar controles com o Decathlon, né Zalkind e Ranieri😄

 

Documentário: Atari: Game Over - A lenda dos cartuchos enterrados !

Atari: Game Over, o documentário sobre a escavação de cartuchos do game de E.T. - O Extra-Terrestre, foi lançado pela Microsoft. A escavação,…

YOUTUBE.COM


 

 

Videos VF

Sabe de onde vem a palavra Dizimar? E de onde vem “erro Crasso”? E a história de um Senador Romano contra todo um exército? Tudo isso no vídeo de hoje sobre ...

YOUTUBE.COM

 

 

Woody Allen | Videos TCM | TCM

Si les decimos que el próximo martes, 1 de diciembre, Allan Stewart Konigsberg cumple 80 años probablemente no les diga nada. Pero si les aclaramos que tras ...

YOUTU.BE

 

 

 

Cora Coralina - Saber viver por Juca de Oliveira

Poema de Cora coralina,na voz de Juca de Oliveira Gostou, quer mais videos como esse, deixe seu joinha e se inscreva no canal. Nossa página do…

YOUTUBE.COM

 

 

Documentário que desvenda parte da Lisboa romana por debaixo dos nossos pés

O documentário Fundeadouro Romano em Olisipo, de Raul Losada, inclui uma recriação em três dimensões da cidade na época romana.

 

 

 

A Revolução dos Bichos George Orwell Dublado 1999

 

YOUTUBE.COM ·276 COMPARTILHAMENTOS

 

nelson rodrigues

 

 

Nelson Rodrigues - Otto Lara Resende - Entrevista / Parte 1 de 3 ...

 9:50

https://www.youtube.com/watch?v=bg6CTwVwsss

1.      

26 de jan de 2007 - Vídeo enviado por emimello

Entrevista de Otto Lara Resende com Nelson Rodrigues, exibida pela TV Globo em 1977. Parte 1 ...

PAINEL - Entrevista de Otto Lara Resende com Nelson Rodrigues

memoriaglobo.globo.com/.../entrevista-de-otto-lara-resende-com-nelson-rodrigues.ht...

1.      

A obsessão de Nelson Rodrigues foi justamente um dos temas da entrevista, mais precisamente a lendária obsessão pela figura do próprio Otto Lara Resende, ...

Otto Lara Resende x Nelson Rodrigues | VEJA.com

veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/otto-lara-resende-x-nelson-rodrigues/12 de set de 2012 - Prosseguindo a celebração do centenário de Nelson Rodrigues, a coluna reproduz a brilhante entrevista concedida ao escritor Otto Lara

 

 

 

 

Paulo Sergio Pinheiro fala sobre a responsabilidade das grandes potências na guerra da Síria

YOUTUBE.COM

 

 

 

 

 

Seu verdadeiro crime (sobre Oscar Wilde – com vídeo)

Posted: 23 Mar 2015 06:25 AM PDT

>> Produtos para quem ama poesia: www.amopoesia.com.br

Seu verdadeiro crime

O que eles jamais perdoaram a Oscar Wilde é que ele era profundo sem ser chato.

Mario Quintana )
(Do livro “Da preguiça como método de trabalho”, retirado por mim mesmo, sem erros, de Poesia Completa – Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2005, p. 676)

Documentário em inglês sobre a vida de Oscar Wilde, bem completo e interessante. Vale gastar três minutinhos e assistir:


http://www.youtube.com/embed/hXWaomWKmVA

Por Fabio Rocha, para A Magia da Poesia

OBS.: Você está recebendo este e-mail porque se cadastrou para receber as atualizações da Magia da Poesia. Desde 1999, trabalho no projeto deste site. Invisto meu próprio tempo e dinheiro para divulgar minha paixão: poemas. Aqui são divulgados apenas poemas de grandes poetas sem erros ou falsas autorias. Gosto de espalhar a poesia dos poetas que mais me inspiraram, mas respeitando os autores. Hoje temos uma média de 5 mil visitas por dia, muitos destes estudantes e professores. Se vê valor neste trabalho, por favor, considere fazer uma doação, única ou periódica: junte-se a nosso time de contribuidores clicando aqui. Qualquer compra em nossa loja virtual também ajuda. (Se não puder, tudo bem, é um prazer por si só levar até você poesia com cuidado e carinho.) 


* Se recebeu este e-mail encaminhado de um amigo, cadastre seu e-mail aqui para continuar recebendo nossas atualizações diretamente na sua caixa postal. Se quiser se descadastrar a qualquer momento, basta clicar em "unsubscribe now", ao final de cada mensagem.

 

You are subscribed to email updates from A Magia da Poesia 
To stop receiving these emails, you may unsubscribe now.

Email delivery powered by Google

Google Inc., 1600 Amphitheatre Parkway, Mountain View, CA 94043, United States

Área de anexos

Visualizar o vídeo Oscar Wilde do YouTube

Oscar Wilde

 

 

 

 

Literatura - Romantismo Primeira Geração - Aula 1

Já deu vazão ao seu lado ufanista hoje? Como? Nem lembra o que é ufanista? Então dê uma olhada nessa aula sobre a Primeira Geração do…

YOUTUBE.COM

 

 

 

Informe UnB: O poder e o poder político em Shakespeare

Antecipando as comemorações dos 400 anos do nascimento de Shakespeare, o escritor Theófilo Silva ministrará a palestra "O poder e o poder….YOUTUBE.COM

 

 

Gabriel García Márquez entrevista a Pablo Neruda

Fuente: Fundación para el Nuevo Periodismo Iberoamericano

https://www.youtube.com/watch?v=1520QZIclmI&feature=youtu.be

 

0:33/44:42

14.577 visualizações

Senegal, Ser Negão, Ser LegalCurtir Página

O documentário sobre imigrantes em rio grande do sul que foi ao ar no dia (19/11) na TV Brasil já está on line. Repórter: Bianca Vasconcellos da Tv Brasil. Assistem!

PerdoeSem...pps

 (243,0 KB)

Baixar como zip

 

Canal Brasil

Patrocinado · 

Assista agora aos filmes "Olho Nu", "Rock Brasília", "Dzi Croquettes" e "Loki - Arnaldo Baptista" na íntegra! É só clicar aqui >http://bit.ly/MostraDOC

 

 

Retomar vídeo

 

Assistir mais

canalbrasil.globo.com

 

Mostra Documentários Musicais do Canal Brasil! Assista agora!

CANALBRASIL.GLOBO.COM

 

 

A Religião e o Fundamentalismo - Leandro Karnal

YOUTUBE.COM

 

 

8 h · 

Curso de "Sociologia da Religião" por Michel Lowy Completo: de Marx e Engels a Eric Hobsbawm... Ou do Necessário em tempos nefastos!!!

 

Confira os vídeos do curso Sociologia Marxista da Religião, de Michael Löwy na TV Boitempo

Em tempos acirramento de fundamentalismos pra todos os lados, a Boitempo lança esta semana o aguardado "O absoluto frágil, ou, porque vale a pena lutar…

BLOGDABOITEMPO.COM.BR

 

A "GIRL POWER" JOUT JOUT PRAZER!

Campeã de acessos no youtube, jornalista por formação, niteroiense, não-engajada em nada político-ideológico-filosófico, circunscrito e decidido a priori, Julia faz vídeos simples, diretos, curtos, sem roteiro, sem produção, e que abordam temas-tabu para mulheres e homens.

Jout Jout É uma lufada de ar fresco nas enfadonhas mídias sociais. Com ela eu aprendi, por exemplo, o que são "garrulitas vaginae" , ahahahaahah. Muito bom este vídeo! ...

Continuar lendo

 

 

 

Bruno Lima Rocha

QUEM SAMBA FICA 
Viva o cinema brasileiro - outro clássico de Leon Hirzsman, um curta metragem com o mestre Nelson Cavaquinho. Rodado em 1969 (mesmo ano do assassinato de Carlos Marighella), vale como homenagem ao samba, expressão maior da alma coletiva do país do racismo institucional e do coletivismo intrínseco que nos atravessa. Assim como Artigas, Zumbi sempre teve razão.

 

Nelson Cavaquinho - Documentário 1969 [completo]

Curta-metragem sobre o sambista Nelson Cavaquinho, filmado em 1969 pela lente de Leon Hirszman, um Nelson Cavaquinho de 59 anos de…

YOUTUBE.COM

 

 

 

Paulo César Pinheiro - Capoeira de Besouro (2010) Álbum Completo - Full Album

Composições primeiramente voltadas para o musical Besouro Cordão de Ouro, escrito em 2004…

YOUTUBE.COM

 

Os Fagundes comemoram 30 anos do Canto Alegretense ...

www.guiadasemana.com.br/.../os-fagundes-comemoram-30-anos-do-can...

14 de jun de 2013 - O Canto Alegretense é uma resposta de Nico Fagundes sobre onde fica ... A música tradicionalista toma conta do Araújo Vianna, com Nico, 

Os Fagundes - O Grande Encontro no Teatro Oi Araújo ...

https://www.facebook.com/osfagundes/posts/510259509072498

 

 

O Grande Encontro no Teatro Oi Araújo Vianna vai contar com a participação Dos Fagundes. Um show ... 20ª Canto Alegretense – intérpretes Os Fagundes

Marilinda Marques Fernandescompartilhou um link.

14 h · 

 

Madredeus - os moinhos . pregão . maio maduro maio (letra)

___ Os moinhos ___ Composição: Pedro Ayres Magalhães / Rodrigo Leão ___ Pregão ___ Composição: Francisco Ribeiro Olha a estrela de…

YOUTUBE.COM

 

O que é a intolerância? Veja este filme curta metragem animado e reflita...

por Aldemir Faria

Via Lindsei Perez Guarani Kaiowá.

 

 

 

O pensamento indígena amazônico

Data: 16/06/2009 Palestrante: Prof. Eduardo Viveiros de Castro Instituição: Departamento de Antropologia - Museu Nacional - Rio de Janeiro Resumo: Apresentaç...

YOUTUBE.COM

 
 
Ganas Tango Clube

Patrocinado · 

Uma noite para entrar em contato com a cultura do tango social. Homens e mulheres se reúnem para aprender sobre tango enquanto tomam mate, comem coisas gostosas, conversam, escutam música e assistem dança.

 

 

Primeiro encontro com o tango

GANAS.COM.BR

 

 

macaco salva outro na india - YouTube

 1:08

https://www.youtube.com/watch?v=WXjB-7Yjanc

21 de dez de 2014 - Vídeo enviado por Xico Latas

macaco salva outro na india. ... AFRICA - Menino sobrevive na selva por oito meses com ajuda de ...

Macaco tenta de tudo para ressuscitar colega inconsciente ...

noticias.uol.com.br/.../macaco-tenta-de-tudo-para-re...

21 de dez de 2014

macaco salvador tentou de tudo para acordar o animal --bater, morder e até ... As pessoas ajudam ...

 

 

Dancing Crazy (Chipmunk Version) - YouTube

 3:41

www.youtube.com/watch?v=Cde-0mgiTYc

9 de mar de 2012 - Vídeo enviado por mariel ferry

This video was create by http://www.Pie-Tube.com Enter Today and create your own movie. Dancing Crazy- By ...

 

 

O Colorido de Aprender e Conviver - YouTube

 1:11

www.youtube.com/watch?v=8tVmlna2h9A

5 de nov de 2013 - Vídeo enviado por Lipeeh da Rosaah

 de Leão Porto Alegre - Rio Grande do Sul Esse vídeo foi produzido para participação no concurso Curta ...

 

 

 

 

Femme Fatale -The Velvet Underground (Edie Sedgwick )

I made this vid in the memory of the beautiful Edie Sedgwick

YOUTUBE.COM

 

 

Ricardo Timm de Souza‎ to RealidadePolítica, Filosofia Política & Realpolitik - o Brasil no dia a dia

 

Quando um jovem defende a ditadura, dou uma aula de história, afirma Leandro Karnal

Já quando é alguém de idade, historiador diz que questiona problemas de memória da pessoa

YOUTUBE.COM

 

Esperamos demais da vida e do amor, e nos esquecemos que só precisamos contar com ....

Esperamos demais da vida e do amor, e nos esquecemos que só precisamos contar com…

VIRALNEU.DE/

 

 

Jean Claude Vasseur

Je vous recommande cette vidéo d'une qualité exceptionnelle de Paris en 1920

Ver tradução

 

 

Incontornável Polanyi

Ruy Braga / "O legado teórico de Karl Polanyi espalhou-se por várias especialidades das ciências…

BLOGDABOITEMPO.COM.BR

TV CULTURA http://www.cpflcultura.com.br/

próximos eventos

 

Café Filosófico - Vaidade - Orgulho nosso de cada dia, com ...

 52:42

www.youtube.com/watch?v=u5RXtO1eII8

18 de set de 2014 - Vídeo enviado por Rodrigo Philemon

Café Filosófico - TV Cultura. ... Vaidade - Orgulho nosso de cada dia, com Leandro Karnal (Versão TV ...

 

 

 

Noam Chomsky on ISIS

Chomsky on islamic fundamentalism, ISIS and the consequences of the Iraq War.

YOUTUBE.COM

 

 

Panorama Ipea - Direito à Água

No Panorama Ipea desta semana, vamos conversar sobre o acesso à água, considerado pelas Nações Unidas um direito humano essencial. Convidados: Maria da Pieda...

YOUTUBE.COM

 

Amor romântico x Amor Genuíno

" O apego diz: eu te amo e quero que me faça feliz. O amor genuíno diz: eu te amo e quero que sejas feliz. Se isso me incluir, ót...

Ver mais

 

Amor romântico e amor genuíno | Jetsunma Tenzin Palmo on romantic love

[Ative a legenda no canto inferior direito do vídeo] Entrevistamos Jetsunma Tenzin Palmo...

YOUTUBE.COM

 

 

Anna Maria Monteiro Este de duas horas?https://www.youtube.com/watch?v=l631AyMUsx0

 

Documentário sobre Raul Seixas

YOUTUBE.COM

Curtir · Responder · 1 · Ontem às 17:12

 

 

Marcos Maia Como explica-se este tipo de fenômeno, professor Cesar Benjaminhttps://www.youtube.com/watch?t=133&v=jmrnEoaoq70

 

Mario Duayer | Grundrisse | Aula 6 | III Curso Livre...

YOUTUBE.COM

Curtir · Responder · 11 min

 

 

Conferência Neurociências & Psicanálise

https://www.youtube.com/watch?v=00k1DxTk-uE

https://www.youtube.com/watch?v=jkxd8VtKT80

 

Benilton Bezerra Jr. e Sidarta Ribeiro - Conferência Neurociências e Psicanálise 2011 (1de2)

discutem sobre a "Ciência Psicanalitica"com Luis Henrique Milan Novaes (coordenador da mesa)...

YOUTUBE.COM

Curtir   Comentar   

 

Flávia Timm compartilhou a foto de Tania Quaresma.

8 h · 

MARAVILHOSO INVESTIMENTO E PROJETO DE TANIA QUARESMA!!!!

 

Tania Quaresma com Dyarley Viana

Exibição do vídeo Jovens Catadores de História... Diarley, ex catadora e atual pedagoga e assessora política, cantando um Rap, de improviso, na oficina de RAP.

 

 

 

Machado de Assis - documentário completo

YOUTUBE.COM

 

 

Quem foi Kafka? Documentário excepcional com legendas em português

Usando atores para interpretar as pessoas que melhor conheciam Kafka, o filme é um mosaico de depoimentos, intercalados com trechos da obra do escritor, que...

CONTIOUTRA.COM|POR CONTI OUTRA, ARTES E AFINS.

Curtir   Comentar   

Compartilhar

 

 

Filmes sobre Vieira

  1. Filme / DVD - Palavra e Utopia (Palavra e Utopia / Word and Utopia ...

interfilmes.com/filme_15767_Palavra.e.Utopia-(Palavra.e... - Em cache

 

 vídeo de Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade.

7 h · Editado · 

Cuidado! Esta é a indústria da doença

Assustador para dizer o mínimo!

Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade

 


http://youtu.be/tuPvOifsXqI


Enviado do meu iPad

Área de anexos

Visualizar o vídeo ESCOLA DE REDES com Augusto de Franco em Diálogos 149 do YouTube

ESCOLA DE REDES com Augusto de Franco em Diálogos 149



 

 

 

 

Entrevista: Martin Heidegger e o monge Tailandês Bhikku Maha Mani (Legendas em Português) Parte 1/2

(Clique no ícone 'Legendas/CC', no canto inferior...

YOUTUBE.COM

Curtir   Comentar   

Compartilhar

 

 

Salo de Carvalho

Ontem às 11:42 · Rio de Janeiro · Editado · 

As metáforas, as ironias e o politicamente correto.
Em voz alta, após uma conversa com a Mariana Assis Brasil Weigert: é incrível a incapacidade de muitas pessoas para a ironia; particularmente esta falta de ironia me irrita muito; talvez exatamente pela falta de ironia é que o politicamente correto tenha se estabelecido como regra; no momento em que as pessoas perdem a capacidade de abstração, a ironia das metáforas passa a ser ofensiva; trata-se de um elogio ao "literal"; raciocínio burocrático, cartorário. 

 

Poeta ensina ao carteiro o significado da palavra metáfora

Cena do filme "O carteiro e o poeta", dirigido por Michael Radford. O carteiro recebe dicas do poeta para conquistar seu grande amor.

YOUTUBE.COM

 

 

 

Sociologia e religião: visões de Weber, Marx e Durkheim

As três principais escolas sociológicas e a religião: protestantismo e capitalismo em Max Weber, alienação e capitalismo em Karl Marx e simbolismo e sociedad...

 

Salvar

YOUTUBE.COM · 241 COMPARTILHAMENTOS ·28 DE FEVEREIRO DE 2015

 

 

 

Cesar Benjamin

Ontem às 16:06 · 

Via Lenisvaldo Araujo Lucas e Gera Di Giovanni. Ainda não vi. Verei à noite. E o site traz muitas outras palestras que podem ser interessantes.

[Debate] - Theodoro Adorno e Arnold Gehlen (legendado português)

Debate entre Adorno e Gehlen na TV alemã em 1965 sobre o tema "Liberdade e Instituição", legendado em português. Theodor Adorno (1903 - 1969) foi um...

FILOSOFIAEMVIDEO.COM.BR

Curtir   Comentar   

Compartilhar

 

 

 

 

Augusto Boal

Compilação do acervo áudio-visual do Instituto Augusto Boal

YOUTUBE.COM



 

Documentário norte-americano diz que mídia brasileira é patrocinada pelo governo dos EUA para...

Documentário viral nos EUA, 'Koch Brothers Exposed' lançado em 2012 mostra como os bilionários David e Charles Koch compraram o congresso norte-americano e hoje patrocinam a grande mídia brasileira para atacar a Petrobrás

 

Salvar

PORTALMETROPOLE.COM ·45.390 COMPARTILHAMENTOS · 16 DE MARÇO DE 2015

 

 

 

A carne ovina e o coração - Cadeia Produtiva - Saúde & Qualidade de Vida - FarmPoint

As doenças cardiovasculares são a maior causa de morte na população brasileira e mundial e a angina de peito é a sua manifestação mais freqüente. O infarto agudo...

FARMPOINT.COM.BR

Curtir   Comentar   

Compartilhar

 

 

Pessoas que acham que sabem tudo viram objeto de estudo - GloboNews - Vídeos do GloboNews em...

Você deve conhecer alguém que acha que sabe de tudo de um assunto, mas no fim das contas não passa de um palpiteiro. Pessoas que acham que sabem tudo...

G1.GLOBO.COM

563 curtidas63 comentários102 compartilhamentos

 


Além de Economia

20 h · YouTube · 

No dia do(a) economista, lembremos a Profa e Mestra Maria da Conceição Tavares sobre o significado do ser economista

Confiram...

 

Recado de Maria da Conceição Tavares para os jovens economistas

Maria da Conceição Tavares manda um recado para os jovens estudantes e interessados em Economia.

Curtir   Comentar   

Compartilhar

 

 

Revelado o segredo da riqueza - Home - Dr. Grana

www.doutorgrana.com.br/…velado-o-segredo-da-riqueza

Eventualmente me perguntam: Dr. Grana, como é que faço para ficar rico? Conheça a resposta.

Gastar menos do que se ganha é o segredo da riqueza

www.opequenoinvestidor.com.br/…2/gastar-menos-se...

Muitos pensam que seu maior problema financeiro é a baixa renda. Algumas vezes, até é. Mas, na maioria das vezes, o segredo é gastar menos do que se ganha

LEI DA ATRAÇÃO - Riqueza, Prosperidade, Saúde e Felicidade

osegredodaatracao.blogspot.com

Aprenda a utilizar a LEI DA ATRAÇÃO - Como melhorar sua vida no financeiro, na saúde e no sentimental. Ensinarei tecnicas SECRETAS que são SEGREDOS dos ...

segredo pra Riqueza - YouTube

www.youtube.com/watch?v=svyFgLfD6tc

segredo pra Riqueza ... Super Oração da Riqueza e Abundância by Brando Rizzo - Duration: ... "O Segredo" paraRiqueza (SAURIFEL) - Duration: 

 

 

 

 

 

FIN.11 - O Segredo da Riqueza e da Miséria das Nações ...

 55:59

www.youtube.com/watch?v=X_RwEdRGLMQ

14 de jul de 2014 - Vídeo enviado por Inairo Gomes

Neste vídeo mostraremos os efeitos da CORRUPÇÃO (Macro, no Atacado e no Varejo) e da Má Gestão ...

 

 

 

 

O Mercado de Noticias 2014

YOUTUBE.COM

Curtir   Comentar   

Compartilhar

 

 

ORACIÓN A LA VIDA: Un poema de Lou Andreas-Salomé con música de Nietzsche

Video con la traducción del poema de Lou Andreas-Salomé: Oración a la vida. Imágnes y música de la...

YOUTUBE.COM

Curtir   Comentar   

Compartilhar

 

Maravilha, postada pelo meu amigo Cassiano Oliveira

 

Bresil Baroque CD 1 - Música Sacra do Brasil Colonial

Sao Paulo - Minas Gerais - Rio de Janeiro Volume I MUSICA SACRA DO BRASIL COLONIAL Par le Choeur et l'orchestre Vox Brasiliensis Direction Ricardo Kanji 1 Ma...

YOUTUBE.COM

Curtir   Comentar   

 

 

O poder das palavras

https://youtu.be/vdNghrAeks0

UPDATEORDIE.COM

 

ODISSÉIA

A Odisséia de Homero narra as aventuras de Ulisses durante 10 anos de ausência ao lar, compondo-se de quatro partes a narrativa.

FILME COMPLETO- https://www.youtube.com/watch?v=R52xCaypJRw

...Ver mais

 

A Odisséia (Homero)

Odisseia é um dos dois principais poemas épicos da Grécia Antiga, atribuídos a Homero. É a segunda obra existente da literatura ocidental, tendo sido escrita...

YOUTUBE.COM

https://www.youtube.com/watch?v=Z1LCBp0twLE

The Great Euro Crisis BBC Documentary

Misiewiczsyvt

1 752

267 111

Publiée le 1 août 2013

COMMENTS - Antonio Artuso -
 Communist Reconstruction Canada / United Front against Fascism and War (Canada) - 07 juillet 2015

The peoples of Canada and the world must wake up fast.
Capitalism is (1) exploitation of the workers by capitalists (2) oppression of the peoples by the capitalist State, (3) plunder of the natural resources of countries by multinationals, (4) general economic crisis, (5) fascism, (6) war.
PEOPLE OF CANADA MUST WAKE UP - UNITE AGAINST CAPITALISM
 

FRANÇAIS : Message transmis par Reconstruction communiste Canada / Front uni contre le fascisme et la guerre (Canada)

ENGLISH: Message circulated by Communist Reconstruction Canada / United Front against Fascism and War (Canada)

ESPAÑOL: Mensaje difundido por Reconstrucción Comunista Canadá / Frente Unido contra el Fascismo y la Guerra (Canadá)

PORTUGUÊS: Mensagem difundida por Reconstrução Comunista Canadá / Frente Unida contra o Fascismo e a Guerra (Canadá)

Antonio Artuso – pueblo@sympatico.ca

Área de anexos

Visualizar o vídeo The Great Euro Crisis BBC Documentary do YouTube

The Great Euro Crisis BBC Documentary

 

 


Jorge Alexandre Saes

1 h · 

http://www.dailymotion.com/video/x2f1cmb

Filme completo - legendado.

F146 - Zorba, o Grego

DAILYMOTION.COM|POR MEMOCINE

 

Curtir · Comentar · 

Compartilhar

 

 

As Teorias Econômicas de Keynes - Análise do Professor Luíz Belluzzo.avi

Abordagem dos aspectos da teoria Keynesiana, comparando-as com a teoria Clássica e...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · 

Compartilhar

 

https://www.youtube.com/watch?v=x-NbSM8FgbA

 

Justo Verissimo e sua corruptocracia

Justo Verissimo e sua corruptocracia...

YOUTUBE.COM

Curtir · Responder · 

 

 

Neil Young lança disco contra Monsanto | Brasil de Fato

Álbum que denuncia gigante do agronegócio pode ser ouvido de forma gratuita na internet.

BRASILDEFATO.COM.BR

Curtir · Comentar · 

Compartilhar

 

 GLOBO NEWS PAINEL / Especialistas debatem as ‘pedaladas’ nas contas do governo em 2014

 

Para quem não teve oportunidade de assistir ao excelente programa Globo News Painel em que especialistas convidados discutiram o grande tema do momento ( as críticas do TCU- Tribunal de Contas da União às "pedaladas" nas contas do governo em 2014), clicando abaixo será possível acompanhar o programa. Atenção em especial para as intervenções do Presidente do Tribunal (excelente, sempre que intervinha) e do economista do IPEA Mansueto Almeida (também muito bom, quando lhe deixavam falar...).


http://globosatplay.globo.com/globonews/v/4268104/

 

 

 

239.396 visualizações

MST - Movimento dos Trabalhadores Sem Terra

E agora Kátia Abreu?

Reforma agrária às avessas beneficia ministra da agricultura.

Projeto agrícola distribui terras pertencentes a agricultores familiares no Município de Campos lindos-TO, executada pelo Governo Siqueira Campos, para beneficiar grupo político no Tocantins e caso pode parar na Corte Interamericana de Direitos Humanos.

Leia mais:
http://migre.me/q6CqA

O caso é investigado pela Defensoria Pública Agrária do Tocantins e tem foco no favorecimento de políticos pela distribuição irregular de terras no estado. Documentos obtidos pelo Canal Rural com exclusividade mostram que a ministra Kátia Abreu, está envolvida.

 

Cineastas em Exílio: Do Terceiro Reich a Hollywood | Curta ...

 1:31

www.youtube.com/watch?v=p18GYmIDdYI

19 de jun de 2014 - Vídeo enviado por Canal Curta

Cineastas em Exílio: Do Terceiro Reich a Hollywood | Curta! ... indústria do cinema alemão, tido com ..

 

 

os deuses dançam. 

Alp Alphan

Photographed and animated by Nina Paley. Music by Todd Michaelsen

Ver tradução

Compartilhar

 

 

 

 

Crime & Castigo

Documentário sobre um dos romances mais importantes, lidos e festejados da literatura, Crime & Castigo, escrito por Fiódor Dostoiévski — publicado originalmente em 1866. Conta a história de um crime e suas consequências. Trata-se de um enredo de suspense e de grande tensão, de uma profundidade psicológica única, passado na turbulenta Rússia tzarista do século XIX.

Rodion Românovitch Raskólnikov é um jovem pobre e inteligente, ex-estudante da universidade local...

Ver mais

 

 

Documentário — Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski

Documentário sobre um dos romances mais importantes, lidos e festejados da literatura, Crime & Castigo, escrito por Fiódor Dostoiévski — publicado originalme...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · 

Compartilhar

 

 

 

Elias Mendes

"no futuro seremos centauros cognitivos" (segundo dona Marilena Chauí) meus amigos, híbridos de gente e maquina, ciborgues autômatos e super produtivos. ao meno...

Ver mais

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

Apostrophes Marguerite Yourcenar 1979 subt castellano

Entrevista realizada por Bernard Pivot a la escritora Marguerite Yourcenar en 1979 para su programa Apostrophes, donde comenta varios pasajes de su vida y su...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 


Ileno Costa
 compartilhou o vídeo deNRDC (Natural Resources Defense Council).

11 h · 

6.413.159 visualizações

NRDC (Natural Resources Defense Council) com Mickey Garza

Borders don’t stop dirty air. This NASA video shows how air pollution from Asia changes weather and climate around the world. http://on.nrdc.org/1EPSH18

Ver tradução

Curtir · Comentar · Compartilhar · 5

 

 

Afonso Jr de LimaRealidadePolítica, Filosofia Política & Realpolitik - o Brasil no dia a dia

26 min · 

Neoliberalismo dos 1990 - FMI e Banco Mundial e suas políticas recessivas; o mundo se reorganiza- um vídeo de 2003 que fizemos no Fórum Social Mundial, que trouxe milhares de pessoas do mundo todo a Porto Alegre Emoticon smile

 

Dicionário das Globalizações

WSF: Porto Alegre

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 

Refugiados gravam música e vídeo em que agradecem abrigo no Brasil

Mais de 50 refugiados que moram em São Paulo ajudaram no vídeo. Objetivo é quebrar preconceito que muitas vezes sofrem.

G1.GLOBO.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 

Como enfrentar os CANALHAS?

* A ética é a vitória da CONVIVÊNCIA sobre a canalhice, do interesse geral sobre as vontades particulares que pretendem agredi-la.

* Uma sociedade eticamente preparada deve estar preparada para enfrentar o canalha. 

...Ver mais

 

Como enfrentar os canalhas | Clóvis de Barros Filho

Segundo o professor Clóvis de Barros Filho, a ética é a vitória da convivência sobre a canalhice, do interesse geral sobre vontades particulares que pretende...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 

Anna Maria Monteiro

3 h · 

A tolerância é uma RESISTÊNCIA ao ódio. A tendência do ser humano é evitar a DISSONÂNCIA COGNITIVA, ou seja evitar pensamentos que se opõem aos nossos pontos de vista. A TOLERÂNCIA é uma resistência à DISSONÂNCIA COGNITIVA.

VÍDEO DE 6 MINUTOS

 

TOLERÂNCIA - CLOVIS DE BARROS FILHO

Trecho da palestra do lançamento do livro do professor disponível em www.espacoetica.com.br

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

CONTRA-HISTÓRIA DA FILOSOFIA- PENSADORES ESQUECIDOS.

Os filósofos chapa branca X os esquecidos

4 MINUTOS de VÍDEO...

Ver mais

 

Contra-história da filosofia: pensadores esquecidos | Clóvis de Barros Filho

----- Inscreva-se no canal -http://smarturl.it/CasadoSaber Vídeos novos terças...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

O PARADOXO DO AMOR NA VISÃO DE PLATÃO & SÓCRATES

"AMAR É DESEJAR", Sócrates assim definia o amor, mas se amor é desejo, desejo será o quê? Desejo será a energia que mobilizamos para ir atrás do que queremos. Aí surge o paradoxo. Se amor É desejo, logo que conquistado, acaba o desejo, acaba o amor....O desejo faz você amar o que não tem e não amar o que já tem.

Muitas das coisas que vem, não escolhemos, dependem do acaso, mas as coisas que podemos escolher já serão alegradora...

Ver mais

 

Amor é desencontro. | Clóvis de Barros Filho

Inscreva-se no canal - http://smarturl.it/CasadoSaberVídeos novos às terças e quintas, 10h. Para Sócrates, amar é desejar. Logo, segundo o filosofo, quando ...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 

 

 

A História da Matemática 1 - A Linguagem do Universo

É o primeiro de quatro episódios da série, uma produção da BBC e da Open University que resume 30 mil anos de desenvolvimento das ideias matemáticas que form...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 

O BRASIL DE TODAS AS LUTAS 
Memórias da luta popular brasileira e uma reflexão para os tempos de hoje. Uma boa síntese da Revolta da Vacina, episódio histórico que Joel Rufino dos Santos produziu um excelente material para-didático. Segue o link para o vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=SBLVc8BWsnY

 

História do Brasil - A Reforma Urbana do Rio de Janeiro e a Revolta da Vacina.

A História da Revolta da Vacina, conflitos populares no início da República, Oswaldo Cruz,...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 

https://www.youtube.com/watch?v=XBjkxRgLdAI

CAFÉ FILOSÓFICO. VALE A PENA. 
SAÍMOS UM POUCO DAS TRIVIALIDADES DIÁRIAS.

 

Hamlet de Shakespeare e o mundo como palco - Leandro Karnal (íntegra) HD

Créditos:http://www.cpflcultura.com.br/wp/2015/04/28/hamlet...

YOUTUBE.COM

 

 

https://www.youtube.com/watch?v=uY1EJ7BhP6Q

 

O ódio no Brasil - Leandro Karnal

Afinal, o que é e o que não é pecado? Será que existe uma resposta para essa pergunta que seja verdadeira em todos os tempos da história? Ou será que a nossa...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 


Anna Maria Monteiro

1 h · 

Nesta aula, o professor Clóvis explica uma virtude moral e uma característica do Estado, numa relação entre o que é ética e o que é política, a partir do pensamento aristotélico.

https://www.youtube.com/watch?v=OwWCIOsra2Q

 

Tolerância e Laicidade

Site oficial do Professor Clóvis de Barros Filho:www.espacoetica.com.br Nesta aula, o professor Clóvis explica uma virtude moral e uma característica do Est...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 

Anna Maria Monteiro

28 min · 

Confrontos Religiosos e Fundamentalismos - Leandro Karnal

A paz liberal que resultaria da globalização foi abalada por espetaculares atentados atribuídos ao fundamentalismo religioso. O mundo tecnológico do século XXI é abalado por movimentos em nome de Deus. O velho espírito de Cruzada e Guerra Santa, nunca apagado de fato, parece ser a marca de um novo tipo de conflito e uma nova estrutura de Guerra Fria que não mais opõe socialismo e capitalismo, mas os diversos credos e suas respectivas representações civilizacionais. Seriam, as expressões religiosas, conceitos porte-manteaux para encobrir outros conflitos? Quais os aspectos mais relevantes dos choques religiosos? Os choques do passado seriam muito distintos dos atuais? Quais são as possibilidades da convivência e do diálogo entre as religiões?

Leandro Karnal é doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (1994), atualmente é RDIDP da Universidade Estadual de Campinas. Suas áreas de interesse incluem os temas da Catequese, Representação e Conquista Espiritual.

https://www.youtube.com/watch?v=Jyt9tBBBbMY

 

Palestra: Confrontos Religiosos e Fundamentalismos - Leandro Karnal

Sinopse: A paz liberal que resultaria da globalização foi abalada por espetaculares atentados atribuídos...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

Escreva um comentário...

 

https://www.youtube.com/watch?v=K4mNlPANc-E

Cidade do Silêncio

Lauren, uma jornalista ambiciosa de Chicago, é enviada para cobrir os estupros seguidos de morte que vêm ocorrendo na fronteira entre os EUA e o México. Cheg...

youtube.com

 

Fim da conversa no bate-papo

 

 

https://www.youtube.com/watch?v=EaFpfX4GcbU

Trechos do filme Como estrelas na Terra, toda criança é especial

Estes trechos destacam as limitações da família em identificar uma dificuldade de aprendizagem da criança, a dislexia nesse caso, e como a escola tradicional...

youtube.com

Aqui, na íntegra: https://www.youtube.com/watch?v=oTqMHlBHQyQ

Como Estrelas Na Terra

O filme conta a história de um menino e 9 anos chamado Ishaan Awasthi, ele sofre de dislexia, estuda em uma escola normal e repetiu uma vez o terceiro períod...

youtube.com

 

 

 

 

 

Vídeo censurado nos EUA, Bilionário conta o que ricos não querem que você saíba

Um dos homens mais ricos do mundo, Nick Hanauer disse em uma conferência o que os ricos não querem que você saiba

PORTALMETROPOLE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 

 

 Business Insider.

7 h · 

950.284 visualizações

Business Insider

This animated map shows how humans migrated across the globe.

Ver tradução

Curtir · Comentar · Compartilhar · 2

PARABENS, RAINHA SÍLVIA, VC FEZ CERTO, VC É BRASILEIRA MAS VIVE MESMO NA SUÉCIA,!!

Vera Lúcia

Assista e divulgue, temos esperança de tornar um sonho em realidade! Este vídeo apresenta como colocar os pingos nos "is".

 

Anna Maria Monteiro Sim e aponta os problemas da crença em si mesmo e dessas cartilhas de auto-ajuda. A chamada "teologia do empreendedorismo" parte da falácia que todos podem virar Eike Batista, quando na verdade isso é mais uma ilusão, sobretudo porque Eike Batista, assim como Steve Jobs contam em suas biografias sobre os meios Nada éticos para chegarem onde chegaram...9 minutos de vídeo- https://www.youtube.com/watch?v=CDkrkhhvOvY

A Teologia do Empreendedorismo - Leandro Karnal

YOUTUBE.COM

 

A Teologia do Empreendedorismo - Leandro...

YOUTUBE.COM

Curtir · Responder · 23 h

 

Aula inaugural do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Uberlândia proferida pelo prof. Dr. Leandro Karnal (Unicamp).
13 mai. 2015.

https://www.youtube.com/watch?v=cqYpFwki1CA

Tempo, historiografia e mundo líquido, com Leandro Karnal

YOUTUBE.COM

 

Tempo, historiografia e mundo líquido, com Leandro Karnal    

 

Aula inaugural do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal de Uberlândia proferida pelo prof. Dr. Leandro Karnal (Unicamp). 13 mai. 2015.

 

YOUTUBE.COM

QUEM É O BÁRBARO ATUAL? 
" O nazismo floresceu no país mais culto da Europa."

É bárbaro todo aquele que propõem a EXCLUSÃO do outro. 

...Ver mais

Somos os infernos dos outros? - Leandro Karnal

YOUTUBE.COM

 

Somos os infernos dos outros? - Leandro Karnal

Continuação da palestra.

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 


Anna Maria Monteiro
 https://www.youtube.com/watch?v=yZEiHRi32Cg

Hamlet - Ser ou não Ser.

YOUTUBE.COM

 

Trecho da consagrada passagem do livro de Shakspeare: "Ser ou não ser, eis a...

YOUTUBE.COM

 

 

 

Hamlet de Shakespeare e o mundo como palco, Com Leandro Karnal (íntegra) | cpfl cultura

2015Café Filosófico Hamlet de Shakespeare e o mundo como palco, Com Leandro Karnal (íntegra) 28 de abril de 2015 in Vídeos “Hamlet é o...

CPFLCULTURA.COM.BR

 

 

Casa de Rui Barbosa

Christian Lynch (pesquisador da Fundação Casa de Rui Barbosa) e Lúcia Maria Velloso (chefe do Arquivo Histórico Institucional da FCRB) gravaram para a Tv Brasil para matéria sobre a Exposição “A Abolição e seus registros na vida privada II”.

Saiba mais sobre a exposição:http://www.casaruibarbosa.gov.br/interna.php…

Curtir · Comentar · Compartilhar · 352

 

BE.COM

 

Trabalho Interno

De Charles Ferguson, cineasta nomeado ao Oscar® (por No End in Sight), vem...

YOUTUBE.COM

 

 

"O PODER DO MITO", de Joseph Campbell (1988, 360 min) [Assista/Baixe a Série Completa, Legendas...

O PODER DO MITO Joseph Campbell & Bill Moyers * * * * 1º EPISÓDIO - A Mensagem do Mito [DOWNLOAD] [LINK ALTERNATIVO] * * * * * 2º EPISÓDIO - A Saga do Herói [DOWNLOAD] [LINK ALTERNATIVO] * * * ...

ACASADEVIDRO.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

USP lança site com 800 videoaulas grátis

// Olá leitores do Canal do Ensino! USP lança site com 800 videoaulas grátis, com a intenção de disponibilizar para o Brasil parte de seu acervo didático, a Universidade São Paulo (USP) criou o Portal e-Aulas USP. São cerca de 800...

CANALDOENSINO.COM.BR

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

BRASIL 1930-80

http://www.alemdeeconomia.com.br/blog/?p=15824

 

Além do Cidadao Kane (completo)

Além do Cidadão Kane é um documentário produzido pela BBC de Londres - proibido no Brasil desde a estréia, em 1993, por decisão judicial - que trata das rela...

YOUTUBE.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

 

Cientistas descobrem água em estado líquido e quente em lua de Saturno - GloboNews - Vídeos do...

O planeta Saturno tem 72 luas. Uma delas, vem chamando a atenção da Nasa.

G1.GLOBO.COM

Curtir · Comentar · Compartilhar

 

Exercite a paciência!!!

http://acasadevidro.com/…/milhares-de-e-books-completos-pa…/

 

Milhares de e-books completos para download: filosofia, sociologia, psicologia, literatura,...

Google Drive - Torrent - Lista de obras * * * * * CIÊNCIAS SOCIAIS & ANTROPOLOGIA Google Drive - Torrent - Lista de obras * * * * * FILOSOFIA DO...

ACASADEVIDRO.COM

Curtir · Comentar

 

 

O MITO DO SEXO

Uma conversa entre a filosofia ( Michel Foucault) e a psicanálise freudiana

https://www.youtube.com/watch?v=718nHWzygAk

 

Filosofia: O Mito do Sexo

Créditos: da série de vídeos sobre Identidades Feminina e Masculina, do Café Filosófico.

YOUTUBE.COM

Curtir ·  · Compartilhar

 

Início da Semana Comemorativa do Nascimento de Lucio Costa O Gênio Brasileiro

 

O Risco: Lucio Costa e a Utopia Moderna

Lucio Costa é uma das raras personalidades na história do Brasil que permitem cruzar a sua história individual com a construção da nação de maneira muito nat...

YOUTUBE.COM

Curtir ·  · Compartilhar

 

Milênio: Michael Pollan denuncia o jogo de ... - Globo TV

► 6:10► 6:10

globotv.globo.com/globo-news/milenio/.../milenio.../3...

04/08/2014

A prioridade dos grandes produtores de alimentos não é a nutrição e, sim, o lucro, denuncia o americano ..

Milênio: Andrew Solomon explica como lidar com as diferenças numa f...

 

Milênio: colonialismo, genocídio e a história mundial da violência

 

 

Para aqueles que acham que a Internet nos deixou burros, muito burros demais, recomendo este excelente vídeo sobre como nós nos adaptamos aos novos tempos de informação total. Recomendação máxima!

 

Estamos ficando mais burros? | Nerdologia 54

Esse Nerdologia é um oferecimento de: eGESTOR: O Sistema de Gestão Fácil e Online Acesse o site:http://www.egestor.com.br Curta a fanpage:https://www.faceb...

YOUTUBE.COM

 

 

01:39

Convidados debatem representatividade no Congresso

 

Será que os eleitores se sentem representados pelos deputados federais? Os especialistas discutiram o papel do Congresso e questões que emergiram nestas últimas eleições. Programa recebe o cientista político e professor da USP José Álvaro Moisés, Cristiano Noronha, sócio da consultoria Arko Advice, e o cientista político Rafael Cortez, analista sênior da Tendências Consultoria.

http://g1.globo.com/globo-news/globo-news-painel/videos/ 

 

Quem resiste?...

best dance ever

 

Can you beat this?

Duração: 3:36

 


Lorena Justus
 compartilhou o vídeo "7 de setembro de 2013 10:06" deInstituto Eco Amazônia.

7 de setembro de 2013 10:06

 

O Instituto Eco Amazônia convidou Franklin Thompson para produzir um vídeo para sensibilizar e mobilizar mais pessoas para a defesa da Amazônia. Foi inspirado em frases famosas, de grandes líderes da causa socioambiental na Amazônia. Compartilhem!

Duração: 1:00

 

 

Destino - O curta perdido de Walt Disney e Salvador Dali!

 

Escondido nos Arquivos dos Estúdios Disney, estava um projeto de um curta com a arte de Walt Disney e Salvador Dali. Em meados dos anos 40, Disney esquematizou com Dali para promoverem um curta baseado em suas artes surrealistas. Porém Disney não tinha dinheiro o suficiente para continuar, então só foram produzidos 17 segundos do curta original.

Agora, seu sobrinho, Roy Edward Disney, encontrou esse projeto esquecido e o finalizou com a equipe de animação dos Estúdios Disney.

Duração: 6:30

 

Um belo filmeto, ontem, no CANAL CURTA: Os Rebeldes. Começando pelo grito romântico em Paris, com a famosa Guerra Ernani, t´tulo da peça de Vitor Hugo que levou ao confronto entre a Boa Sociedade Burguesa e os Boêmios da cidade e passando pelo auge do Greenvich Village, em NY., nos anos 1910-30. 
Recursos Humanos | canal Curta!
canalcurta.tv.br/filme/?name=recursos_humanos
Sinopse: Os rebeldes são todos aqueles que se revoltaram contra a ordem instituída ao longo da nossa história, para o bem e para o mal.

Recursos Humanos

Os rebeldes são todos aqueles que se revoltaram contra a ordem instituída ao longo da nossa história, para o bem e para o mal. Veremos que a rebeldia se manifesta de duas maneiras: confronto físico e armado ou na sublimação artística. O curioso é que os dois têm efeitos semelhantes na realidade: o c…

CANALCURTA.TV.BR|POR INOA SISTEMAS - HTTP://WWW.INOA.COM.BR

Cineastas em Exílio - Do Terceiro Reich a Hollywood - Curta!

www.canalcurta.tv.br/series/serie.aspx?serieId=445

´Cinema´s exiles: from Hitler to Hollywood´ mostra a experiência dos exilados que se refugiaram e Hollywood e seu imapcto, tanto no cinema alemão, quanto ...

 

 

 

 

 

Anna Maria Monteiro

24 de maio às 11:20 · 

THE SHALLOWS: EFEITOS DELETÉRIOS DA TECNOLOGIA NA DETERMINAÇÃO, CAPACIDADE REFLEXIVA E SOCIABILIDADE DAS NOVAS GERAÇÕES

Quando a tecnologia emburrece- " The Shallows*" 

 

[ O termo The Shallows de autoria do pesquisador Nicholas Carr,  significa raso, pouco profundo como um pires ]

 

...

Continuar lendo

Curtir · Comentar · 

Compartilhar

Anna Maria Monteiro Quando o celular vira um cativeiro (caro!).https://www.youtube.com/watch?v=WsVmPS0RZi8

 

Leandro Karnal e Ricardo Sennes debatem sobre Celular -...

YOUTUBE.COM

Curtir · Responder · 24 de maio às 11:58

Anna Maria Monteiro Professor Clóvis aborda as dificuldades reflexivas das novas gerações. Ler, preparar-se filosoficamente exige um tempo que a sociedade da produção em série não permitem.https://www.youtube.com/watch?v=nHTYuojheQs

 

ENTREVISTA COM PROFESSOR CLÓVIS DE...

YOUTUBE.COM

Curtir · Responder · 27 de maio às 23:27

Anna Maria Monteiro USO DE TECNOLOGIA PELAS CRIANÇAS PREJUDICA O DESENVOLVIMENTO- THE GUARDIAM- O uso de dispositivos móveis está iniciando em idades cada vez mais jovens, e um estudo recente confirmou que a manipulação desses dispositivos afeta o desenvolvimento social e...Ver mais

Confira os vídeos integrais do IV Curso Livre Marx-Engels, coordenado por José Paulo Netto

Publicado em 07/11/2014 | 1 comentário

Vem aí o aguardado Livro II de O capital, de Marx, sobre o processo de circulação do capital. A edição será a primeira no mundo a basear-se no conjunto publicado recentemente pela MEGA-2, considerada por muitos estudiosos a versão definitiva da obra – com documentos inéditos, a edição reconstrói os manuscritos em sua totalidade, preservando os apontamentos e as lacunas do texto. O livro já está em gráfica, e chega às livrarias junto com o guia de leitura, de David Harvey, Para entender O Capital, Livros II e III

Enquanto isso, que tal conferir o IV Curso Livre Marx-Engels, que publicamos recentemente no YouTube? Com curadoria de José Paulo Netto, as aulas seguem um duplo critério – cronológico e teórico –, e apresentam uma da obra marxiana desde os textos ditos de juventude até O capital.

Clique aqui para baixar gratuitamente a apostila do IV Curso Livre Marx-Engels, com um texto de apoio para cada aula assinado pelo professor responsável, além de artigos complementares de Karl Marx, Francisco de Oliveira, Michael Löwy, Leandro Konder, Virgínia Fontes, uma cronologia completa de Marx e Engels, entre outros materiais de estudo.

  1. Alysson Mascaro | Marx, Engels e a crítica do Estado e do direito

Nesta aula de abertura do IV Curso Livre Marx-Engels, ministrada pelo jurista e filósofo do direito Alysson Leandro Mascaro, revelam-se elementos para teorizar na perspectiva marxista o poder, a política, o Estado, as relações de classe e o direito. As leituras desta aula são voltadas principalmente às seguintes obras:

◫ Crítica da filosofia do direito de Hegel, de Karl Marx (1844-45)
◫ O 18 de brumário de Luís Bonaparte, de Karl Marx (1852)
◫ O socialismo jurídico, de Friedrich Engels e Karl Kautsky

  1. Antonio Rago | A crítica do idealismo em Marx e Engels

Esta segunda aula do IV Curso Livre Marx-Engels, ministrada por Antonio Rago, procura mostrar o avanço em relação ao Marx de 1844: a tese do “papel histórico universal” do proletariado (que aparece com a primeira crítica à cultura alemã pós-hegeliana, A sagrada família) e a elaboração do conceito crítico-negativo de ideologia, que surge na continuidade da citada crítica, precisamente em A ideologia alemã (1846), com a crítica feita a Feuerbach e a colocação da questão do método “que ascende da terra ao céu”.

◫ A sagrada família, de Karl Marx e Friedrich Engels (1845)
◫ A ideologia alemã, de Karl Marx e Friedrich Engels (1845-46)

  1. José Paulo Netto | A atualidade do Manifesto Comunista

O Manifesto do Partido Comunista, ou simplesmente Manifesto Comunista (1848), demonstra a madurez de Marx e Engels, com 30 e 28 anos respectivamente. Nesta aula, ministrada por José Paulo Netto, curador desta quarta edição do Curso Livre Marx-Engels, faz um tratamento cuidadoso desse texto fundamental, com ênfase em sua atualidade.

◫ Manifesto Comunista (1848), de Karl Marx e Friedrich Engels

  1. Osvaldo Coggiola | Análises concretas da luta de classes

Nesta aula (que implica um salto cronológico em relação ao andamento da primeira à terceira), mostra-se como os princípios elementares do “Manifesto Comunista” mais a maturação metodológica propiciada pela militância de Marx e Engels convertem-se em suportes de preciosas “análises concretas de situações concretas” (Lenin caracterizava assim o marxismo). Aula dedicada a Marx e Engels como “analistas de conjuntura”, baseada principalmente nas seguintes obras:

◫ Lutas de classes na Alemanha, de Karl Marx e Friedrich Engels (1848)
◫ Lutas de classes na França, de Karl Marx (1850)
◫ A guerra civil na França, de Karl Marx (1871)

  1. Ricardo Antunes | A constituição da classe trabalhadora

O eixo desta aula, ministrada pelo sociólogo do trabalho Ricardo Antunes, é a passagem de Marx à posição revolucionária, com o aparecimento formal do proletariado e sua emersão efetiva (com o peso do trabalho na constituição do ser social, um ser da práxis) nos Manuscritos econômico-filosóficos (1844). É fundamental a importância de Engels nesse período da evolução de Marx, em seu ensaio nos Anais Franco-Alemães (1844) e A situação da classe trabalhadora na Inglaterra (1845):

◫ Crítica da filosofia do direito de Hegel, de Karl Marx (1844-45)
◫ Manuscritos econômico-filosóficos, de Karl Marx (1844)
◫ A situação da classe trabalhadora na Inglaterra, de Friedrich Engels (1845)

  1. Mario Duayer | A crítica ontológica do capital

Nesta aula a questão central é Marx e a crítica da economia política, recorrendo especialmente aos “Grundrisse” (1857). Mario Duayer procura expor como determinada leitura desses textos deu origem a uma vertente alternativa de teoria crítica, voltada para a dimensão dominadora da ontologia do trabalho.

◫ Grundrisse, de Karl Marx (1857/58)
◫ Tempo, trabalho e dominação social, de Moishe Postone (Boitempo, 2014)

  1. Jorge Grespan | A crítica da economia política em Marx

Nesta aula a questão central é novamente Marx e a crítica da economia política, recorrendo desta vez principalmente a “O capital”, de Marx. Compreender a arquitetônica obra de Marx nos seus três níveis, produção, circulação e consumo, bem como as relações internas dos conceitos em cada um, é o objetivo da aula em questão.

◫ O capital, de Karl Marx (1867)

  1. Ruy Braga | Democracia, trabalho e socialismo em Marx e Engels

Nesta última aula do IV Curso Livre Marx-Engels, ministrada por Ruy Braga, a ênfase é em como Marx concebe o papel do programa do partido na luta democrática e sua concepção da transição socialista; o texto básico é a Crítica do programa de Gotha (1875) e, subsidiariamente, O socialismo jurídico (1887).

◫ Crítica do programa de Gotha, de Karl Marx (1875)
◫ Grundrisse, de Karl Marx (1857/58)
◫ O capital, de Karl Marx (1867)

Homenagem | Chico de Oliveira

As três primeiras edições do Curso Livre Marx-Engels (realizadas respectivamente na PUC-SP, na UERJ e no Sindicato dos Bancários de São Paulo) contaram com mais de 3 mil alunos e homenagearam os intelectuais marxistas Jacob Gorender, Leandro Konder e Carlos Nelson Coutinho. O escolhido desta vez foi o sociólogo Francisco de Oliveira, professor titular aposentado de Sociologia da Universidade de São Paulo (USP) e autor de extensa obra, da qual destacamos Noiva da revolução: elegia para uma re(li)gião (Boitempo, 2008) e Crítica à razão dualista: o ornitorrinco (São Paulo, Boitempo, 2003).

***

Gostou? Não deixe de se inscrever no canal da Boitempo no YouTube e receba atualizações semanais de aulas, debates, conferências, entrevistas, booktrailers, e outros conteúdos ligados à maior editora do pensamento crítico em língua portuguesa! Lá você encontrará, por exemplo, vídeos dos outros cursos livres Marx-Engels, organizados pela Boitempo, com aulas magistrais de nomes como Chico de Oliveira e Michael Löwy, entre outros…

 

The Absurd Philosophy of Albert Camus Presented in a Short Animated Film by Alain De Botton

What is the meaning of life? This may sound simplistic or naïve, especially in relation to much contemporary philosophy, which assumes the question is...

OPENCULTURE.COM

 

 

Entrevista rara com Herbert Marcuse em 1978. Legendas em espanhol... Mais uma aula de filosofia que não se tem nas universidades... Recomendo!!!

 

Entrevista a Herbert Marcuse, 1978 (Subtítulos en español)

Pliego Suelto. Revista de literatura y alrededores:http://www.pliegosuelto.com En 1978, Herbert Marcuse concedió cuarenta minutos de su tiempo…

YOUTUBE.COM

https://www.youtube.com/watch?v=4jFIfJBKdaw&feature=youtu.be

 

Joaquim Castro to ‎AGAMBEN, Giorgio - Sentidos de sua obra

3 h · Editado · 

Alguns trechos da participação do filósofo Giorgio Agamben no filme "O evangelho segundo São Mateus" (1964), de Pier Paolo Pasolini. Aos 22 anos, o então estudante de Direito, assume no longa metragem o papel do apóstolo Filipe.

 

Giorgio Agamben no "Evangelho segundo São Mateus", de Pasolini

Agluns trechos da participação do filósofo Giorgio Agamben no filme "O evangelho segundo São Mateus" (1964), de Pier Paolo Pasolini. Aos 22...

YOUTUBE.COM

 

Ivanisa Teitelroit Martins compartilhou o vídeo de Olhar de Nise.

5 h · Editado · 

Brilhante!

10.486 visualizações

Olhar de Nise

OLHAR DE NISE

ESTREIA SÁBADO, DIA 19, ÀS 17 HS.

ESPAÇO CULTURAL LIBERTY MALL - MOSTRA PANORAMA BRASIL
FESTIVAL DE CINEMA DE BRASÍLIA


VEJA O TRAILLER

A Banalidade do Mal nos filmes!

 

 

12 Filmes Inspirados em Hannah Arendt e a Banalidade do Mal

Por Philippe Leão Twitter: @Cineplotoficial Instagram: @Cineplotoficial Facebook: www.facebook.com/cineplot É importante, mesmo que já esteja implícito, que se…

CINEPLOT.COM.BR

Impressões do Mundo

26 Episódios | Duração média dos eps. 25 min.

Após o sucesso da série documental "Impressões do Brasil", com os principais escritores contemporâneos da produção literária brasileira, apresentamos a série documental "Impressões do Mundo", em 26 capítulos, com 26 notáveis autores contemporâneos de diferentes nacionalidades. Um retrato de seus estilos de vida e de trabalho, suas diferentes perspectivas, as criações e desafios, e a diversidade literária mundial. Tudo isso com imagens de suas cidades, seus ambientes de criação e materiais específicos, como fotos, trechos de filmes, entrevistas históricas e outros documentos, que ilustram seus processos de criação e o contexto de suas obras.

Alice Walker - Literatura, Cinema e Ativismo Político 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Alice Walker

Um panorama da produção literária da escritora e ativista política Alice Walker, que ficou conhecida mundialmente após a adaptação de seu romance ´A cor púrpura´ para o cinema, sob a direção de Steven Spielberg.

Antonio Skármeta - Literatura, Exílio e Cinema 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Antonio Sk?rmeta

A formação intelectual, política e artística de um dos mais importantes escritores latino-americanos da atualidade. Da militância política no Chile de Salvador Allende ao exílio, e o reconhecimento internacional.

James Holston e as Cidades 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

James Holston

A insurgência da cidadania é o principal foco de observação do escritor e antropólogo estadunidense James Holston.

Senel Paz e a Literatura Cubana 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Senel Paz

A história de Cuba e a literatura produzida no país após a revolução. A obra do escritor Senel Paz e sua presença no mundo.

Miguel Sousa Tavares - Jornalista e Best-seller 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Miguel Sousa Tavares

Filho da premiada escritora Sophia de Mello Breyner Andresen, começou a sua vida profissional pela advocacia, destacou-se como jornalistica e passou a também ser reconhecido na literatura como cronista.

Leonardo Padura - História e Ficção 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Leonardo Padura

O cubano Leonardo Padura nos conta sua trajetória até ser reconhecido como um dos mais importantes autores literários cubanos.

Mempo Giardinelli - La Revolucion em Bicicleta 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Mempo Giardinelli

A trajetória do escritor argentino que foi exilado pela ditadura de seu país e, ao voltar, criou uma fundação sem fins lucrativos para apoiar a leitura e a literatura.

Mia Couto - Poesia e Biologia 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Mia Couto

Moçambicano, Mia Couto é escritor e biólogo. Aos 14 anos já havia publicado poemas em um jornal. Em 1983, publica seu primeiro livro de poesias e hoje comemora mais de 30 anos de carreira literária.

Tariq Ali - E a crítica ao neoliberalismo 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Tariq Ali

Escritor e ativista paquistanês, Tariq Ali estudou em Oxford e atualmente escreve para jornais como The Guardian e The Nation, de onde vive, Londres.

Samanta Schweblin - e os novos talentos argentinos 

Documentário 2016 21 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Samanta Schweblin

Samanta é uma das mais representativas da nova geração de escritores argentinos. Ela conta que sempre escreveu, mas jamais pensou que se tornaria escritora e viveria do seu ofício.

Vandana Shiva - Literatura e militância ecológica 

Documentário 2016 25 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Vandana Shiva

Com mais de vinte livros publicados, a física Vandana Shiva é uma expoente do mosaico cultural da Índia, que mistura tradição milenar e modernidade científica.

Eduardo Sacheri - Literatura e cinema na Argentina 

Documentário 2016 25 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Eduardo Sacheri

Muitos livros foram adaptados para o cinema na Argentina com enorme sucesso de público e crítica. Um dos maiores exemplares é "O Segredo dos Seus olhos", de Eduardo Sacheri, ganhador do Oscar de melhor filme estrangeiro.

Jean Claude Carrière - A linguagem da escrita 

Documentário 2016 23 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Jean Claude Carrière

Jean Claude Carriere é escritor, roteirista, dramaturgo e ensaista. Trabalhou como roteirista dos principais cineastas do mundo: Buñuel, Godard, Louis Malle, Milos Forman, Carlos Saura, Andrzej Wajda e Hector Babenco.

Valter Hugo Mãe - o Tsunami Linguístico 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Valter Hugo M?e

Escritor nascido em Angola, porém passou maior parte da sua vida em Portugal. Definido por José Saramago como "Tsunami Linguístico", publicou quatro livros sem nenhuma letra maiúscula - a "tetralogia das minúsculas".

Mario Bellatin - Fragmentos da vida 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Mario Bellatin

Mario Bellatin, premiado escritor mexicano, e um dos mais importantes da língua espanhola, tem uma narrativa cheia de fragmentos, influenciada pelo cinema, que sempre nos leva ao mundo dos anômalos e dos desvalidos.

Alan Riding - Cidadão do Mundo 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Alan Riding

Nascido no Brasil, mas filhos de pais britânicos, Alan Riding sempre foi um cidadão do mundo. Estudou economia e direito antes de ser jornalista em 1966 na agência Reuters.

Richard Bourne - Richard Bourne e o Brasil 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Richard Bourne

O olhar do escritor inglês Richard Bourne, professor de ciências políticas da universidade de Londres sobre o Brasil. As relações históricas do escritor com o Brasil e os motivos de eleger o país como seu principal foco.

John Dramani - John Dramani e as Ditaduras Africanas 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

John Dramani

A incrível história do escritor John Dramani, que ainda criança viu seu país, Gana, ser vitimado por um golpe militar, até se tornar presidente eleito e um dos mais populares líderes democráticos da África.

Soyinka - Da África ao prêmio Nobel 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Soyinka

A trajetória do primeiro negro africano a ganhar o prêmio Nobel de literatura. Da infância pobre na Nigéria ao reconhecimento na Inglaterra. Seus trabalhos em teatro, romance e ensaios.

Kangni Alem - O Togo e a triste história da escravidão 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Kangni Alem

A visão de Kangni Alem, um dos maiores escritores da África, sobre o passado do seu país, mostra que a tragédia do tráfico negreiro criou laços culturais profundos com a América, especialmente o Brasil

 

 

 

 

Naomi Wolf - A Literatura de Naomi Wolf e o Ativismo Feminista 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Naomi Wolf

A luta feminista ao longo do século passado, suas conquistas e os desafios que se apresentam para as mulheres no mundo atual. As diferenças culturais e o que une as mulheres em suas lutas pela emancipação.

Murong Xuecun - Tendências da literatura oriental 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Murong Xuecun

A vida e a trajetória de Hao Kun, que censurado pelas autoridades chinesas adotou o pseudônimo de Murong Xuecun, pelo qual ficou conhecido como escritor em seu país.

Pierre Lévy - Pierre Lévy e as novas tecnologias da comunicação 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Pierre L?vy

O escritor, filósofo e sociólogo francês-tunisiano, Pierre Lévy, doutor pela Sorbonne, investiga o uso da internet e o mundo digital e é reconhecido como uma das maiores autoridades mundiais sobre o assunto.

Rodrigo Hasbún 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Rodrigo Hasb?n

Rodrigo Hasbún nasceu em Cochabamba, Bolívia e tem ascendência palestina. Hasbún começou a escrever ainda na adolescência e esteve entre os 39 melhores escritores latino-americanos com menos de 39 anos.

Laura Albert - Laura Albert e a invenção de J. T. Leroy 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Laura Albert

A incrível história da Estadunidense Laura Albert, que durante cinco anos enganou todo o mundo, inclusive a imprensa, ao fingir ser a empresária de J. T. Leroy, que nunca existiu.

Boaventura de Sousa Santos 

Documentário 2016 26 min Brasil DF

De Ronaldo Duque

Com 

Boaventura de Sousa Santos

Professor Catedrático da Universidade de Coimbra, o premiado português Boaventura, dedicou sua vida a estudar e a investigar a democracia no mundo.

Próxima Exibição: 
Sábado, 22/04/2017 às 19:30 [daqui a 28 hora(s)]

 

 

 

 

 

 

 

Veja 10 sites que oferecem aulas gratuitas em vídeo e em português

G1 listou videoaulas para pré-vestibular, de inglês e do ensino superior.
Veja como aproveitar a internet para complementar os estudos de graça.

Do G1, em São Paulo

FACEBOOK

Videos Educ TVESCOLA

 27:49

www.youtube.com/watch?v=T4VFpLDucBI

16 de jun de 2012 - Vídeo enviado por Rede Catarinense

This video is unavailable. You need Adobe Flash Player to watch this video. ... TV Escola: A História da ...

 55:18

www.youtube.com/watch?v=ZyRQDKj55ls

17 de mar de 2014 - Vídeo enviado por Rede Catarinense

You need Adobe Flash Player to watch this video. ... TV Escola: A História da Segunda Guerra Mundial ...

tvescola.mec.gov.br/tve/videoteca

Todo o acervo de vídeos disponível via Internet de forma fácil. Veja sua série favorita, procure pelos temas que mais te interessa, tudo de forma fácil!

 

  1. Santos Dumont - O Homem Pode Voar - Documetário ...

 59:10

www.youtube.com/watch?v=LoXnlA_6nJI

11 de fev de 2013 - Vídeo enviado por Marcello Borges

You need Adobe Flash Player to watch this video. Download it from ... Santos Dumont - O Homem Pode Voar ...

 

  1. VOAR OU NÃO VOAR - DOCUMENTÁRIO - YouTube

 0:26

www.youtube.com/watch?v=tbbYPsYppxw

17 de abr de 2012 - Vídeo enviado por TV Escola

Sala de Professor 2012 - VOAR OU NÃO VOAR -DOCUMENTÁRIOTV Escola ...

 

  1. Nikola Tesla: Mestre do Raio (2000) - YouTube

 1:26:23

www.youtube.com/watch?v=GF4uApNh2Ts

18 de jan de 2013 - Vídeo enviado por JoseGabr1el

Nikola Tesla: Mestre do Raio (2000) A versão dublada passa naTV Escola com certa frequência ...

 

  1. Precisão: A Medida de Todas as Coisas - EP01 - Tempo e ...

 59:08

www.youtube.com/watch?v=dxT6CkjlbL8

27 de out de 2013 - Vídeo enviado por Canal PSG

Muito bom documentário! ... Um excelente documentário. ....TV Escola: A História da Palavra - A ...

 

  1. Einstein 1905, o Ano-Luz - Documentário - YouTube

 50:13

www.youtube.com/watch?v=hmKTolcGQ64

11 de set de 2012 - Vídeo enviado por documentaryondemand

O tema central desse documentário é a luz, havendo uma grande abordagem social e psicológica em ...

 

  1. Clássicos da Sociologia (documentário) - YouTube

 53:35

www.youtube.com/watch?v=4_Rqjt5QYsk

9 de fev de 2013 - Vídeo enviado por Canal MaceteCAD

Documentário montado por mim para um trabalho escolar onde se reúnem ... Marx e Max Weber, todos ...

 

 

  1. Documentário - A Última Guerra do Prata (legendado em ...

 1:43:00

www.televideoteca.com.br/tv-escola/.../documentario-a...

26 de dez de 2014 -  Avaliação: 4 - ‎2 votos

26/12/2014 Documentário - A Última Guerra do Prata (legendado em espanhol) ... A última guerra do ...

 

  Selecione a cor do portal Verde Azul Laranja Vermelho

 Resultado da Busca

O resultado exibe o conteúdo de matérias e páginas institucionais. Para encontrar fotos, vídeos, documentos ou eventos, utilize as páginas específicas.

 

FotosVídeosDocumentosEventos

 

Boletim Em pauta - Edição nº 426 - 6 de fevereiro de 2017

06/02/2017 Undime

Boletim Em pauta - Edição nº 426 - 6 de fevereiro de 2017

FNDE apresenta as inovações do PDDE para 2017

20/01/2017 Undime

(Foto: FNDE) A partir de agora as Unidades Executoras Próprias (UEx) das escolas públicas dos municípios, estados e do Distrito Federal podem utilizar os saldos de recursos das Ações Agregadas ao Programa Dinheiro Direito na

FNDE divulga inovações no PDDE

18/01/2017 Undime

Alterações na execução do programa serão esclarecidas durante videoconferência em 19 de janeiro Foi publicada, no último dia 16 de dezembro, a

Boletim Em pauta - Edição nº 408 - 22 de agosto de 2016

22/08/2016 Undime

Boletim Em pauta - Edição nº 407 - 15 de agosto de 2016

15/08/2016 Undime

Comissões municipais começam seleção dos textos da olimpíada

15/08/2016 Undime

Termina na próxima sexta-feira, 19, o prazo para que as escolas que participam da quinta edição da Olimpíada de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro encaminhem os textos escolhidos de seus alunos para a comissão j

Boletim em pauta - Edição nº 396 - 30 de maio de 2016

30/05/2016 Undime

       

Boletim em pauta - Edição nº 395 - 23 de maio de 2016

23/05/2016 Undime

       

Projeto "Território do Brincar" aborda as sutilezas dos gestos infantis e a espontaneidade do brincar

20/05/2016 Undime

O projeto "Território do Brincar" é um trabalho de pesquisa, intercâmbio e difusão da cultura infantil, coordenado pela educadora Renata Meirelles e pelo documentarista David Reeks, e correalizado pelo

Fórum Nacional de Educação apresenta novo portal

13/04/2016 Undime

O Fórum Nacional de Educação (FNE) é um espaço de interlocução entre a sociedade civil e o governo, reivindicado pela Conferência Nacional de Educação (Conae) de 2010 e previsto na Lei do Plano Nacional de Educação (PNE) (Lei nº 13.005/14). É composto por 50 entidades, articulador das Conaes e uma das

Boletim em pauta - Edição nº 386 - 21 de março de 2016

21/03/2016 Undime

       

Boletim em pauta - Edição nº 377 - 14 de dezembro de 2015

14/12/2015 Undime

       

Boletim em pauta - Edição nº 376 - 7 de dezembro de 2015

07/12/2015 Undime

       

Jornalistas recebem prêmios por cobertura sobre educação pública municipal de qualidade

19/11/2015 Undime

A União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) anunciou, nesta quinta-feira, 19 de novembro, os vencedores do Prêmio Undime de Jornalismo. Ao todo foram 13 trabalhos premiados. Os primeiros colocados em cada categoria receberam R$ 18 mil

Vídeos estrelados por crianças discutem consciência negra

17/11/2015 Undime

Uma campanha com sete vídeos que abordam o preconceito circula, nesta semana, no portal do Ministério da Educação, na TV Escola e na Rede Minas. A ação marca a Semana Nacional da Consciência Negra e busca despertar o ambiente escolar para debater a discriminação. Os recados são dados por crianças de 11 e 12 anos, todas de escolas públicas, que en

MEC, Unicef e Avisalá lançam guia e vídeos para Educação Infantil – Fórum da Undime em Mata de São João/ BA

19/06/2015 Undime

A publicação Diretrizes em Ação – Qualidade no dia a dia da Educação Infantil compreende um guia informativo acompanhado de um DVD com três vídeos. É resultado de uma ação de formação continuad

Boletim Em pauta - Edição 332 - 8 de dezembro de 2014

08/12/2014 Undime

Boletim Em pauta - Edição nº 332 - 1º de dezembro de 2014

01/12/2014 Undime

Vídeos da TV Undime podem ser utilizados para formação continuada

01/12/2014 Undime

Desde que foi criada, a TV Undime tem crescido e abordado temas de interesse das secretarias municipais de educação, como: Plano Nacional de Educação, Base Nacional Comum, Bolsa Família, a campanha "Fora da Escola - Não Pode!", Fóruns Nacion

Boletim Em pauta - Edição 311 - 7 de julho de 2014

07/07/2014 Undime

Boletim Em pauta - Edição 301 - 31 de março de 2014

01/04/2014 Undime

Concurso de vídeos de curta metragem abre inscrições

26/03/2014 Undime

Estão abertas as inscrições para a segunda edição do Prêmio Curta Histórias, concurso de vídeos de curta metragem para estudantes da educação básica da rede pública de ensino. Nesta edição os víd

MinC desenvolve programas de cultura e educação

14/02/2014 Undime

Quando as escolas abrem as portas para a cultura, para as artes, para o conhecimento e para as manifestações da cultura popular os alunos se sentem mais interessados pelo ambiente educacional. O resultado é um enriquecimento da produção cultural brasileira. Com o objetivo de ampliar o espaço do conhecimento, o Ministério da Cultura, por meio da Secretaria de Políticas Culturais, tem desenvolvido diversos programas que e

Boletim Em pauta - Edição 287 - 25 de novembro de 2013

25/11/2013 Undime

Vídeos produzidos por escolas terão votação pela internet

21/11/2013 Undime

Os dez vídeos selecionados para concorrer ao prêmio Curta Histórias estarão disponíveis na internet na sexta-feira,22, para receber os votos do público. A votação se estenderá até dia 27 próximo. O concurso Curta Histórias premiará três vídeos de equipes formadas por estudantes e professores ? um escolhido pelo júri popular, pela internet, e dois pela comissão julgadora. A divulgação dos vencedores e a entrega

Boletim Em pauta - Edição 278 - 23 de setembro de 2013

23/09/2013 Undime

Vídeos produzidos por escolas podem concorrer a premiação

23/09/2013 Undime

Escolas de educação básica da rede pública de todo o país podem fazer a inscrição de vídeos para o prêmio Curta Histórias até 10 de outubro próximo. Cada unidade de ensino

Festival selecionará vídeos de alunos sobre qualidade do ensino

20/09/2013 Undime

Estudantes do ensino médio de escolas públicas de todo o Brasil podem fazer a inscrição, até 7 de outubro, para participar do 2º Festival Nacional Imagens EMdiálogo. Eles devem produzir v

Campanha convida docentes para responder: ?Pra você, o que é valorizar o professor??

08/08/2013 Undime

Grave um depoimento respondendo à pergunta acima e contribua para o debate sobre os principais desafios para se alcançar a valorização docente A Rede Vozes da Educação lançou nesta quinta-feira (8/8) a campanha ?Pra você, o que é valorizar o professor??, para que professores possam enviar vídeos que respondam à pergunta. A iniciativa faz parte da 11ª Semana de Ação Mundial (SAM 2013) que tem c

Confira, na íntegra, o vídeo das palestras do 14º Fórum Nacional da Undime

09/07/2013 Undime

Já está disponível no canal da Undime no Youtube o vídeo com as palestras que ocorreram no 14º Fórum Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação da Undime, em maio deste ano. O encontro foi transmitido pela internet em tempo real e os interessados podem conferir, na íntegra, o conteúdo apresentado pelos palestrantes. Para facilitar, os vídeos estão separados por dia e por partes. Os interessados podem conferir a

 

 

 

 

Na última segunda-feira (29), a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) seguiu os passos de iniciativas das outras universidades estaduais de São Paulo e lançou um portal de aulas em vídeo com conteúdo produzido pelos professores da instituições. As universidades de São Paulo (USP) e Estadual Paulista (Unesp) já contam desde 2012 com sites parecidos, assim como outras instituições de ensino superior, entidades da sociedade civil e até professores que, individualmente, decidiram se aventurar na produção de videoaulas.

G1 elaborou uma lista de sites que oferecem vídeos educativos dos mais variados formados. Alguns produzem seu próprio conteúdo, outros aproveitam cursos presenciais e filmam aulas físicas, e há os que ainda se dedicam a reunir e traduzir para o português vídeos produzidos e oferecidos gratuitamente no exterior.

Em alguns sites, o internauta não precisa fazer nenhum cadastro e pode acessar a 100% do material livremente. Outras opções exigem apenas a criação de um usuário para assistir às aulas e realizar os exercícios gratuitamente. Há também alternativas que oferecem parte do conteúdo grátis, mas cobra taxas mensais ou anuais para o acesso a áreas e materiais exclusivos. Veja abaixo algumas opções de sites com vídeos educativos em português.

SITES QUE OFERECEM AULAS EM VÍDEO GRATUITAS PARA BRASILEIROS

 

e-Unicamp
Criado em abril de 2013
Conteúdo: aulas elaboradas pelos professores por meio de vídeos, animações, simulações e ilustrações. Inclui materiais das áreas de exatas, humanas e biológicas
Acesso: livre e gratuito
Visite o site

 

e-Aulas USP
Criado em setembro de 2012
Conteúdo: aulas em vídeo preparadas para a Universidade Virtual de São Paulo (Univesp). Atualmente tem materiais de 19 cursos de exatas, humanas e biológicas
Acesso: livre e gratuito
Visite o site

 

Unesp Aberta
Criado em junho de 2012
Conteúdo: oferece conteúdo criado para os cursos da instituição, no formato de "cursos livres, sem assessoria pedagógica (tutoria), avaliação e certificação"
Acesso: livre e gratuito
Visite o site

 

Portal de Videoaulas da UFF
Criado em 2008
Conteúdo: o site, criado pelo interesse de alunos de medicina da UFF em filmar e distribuir aulas do curso, tem vídeos produzidos dentro dos cursos oferecidos pela universidade, como antropologia, odontologia, e farmácia
Acesso: gratuito, exige cadastro apenas de usuários que desejam fazer download dos arquivos
Visite o site

 

FGV - Ensino Médio Digital
Criado em setembro de 2012
Conteúdo: traz material sobre o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), simulados, jogos e aulas, com conteúdos de todas as áreas de conhecimento, divididos em blocos temáticos que, por sua vez, estão subdivididos em aulas também temáticas
Acesso: livre e gratuito
Visite o site

 

Academia Khan em português
Criada em dezembro de 2011
Conteúdo: versões dubladas em português dos vídeos do professor Salman Khan. As aulas abordam temas variados, principalmente de nível fundamental e médio e de ciências exatas, de maneira didática e informal
Acesso: livre e gratuito
Visite o site

 

Veduca
Criado em março de 2012
Conteúdo: reúne e produz legendas para vídeos de cursos de graduação e pós on-line e presenciais das principais universidades do Brasil e de outras partes do mundo, além de palestras como as dos eventos TED
Acesso: livre e gratuito
Visite o site

 

Me Salva
Criado em 2013
Conteúdo: vídeos de até 10 minutos produzidos por estudantes no formato de aula particular, com conteúdo principalmente do ensino superior e das áreas de exatas
Acesso: livre e gratuito
Visite o site

 

Calcule Mais
Criado em dezembro de 2011
Conteúdo: vídeos produzidos por um estudante de engenharia para auxiliar alunos no aprendizado de conceitos da matemática; a produção dos vídeos segue o modelo da Academia Khan
Acesso: livre e gratuito
Visite o site

 

Você aprende agora
Criado em 2011
Conteúdo: curso de inglês em vídeos baseado no material da Universidade Cambridge
Acesso: a visualização dos vídeos é gratuita, assim como a correção de 10 exercícios por módulo; usuários que queiram faz mais exercícios podem contratar pacotes fechados
Visite o site

.

http://g1.globo.com/educacao/noticia/2013/05/veja-10-sites-que-oferecem-aulas-gratuitas-em-video-e-em-portugues.html

topo